alcachofras assadas

alcachofra-assada_1S.jpg

alcachofra-assada_2S.jpg

E as alcachofras eu fiz assadas, aproveitando que vieram algumas na cesta orgânica e elas eram pequenas. A ideia saiu da revista Sunset e é bem simples. Remova as folhas periféricas, corte as pontas das folhas maiores com a tesoura. Com uma faca afiada corte a parte de cima da alcachofra. Depois corte cada uma ao meio e remova a parte espinhuda do centro com a ponta da faca. Lave bem cada metade, seque com um papel, pingue gotas de limão. Coloque as alcachofras numa forma forrada com papel alumínio. Regue com azeite e salpique com folhinhas de tomilho fresco, sal e pimenta do reino moída, dos dois lados. Coloque um dente de alho e uma fatia de limão sobre cada metade e vire com a parte cortada para baixo. Cubra com papel alumínio—certifique-se que ficou bem lacrado. E leve ao forno 375ºF/ 190ºC por 50 minutos. Sirva com rodelas de limão e se quiser, regue com mais azeite. Eu não fiz. Pode servir quente ou frio. Eu servi fria.

salada mezzaluna

salada-radicchioOutra receita do livrão do New York Times—The Essential Cookbook. E essa ainda levava rúcula, mas como eu não tinha fiz sem ela mesmo. Ficou muito gostosa. Servi acompanhando um peito de frango assado que fiz na churrasqueira.

6 corações de alcachofra, escorridos e cortados em pedacinhos
1/2 bulbo de erva-doce ralado
1 talo de salsão ralado
5 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
1 radicchio pequeno cortado em pedaços
Fatias finíssimas de queijo parmesão
2 colheres de sopa de vinagre balsâmico
Sal e pimenta moída a gosto

Misture a alcachofra picada com o salsão e erva-doce. Tempere com 1 colher de sopa de azeite. Em vasilhas individuais coloque o radicchio picado, a mistura de alcachofra por cima e decore com o queijo parmesão. Tempere cada porção com o restante do azeite, mais o balsâmico e sal e pimenta. Sirva.

torta de alcachofra & milho

torta_alcachofra_milho_3S.jpg

A idéia para essa torta nasceu de uma receita de entrada de alcachofra e queijo de cabra da revista Bon Appetit e acabou se transformando num outro prato, resultado também da minha vontade de fazer uma limpa no congelador. Eu não gosto de deixar coisas congeladas por muito tempo, pois acho que o congelamento compromete a qualidade e o sabor. Tenho alguns sacos de milho congelados no meio do verão e queria começar a usá-los. Também tinha uma massa de torta feita com farinha de spelt orgânica. Juntou tudo e voilá—criou-se uma deliciosa torta!

Descongele o milho e os corações de alcachofra. 2 xícaras de milho e 1 xícara de corações de alcachofra. Numa panela derreta 2 colheres de manteiga e refogue ali um dente de alho picadinho. Junte o milho e a alcachofra e refogue por uns minutos. Tempere com sal, pimenta branca moída, cebolinha picada e gotas de limão. Junte 1/4 de xícara de creme de leite fresco e depois umas 4 fatias de queijo de cabra. Refogue rapidamente até o queijo derreter e formar um creme. Pré-aqueça o forno em 400ºF/ 205ºC. Coloque o creme de milho e alcachofras numa massa preparada—usei uma feita com farinha de spelt orgânica e coloque para assar, até o recheio começar a borbulhar e ficar levemente gratinado. Sirva essa torta quente ou fria.

tagliarelle com alcachofra e limão

pasta_alcachofra-1.jpg

Sucesso absoluto de pública e crítica, essa receita arrancou hms e ohs elogiosos dos meus convidados e um pedido de quero mais do meu filho, que doente em casa não pode participar do jantar, mas comeu uma porção levada pela namorada. O molho ficou delicioso, mas a combinação só ficou perfeita porque usei um tagliarelle incrivelmente leve e delicado, da marca Cipriani. Não tem como errar com uma massa dessa qualidade.

Para o molho, coloquei no processador, corações de alcachofra, suco e raspas de um limão [o amarelo, sempre], flor de sal, coentro fresco e azeite. A massa levou 3 minutos para ficar cozida. Envolvi com o molho e servi com queijo parmesão ralado na hora. Essa vai ser uma receita coringa para ser refeita em qualquer ocasião especial.

Portobello com alcachofra

portobello_fases_10s.jpg
portobello_fases_1s.jpg portobello_fases_2s.jpg
portobello_fases_6s.jpg portobello_fases_7s.jpg

Uma invencionice bem sucedida. Quatro cogumelos, retirado a haste e refogados levemente no azeite, frente e verso, por uns minutos. No final, jogue uns pingos de vinagre balsâmico na base da frigideira, para dar uma caramelizada. Recheie com uma mistura de queijo de cabra [ou outro similar] e corações de alcachofra picadinhos. Tempere essa mistura com sal, pimenta branca, azeite e ervas provençais. Recheie os cogumelos, cubra cada um com uma fatia de queijo derretível [usei mussarela] e coloque no forno médio até o queijo gratinar. Sirva com uma salada simples de folhas. Eu fiz tudo numa frigideira só, que foi ao fogo e ao forno, só não foi à mesa.

frango com alcachofra

frango_creme-alcachofra-s.jpg

No ano passado nós fomos à um jantar na casa de uns amigos, que nos serviram esse frango com molho cremoso e alcachofra. Eu achei uma delícia e pedi a receita. Quis refazer em casa só para poder publicar aqui. É um prato festivo. O molho fica com um gostinho cítrico ultra-saboroso. Eles serviram com arroz. Eu também.

2 peitos do franguinho serelepe que brincou no quintal, desossados e cortados ao meio, formando quatro filés
2 colheres de sopa de manteiga
sal e pimenta a gosto
1 lata de 300 gr de corações de alcachofra, escorridos e picados
2 colheres de sopa de dry sherry * usei dry vermouth
2 colheres de sopa de raspas de limão
2 colheres de chá de suco de limão
1/2 xícara de creme de leite fresco
1/2 xícara de queijo parmesão ralado

Pré-aqueça o forno em 350ºF/176ºC. Tempere os filés de frango com sal e pimenta. Derreta a manteiga numa panela e frite os filés, até que eles fiquem dourados—vire, para fritar dos dois lados. Coloque os filés num refratário e cubra com as alcachofras picadas. Na panela com a manteiga, adicione o sherry [ou vermouth], as raspas e o suco de limão e cozinhe em fogo médio até ficar bem incorporado. Acrescente o creme de leite, mexa bem e despeje tudo sobre o frango e alcachofras. Cubra com o queijo parmesão e leve ao forno por 20/25 minutos, até que o creme esteja borbulhando o queijo fique gratinado. Sirva bem quente.

já viu um pé de alcachofra?

artichokeatalisons1.jpg artichokeatalisons2.jpg
artichokeatalisons3.jpg artichokeatalisons4.jpg

Eu nunca tinha visto um, apesar de comer alcachofra desde que criança. Minha mãe fazia em ocasiões especiais, recheadas com pão e imersas no molho de tomate e eu amava raspar a “carninha” das folhinhas com os dentes. Quando vi o pé de alcachofra na horta da Alison, com algumas não-colhidas transformadas em lindas flores roxas, fiquei abismada. Que lindas, não? Nunca imaginei que elas pudessem florir.

salada de lentilha com rúcula, alcachofra e abobrinha

saladalentilharucula.jpg

Tive a idéia para essa salada no meio da tarde. Usei lentilha verde, a puy lentils. Cozinhe até elas ficarem macias, mas ainda bem firmes. A lentilha verde é ótima para saladas, pois ela não desmancha fácil. Mas use qualquer lentillha, nada aqui é regra. Coe e deixe esfriar completamente. Corte corações de alcachofra em padacinhos. Corte uma abobrinha amarela em fatias finas e depois em quadradinhos. Pique uma quantidade de rúcula. Misture tudo às lentilhas, tempere com sal, pimenta do reino moída, vinagre de vinho tinto e bastante azeite. Sirva com torradas de pão rústico.

Orzo com alcachofra

orzocomalcachofra.jpg

Tão simples que nem parece que estamos preparando uma receita. Frite um alho picadinho numa boa quantidade de azeite. Não deixe o alho ficar muito dourado. É coisa rápida. Retire do fogo e deixe o azeite com o alho esfriando. Enquanto isso ponha uma panela com bastante água e sal no fogo e cozinhe o orzo—macarrãozinho em formato de arroz. Escorra quando estiver ao dente. Pique uma boa quantidade de coração de alcachofra [usei em lata] e reserve. Numa vasilha coloque o orzo cozido, jogue as alcachofras picadinhas, jogue a infusão de azeite e alho, misture bem e sirva!

fuzilli com pesto de alcachofra

Normalmente nos jantamos fora nas sextas-feiras. Mas nessa última além de eu estar cansadérrima, me deu um siricotico de fazer essa receita de pesto de alcachofra, que eu vi não sei onde. Como não tinha a receita, somente a idéia, fiz da minha cachola mesmo. O resultado foi excepcional!

Cozinhe o fuzilli em bastante água e sal. Enquanto isso coloque no processador uma lata de coração de alcachofra, um punhado de coentro fresco, um outro punhado de pinoles tostados no forno ou na frigideira, pimenta do reino moída, sal marinho, azeite o quanto baste. Bata tudo até formar uma pasta. Misture ao fuzilli cozido e sirva.

* ao invés de coentro, pode-se usar manjericão, salsinha, cebolinha.
** ao invés dos pinoles, as amêndoas ou as nozes devem fazer bonito.