almoço para três [sem gorjeta]
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma

Essas fotos são de uma pequena viagem que fizemos com minha mãe em janeiro [sim, JANEIRO!] por Napa e Sonoma. Coloquei as fotos na lista de publicáveis e quis muito publicar, mas a carroça foi se movendo, o ano foi acontecendo, o tempo passou e nunca que consegui colocar as fotos e a história das fotos aqui. Sim, porque tem uma história, que eu achei que valia a pena contar. Como título eu poderia até sugerir "O Garção Punk" e subtítulo "Nossa Segunda Experiência dando ZERO de Gorjeta". Quero destacar que realmente não é comum esse tipo de coisa acontecer com a gente por aqui, ainda mais neste país onde "O Consumidor Está SEMPRE Certo".

Rodamos por Sonoma e paramos para almoçar num restaurante super fotogênico nas cercanias da cidade chamado The Fremont Diner. Tudo parecia perfeito, clima, locação, comida, tivemos que esperar um pouquinho, mas achamos que iria valer muito a pena. Eles servem lá uma comida caipira de raiz, com pratos típicos dos EUA, como frango frito, hamburger, grits, macaroni cheese, eteceterá. Achamos fofo que eles serviram nosso sparkling wine num copo de geléia. Estávamos escolhendo os nossos pratos e o Uriel sempre indeciso chamou o garção—um moço magro e alto vestido com camiseta de banda punk, jeans e jaqueta de couro.

U—quanto de frango vem no prato "meio-frango"?
G—meio-frango é.... MEIO FRANGO.

{risadas amarelas}

Fizemos nossos pedidos, incluindo um "pimento cheese" de entrada. Demorou um pouco e chegou uma sopa e um sanduíche de queijo. Confusa, chamei o garção.

F—desculpa, estou confusa, acho que pedi um pimento cheese...
G—EU TE PERGUNTEI, VOCÊ QUER UM PIMENTO CHEESE OU UM GRILLED CHEESE E VOCÊ DISSE GRILLED CHEESE!!
F—acho que você me confundiu com outra pessoa, eu pedi pimento..
G—VOCÊ DISSE GRILLED E AGORA VOU TER QUE RETORNAR ISSO PRA COZINHA, QUE BOSTA!

{silêncio mortal}

O garção levou o sanduíche de volta, trouxe o pimento, que foi bem decepcionante, trouxe a comida, que achamos mais ou menos, trouxe um outro prato que não pedimos, devolvemos, trouxe a conta errada cobrando ítens que não tínhamos pedido, voltou com a conta final. Até broxamos de pedir sobremesa, mas antes de pagar o Uriel chamou novamente o fulano.

U—o que foi que houve com os pedidos? teve algum mal entendido?
G—o problema é que ELA fala muito baixo, eu ainda perguntei se era grilled ou pimento cheese e ela fala muito baixo e eu ouvi grilled.

Okay, ele teve a chance de se desculpar, de se redimir pela grosseria, mas não aproveitou. Deixamos apenas o dinheiro para o total da conta. Sem gorjeta. No tip for you, asshole! Sonoma e Napa são regiões lindas, adoro passear por lá, mas nunca mais vamos parar nesse diner, que parecia muito legal, mas a experiência foi totalmente arruinada por um garção grosso e desequilibrado.

Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
Napa SonomaNapa Sonoma
sopa fria de abobrinha
[com estragão]

zucchini-tarragon

Esta foi uma versão fria desta sopa de abobrinha que fiz no final do inverno. Só que usei um ingrediente diferente. Me inspirei neste artigo do Mark Bittmam sobre caldos, para preparar um caldo de legumes infuso no chá Lapsang souchong. Esse chá é simplesmente o fino da bossa, com um aroma defumado bem intenso. Não é todo mundo que gosta desse sabor, mas eu simplesmente adoro. Já preparei muitos caldos diferentes com ele. Para essa sopa fiz um bem simples, cozinhando asa sobras verdes do alho poró. No final faça um saquinho com umas duas colheres de sopa de chá e deixe de molho no caldo por uns minutos. Não deixe por muito tempo para não correr o risco do caldo ficar muito forte ou amargo. Depois use para fazer a sopa. Neste caso eu usei o caldo gelado. Bata no liquidificador as abobrinhas com o caldo, adicione estragão fresco a gosto, sal, pimenta do reino moída na hora, azeite e um pouquinho de creme de leite. Leve para gelar e sirva. Fica uma sopa perfumada e refrescante, excelente para dias baforentos de verão.

picolé de pera, limão & iogurte

pear-lime-yogurt.jpg

Mais um picolé [yeah!]. Esses eu fiz com um tanto de peras que ganhei de uma colega de trabalho. Já contei que no meu trabalho acontecem desovas durante todo o ano, né? Por lá aparecem os melhores limões meyer, abacates, tomates, ameixas, figos. Essa minha colega tem uma conexão com alguns produtores de peras. E traz umas bem pequenas e saborosas. Eu cortei algumas delas em cubinhos e cozinhei numa panelinha com um pouco de água, suco de um limão tahiti e açúcar de coco a gosto. Eu comprei um pacote desse açúcar, feito com a seiva da flor do coqueiro, e achei bem interessante. Ele é escuro e tem um sabor mais intenso. Estou usando para fazer algumas receitas. Essa foi uma delas. Depois que cozinhei as peras, coloquei no liquidificador com um pouco de iogurte natural. Bati até formar um creme, despejei nas forminhas de picolé, congelador e Wow! Gostamos muito da combinação desses sabores.

food & hollywood · Vol 2 · № 3

food & hollywood
Clark Gable
food & hollywood
Jean Harlow & William Powell
food & hollywood
Margaret Sullavan
food & hollywood
Bette Davis & Sailors
food & hollywood
Ginger Rogers & her mother
food & hollywood
Rosalind Russell & Norma Shearer
food & hollywood
Maureen O'Sullivan & Johnny Weissmuller
food & hollywood
Rouben Mamouillian & Irene Dunne
food & hollywood
Jean Simmons

[homemade] cup noodles

cup-of-noodles.jpg

Sou notoriamente conhecida no meu trabalho como a pessoa que leva comida fresca e feita em casa para o almoço. Não sou a única. Mas o grupo dos que cozinham e levam marmitas com comida caseira não é muito grande. Eu me sobressaio por ser praticamente uma neurótica com ingredientes frescos, orgânicos e preparados do zero. Sempre explico—gentê, eu não assisto televisão, quase não leio livros, não faço muitas coisas além de cozinhar. Tenho amigos que esquentam caixinhas de comida congelada no microondas, temperam saladas de pacote com molho pronto, comem gelatina com cores florescentes e frutas de lata, e tem até os adeptos dos cup noodles. Não julgo nem critico ninguém, cada um faz o que quer. Mas meu jogo é outro. Sei que para os padrões dessa sociedade onde vivo, minha comida é ridiculamente esnobe. Isso soa irônico demais, porque na verdade a minha comida é super simples. Como pode um tomate cortado na hora, temperado com azeite e sal [que guardo numa gaveta no meu desk] ser algo tão fascinante? Nem preciso dizer que no dia que fiz meu homemade cup noodles, ele foi o assunto da hora no nosso grupo de almoço.

Marmiteira fanática que sou, fiquei excitadíssima quando vi essa receita. Um cup noodles caseiro! Testei, adorei e vou refazer. As possibilidades são inúmeras. Eu preparei o meu com o que tinha na geladeira. Acho que dá pra improvisar com quase tudo. Só não pode faltar o gengibre, o limão e os noodles, é claro! A receita sugere usar um cubo de caldo de legumes, mas eu não gosto do sabor desses cubos, então usei somente sal de limão [caseiro—hahaha!]. Na hora de comer é só despejar água quente, pode por um pingo de azeite ou de óleo de gergelim. Acho que poderia também acrescentar um pouquinho de frango desfiado se quiser fazer uma sopa mais substanciosa.

1 colher de chá de gengibre fresco
1/2 pimenta vermelha ou a gosto
3 cebolinhas picadas
1 cenoura pequena
1/3 xícara de milho cozido
1 punhado de folhas de manjericão
60 gr de macarrão de arroz ou de feijão vermicelli
1 pitada generosa de sal
1 limão tahiti

Comece preparando o pote para os noodles. Pode fazer com até 48 horas de antecedência. Descasque o gengibre e pique bem fininho. Colocar num recipiente grande com tampa selada. Pique a pimenta e adicione ao pote. Junte a cebolinha, a cenoura, o milho [ou outos ingredientes a gosto]. Adicione o macarrão de arroz junto com a pitada de sal. Corte o limão ao meio e adicione ambas as metades do recipiente. E finalmente adicione o manjericão no topo. Na hora de servir, ferva a água no microondas ou na chaleira. Remova a tampa do frasco, remova as metades do limão e despeje a água fervente sobre a mistura de sopa até cobrir tudo. Misture a sopa com um garfo. Feche a tampa e deixe descansar por um minuto. Esprema o limão por cima e bom apetite!