salada de batata e cenoura com molho de limão

batatas-cenouras-limao_1S.jpg
Isso é tão fácil e óbvio de fazer que parece até que não é receita. Mas surpreenda-se comprando um punhado de batatinhas novas, daquelas primeiras da estação, recém colhidas ainda com cheiro de terra, simplesmente as melhores e as mais saborosas. Compre também cenouras. Lave bem mas não descasque nada. As cenouras podem ser cortadas em diagonal. Coloque batatinhas novas e cenouras numa panela com água e uma pitada de sal. Cozinhe até as batatas amolecerem. Agora espere esfriar um pouco, puxe a pele das batatas com a ponta dos dedos e vupt. Pronto, elas vão com as cenouras pra uma saladeira. Daí é só preparar um molho com um limão grande—a casca ralada e o suco espremido, bastante azeite extra-virgem, um pinguinho de mostarda marrom, um punhadinho de sal [usei Maldon], uma polvilhada com pimenta do reino moída na hora e uns raminhos de ciboulettes [chives] picadinhos. Só isso, misture bem, tempere os legumes, pode deixar marinando uns minutos se quiser e pode servir. Não vai ter sobras!

frango com purê de cenoura e molho de laranja

frango-purecenoura_1S.jpg

Vez e outra faço uma receita com um franguinho caipira, que para o meu marido muito mais carnívoro que eu, é um verdadeiro treat. Esta saiu da edição sobre Los Angeles da revista Saveur com fotos lindíssimas da Penny De Los Santos. Não consegui fazer exatamente como a receita manda, pois no meio da função me toquei que não tinha nenhum tipo de folha verde, nem mesmo uns matinhos pra colher no meu quintal. E matinho é justamente o que a criadora da receita usa. Para acompanhar o frango picantee o purê adocicado, a chef Suzanne Goin do restaurante Lucques, faz uma salada com folhas de dandelion/dente-de-leão, um mato comestível muito comum por aqui. A minha receita ficou sem os verdinhos, uma pena. Fomos só de frango com o purê de cenoura e o molho de laranja, que se combinaram numa ménage à trois perfeita.

6 peitos de frango batidos fino
16 colheres de sopa de azeite extra virgem
Sal Kosher ou marinho grosso e pimenta do reino moída a gosto
4 xícaras de caldo de galinha [*usei de legumes]
2 quilo de cenouras cortadas em rodelas
1 cebola grande picada
1 1⁄2 xícaras de suco de laranja
4 colheres de sopa de manteiga sem sal
2 laranjas descascadas e cortadas em gomos
3⁄4 xícara de harissa
2 colheres de chá de vinagre sherry [jerez]
100 gr de folhas de dandelion / dente-de-leão [ou outra folha verde]
3⁄4 xícara de azeitonas pretas secas cortadas grosseiramente
2 echalotas picadinhas

Numa vasilha coloque os peitos de frango e tempere com 3 colheres de sopa de azeite, sal e pimenta do reino. Reserve.
Numa panela cozinhe as cenouras no caldo de galinha [ou legumes] até elas ficarem bem macias. Escorra. Na mesma panela coloque 1/2 xícara de azeite e refogue a cebola. Adicione as cenouras cozidas. Bata no processador com 2 colheres de sopa de azeite até formar um purê. Tempere com sal e pimenta e reserve.

Numa panela pequena coloque o suco de laranja e cozinhe até reduzir pela metade, uns 15 minutos. Misture a manteiga, tempere com sal e pimenta. Junte os gomes de laranja e reserve.

Pré-aqueça o forno em 400ºF/ 205ºC. Numa grelha ou frigideira de ferro frite os peitos de frango, três de cada vez, virando para que fiquem dourados nos dois lados. Transfira os peitos de frango fritos para um refratário. Pincele com parte da harissa [*eu usei um pouco menos do que a receita pedia, porque não gostamos de nada muito apimentado] e asse por uns 10 minutos.
Misture o restante do azeite com o restante da harissa e o vinagre sherry numa vasilha pequena. Misture as folhas verdes, azeitonas e echalotas picadas e tempere com o molho.

Sirva o cada peito de frango sobre o purê de cenouras, regue com o molho de laranja e acompanhe com a salada de folhas verdes [*que no meu caso não teve, infelizmente].

salada de feijão branco
[com cenoura e coentro]

salada-feijaocenoura_1S.jpg

Cozinhei os rice beans na minha panela de terracotta com um dentão de alho. Deixei os grãos al dente, pois pretendia fazer uma salada. E fiz essa bem simples, com os feijões cozidos, cenoura ralada e folhinhas frescas de coentro. O tempero foi uma vinagrete feita com limão cravo, azeite aromatizado com tangerina, um pouquinho de pimenta do reino branca moída e sal maldon.

Como cozinhei bastante feijão, no dia seguinte fiz esta versão muito bacana da tortilla catalã que brilhou no palco deste mesmo blog anos atrás. Desta vez não usei o alho verde, mas abusei da cebolinha [usei a parte branca e a verde] e salsinha. Também adicionei um punhado de queijo manchego ralado e tcharãn—tivemos um jantar delicioso pronto em poucos minutos. Como fiz uma tortilla grande, comi as sobras no meu almoço do dia seguinte. Coloquei bastante feijão e como ele estava bem firme, a tortilla ficou realmente bonita e substanciosa.

sopa fria de cenoura

sopafria_cenoura_1S.jpg

Outra sopa fria que entrou na roda e já tenho outras na fila, esperando para serem testadas e provadas. Essa saiu da revista Martha Stewart Living junho de 2009, onde tem uma matéria inteira somente com sopa frias. Muitas outras ainda ainda vão aparecer por aqui, aguardem. Essa foi a primeira sopa fria que eu fiz cozinhando antes de gelar. Eu preferiria a facilidade de um gazpacho ou salmorejo, onde tudo vai no liquidificador, pápum, tá servido. Mas a vantagem dessa sopa é que como ela é cozida, dá também para servir quente, conforme a estação. E a farofinha que acompanha é a cereja no topo do bolo. De-lí-cia!

Numa panela derreta 2 colheres de sopa de manteiga e adicione 1/4 de cebola picadinha. Cozinhe até a cebola ficar macia. Acrescente 1 quilo de cenouras cortadas em fatias e cozinhe por uns minutos, mexendo de vez em quando. Adicione 5 1/2 xícaras de água e deixe ferver. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por uns 20 minutos. Espere esfriar um pouco e bata no liquidificador [com MUITO cuidado] ou passe pelo food mill, que foi o que eu fiz. Tempere a sopa com 1 colher de sopa de mel, sal e pimenta do reino moída a gosto. Coloque numa sopeira e leve à geladeira por pelo menos 3 horas ou de um dia para o outro. Antes de servir, prepare uma farofinha, colocando numa frigideira 2 colheres de sopa de azeite de oliva sobre fogo médio. Junte 1/2 xícara de farinha de rosca [farinha de pão—de preferência feita em casa, com pão velho ou bolachas integrais] e vá mexendo com uma espátula até a farinha ficar bem tostada, por mais ou menos 2 minutos. Transfira para uma vasilha pequena e deixe esfriar. Daí junte 2 colheres de sopa de salsinha fresca picadinha, tempere com sal e pimenta do reino a gosto e sirva por cima da sopa gelada.

cenoura & tofu assados

rango_tofu_1S.jpg

[enchendo liguiça com tofu…]

Me servi de uma porção de tofu e cenoura assados, coloquei o prato na mesa e num flash de segundos decidi pegar a câmera e fotografar a comida. Não tinha pensado em fazer antes, pois achei que não seria interessante tirar uma foto de um prato com cubinhos de tofu e nacos de cenouras—menu modesto e improvisado para um jantar corrido num dia de semana. Mas às vezes o simples nos surpreende e acabei gostando da singeleza dessa combinação. Tivemos também uma salada de alface e outra com uma abobrinha [a primeira do ano!] ralada. Bem trivial, bem discreto, mas super saboroso.

Fiz o tofu e as cenouras assadas em pacotinhos separados. A cenoura eu temperei com um fio de azeite, sal grosso e folhinhas de tomilho fresco. Embrulhei num pacotinho de papel alumínio. O tofu [firme] eu cortei em cubos, temperei com óleo de amêndoas [mas pensei que o de gergelim também iria bem], uma colherzinha de chá de pasta de curry vermelho dissolvida num pouco de água e uns pingos de molho de soja [shoyo] e embrulhei em outro pacote de papel alumínio. Forno pré-aquecido em 400ºF /205ºC por 30 minutos e voilá.

salada de cenoura indiana

saladacenoura4_1S.jpg
Do livro Jamie at Home, do Jamie Oliver, pesquei outra variação para a salada de cenoura. Desta vez, com o toque indiano do cominho.
450 gr cenouras
1 colher de chá de sementes de cominho
3 enchalotas/shallots ou 1 cebola roxa pequena
Raspas da casca e suco de 1 limão
1 colher de chá de gengibre fresco ralado
azeite de oliva extra-virgem
Folhas de hortelã fresco para decorar
Corte as cenouras em tiras finissimas com um descascador de legumes ou mandoline. Numa frigideira, toste as sementes de cominho por 30 segundos. Num mini-processador ou pilão, moa as sementes de cominho. Misture os outros ingredientes e o cominho moído e tempere as tiras de cenoura. Decore com folhas de hortelã e sirva.
Eu fiz o molho um pouco diferente, porque a receita do Jaiminho—que inclui também um cozido de carneiro—é um pouco confusa, então me distraí e pulsei todos os ingredientes no processador. Ficou um molho estranho, cor de rosa por causa da cebola e encharcou um pouco as cenouras. Mas o sabor ficou magnífico. Nós adoramos!
»usei as cenouras psicodélicas, por isso essa cor avermelhada das cenouras.

salada de cenoura ao curry

cenoura_curry_1S.jpg

Mais uma salada de cenoura, porque elas ainda estão chegando e vão se acumulando na gaveta da geladeira. Essa receita saiu da revista Bon Appétit de maio/09 e não só ficou ótima no dia, como ficou boa também no dia seguinte. Nem toda salada aguenta ser servida num repeteco.

3/4 de iogurte natural
1 cebolinha grande picada *usei chives-ciboulettes
2 colheres de sopa de folhas de hortelã fresco
1 1/2 colher de chá de suco de limão
1 colher de chá de curry
500 gr de cenouras raladas
1/4 xícara de passas currant *a uva-passa micro-minúscula

Bata bem com um batedor de arame os cinco primeiros ingredientes numa vasilha, adicione as cenouras e as currants, tempere com sal a gosto e misture bem.

salada de cenoura
[com azeitonas e passas]

cenoura_laranja_3S.jpg
Outra salada de cenoura, porque elas abundam por aqui neste momento. Desta vez investi num molho diferente, feito com suco de laranja vermelha, suco de limão, sal australiano do rio Murray* e óleo de amêndoa. Juntei umas uvas passas, umas azeitonas calamatas de Sonoma picadinhas e deixei marinar por uns minutos. Depois ralei várias cenouras e juntei ao molho. Misturei bem e servi. Mais fácil e rápido, impossível!
*tenho usado uns sais muito finos da bossa para temperar minhas saladas, que me foram presenteados pela Neide Rigo. ganhei um pacotão cheio de pacotinhos com sais de todos os cantos do mundo, cada um marcado e amarrado com um fiozinho azul.

outra salada marroquina
de cenoura

outra_saladacenoura_1S.jpg
Essa salada saiu do livro Chez Panisse Vegetables da Alice Waters e ficou deliciosamente diferente. Descasque cenourinhas e corte ao meio. Como as minhas eram pequenas porém bolotudas, cortei em quatro. Cozinhe as cenouras numa panela com água e um dente de alho amassado. Quando as cenouras estiverem macias [mas não muito macias], escorrer e deixar esfriar bem. Colocar as cenouras cozidas numa saladeira e salpicar com páprica, cominho em pó, canela e pimenta cayenne. Temperar com sal grosso ou flor de sal, suco de limão e azeite. Jogar um tantinho de salsinha picada, misturar bem [com as mãos mesmo, pra não machucar as cenouras] e deixar marinando por pelo menos uma hora antes de servir.

salada marroquina de cenoura

cenoura_marroquina_2S.jpg

Uma salada simples, refrescante e aromática. Saiu do livro The Greens Cookbook da Deborah Madison. Usei minhas cenouras orgânicas psicodélicas, que deixaram a salada com um visual incrível.

Com um descascador de legumes, descasque umas quatro cenouras grandes e continue ralando tiras até não dar mais—e coma os restinhos como aperitivo saudável, enquanto prepara o jantar. Coloque as fitas da cenoura numa vasilha. Prepare o molho com:

1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de chá de azeite [*coloquei um pouquinho mais]
1/2 colher de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de sal [*usei flor de sal]
Água de flor de laranjeira a gosto

Misture todos os ingredientes do molho e bata bem com um batedor de arame. Coloque a água de flor de laranjeira até dar gosto. Misture o molho na cenoura, cubra a vasilha e leve à geladeira por uma hora. Sirva sozinha ou acompanhada de azeitonas pretas curtidas no azeite.