aspargos grelhados com chimichurri de alho verde

Estou comendo muitos aspargos desde que a temporada começou, há algumas semanas. Eu não sou boba e aproveito, enquanto eles estão abundantes, baratos e no pico do sabor. Esse aspargos são produzidos localmente aqui na minha região. Pra variar o onipresente aspargos grelhado, tenho feito receitas diferentes, como esta do NYT. Usei o queijo de cabra, ao invés do feta, pois era o que eu tinha. O alho verde também está abundante e tenho recebido semanalmente na minha cesta orgânica. Se não achar o alho verde, use o alho comum, ou cebolinha com a parte branca incluída [que eu pessoalmente preferiria ao alho comum].

3 colheres de sopa de alho verde finamente picado
1/2 xícara de salsinha finamente picada
2 colheres de chá de orégano fresco picado
[ou 1 colher de chá de orégano seco]
1/2 xícara de azeite de oliva extra virgem
Sal e pimenta do reino moída na hora
500 gr de espargos frescos
1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto
100 gr de queijo feta [*usei de cabra]
Um punhado de azeitonas pretas
Flocos de pimenta vermelho a gosto

Faça o molho chimichurri: em uma tigela pequena misture alho verde picado, a salsinha, o orégano, o azeite e 1/4 xícara de água. Tempere a gosto com sal e pimenta. Coloque os aspargos em uma assadeira, regue levemente com azeite e polvilhe com sal. Transfira os aspargos para uma frigideira de ferro ou uma grelha que será colocada em cima de carvões em brasa. Eu fiz colocando direto na grelha da churrasqueira, sem carvão, só a gás. Funciona também grelhando sobre a chama do fogão, numa frigideira própria. Cozinhe os aspargos por 4 a 5 minutos, até eles ficarem levemente tostados nas pontas. Não deixe cozinhar muito, eles devem manter a cor verde forte. Coloque espargos cozidos em uma travessa. Adicione o vinagre no molho chimichurri e distribua generosamente sobre os aspargos. Decore com queijo feta e azeitonas, salpique com a pimenta vermelha e sirva.

aspargos com chimichurri aspargos com chimichurri

pasta com alho & verdura

pasta-alho-verdura_1S.jpg

Por meses e meses, toda segunda-feira, sem interrupção ou descanso, eu recebo na cesta orgânica: dino kale, red russian kale, green collards, carinata kale, swiss chard, espinafre e alface. Não vou mencionar os repolhões, porque eles não se encaixam cem por cento na categoria das folhas verdes. Mas dá pra ter uma idéia do que eu tenho nas minhas mãos semanalmente. Então chega uma hora em que eu só quero gastar as folhas e refogo um maço no alho e azeite e sirvo os verdes cozidos sobre uma fatia de pão torrado. Ou misturo no macarrão alho e óleo. Essa é uma maneira muito boa de gastar as folhas, porque elas “somem” no meio da massa. Só refogue bastante alho picado num bocado de azeite, junte sal e pimenta do reino moída na hora a gosto, misture as folhas verdes da sua preferência picada ou rasgada [remova o caule] e depois que a verdura murchar junte o macarrão cozido al dente. Eu gosto de usar um macarrão integral pra fazer esse prato, mas nesse dia desencalhei um espaguete feito de milho e ficou bem gostoso. Na hora de servir salpique com queijo parmesão ralado na hora.

Tortilla catalã [com feijão e alho verde]

tortilla_feijao_alhover_1.jpg
tortilla_feijao_alhover_3.jpg
tortilla_feijao_alhover_5.jpg

Os ramos de alho verde continuam chegando, por isso marquei essa receita logo assim que vi—Catalan-style white bean and green garlic tortilla, ou truita de mongetes i all tendre. Achei bacanérrimo trocar a batata pelo feijão branco, e ainda ter o alho verde de gaiato. Mudei um pouco a quantidade, usando o dobro de ovos. Deu certinho. Eu virei a tortilla como pede a receita, mas não me arrisquei fazendo o flip. Usei a técnica do prato, que aprendi com a minha mãe há muitos anos. Vira a tortilla num prato, depois volta do prato para a frigideira para cozinhar o outro lado. Faça a virada no prato com cuidado, pois a tortilla vai estar quentíssima e com um lado ainda meio mole. Mas se preferir vá vem frente e faça o flip!

O resultado desse prato foi realmente surpreendente. O feijão branco dá uma textura interessante e o alho se incumbe do tempero. Se não tiver alho verde use alho comum, ou melhor ainda, use cebolinha, a parte branca e a verde.

2 xícaras de feijão branco cozido e escorrido
2 – 4 colheres de sopa de azeite
3/4 xícara de alho verde picadinho
Sal a gosto
Pimenta moída na hora a gosto
4 ovos grandes batidos

Refogue o alho no azeite até ficar macio. Acrescente o feijão e desligue o fogo. Espere esfriar um minuto e misture aos ovos batidos com sal. Mexa bem e volte à frigideira. Deixe fritar de um lado, vire, deixe fritar do outro e sirva, quente ou frio.

pasta trofie com alho verde

green_garlic_1s.jpg
le_trofie_2s.jpg
trofie_garlic_mushroom_1s.jpg
trofie_garlic_mushroom_4s.jpg

Estamos na temporada do alho verde ou alho de primavera. Já estou com uma quantidade razoável deles na geladeira e quis fazer uma receita bacana. Primeiro preciso descrever o alho verde, que é o alho num estágio médio de maturidade. O alho verde ainda não tem os dentes, é apenas um bulbo e lembra muito visualmente uma cebolinha. Mas de cebolinha ele não tem nada. O alho verde é poderoso. Ele não tem o mesmo cheiro do alho comum, que apesar de forte ainda é suave perto da sua versão verdolenta. Pode ser que seja apenas o meu nariz ultra-super sensível, mas o cheiro do alho verde arde e domina. Trazendo a cesta no porta-malas, o carro ficou todo empesteado. Acomodados em sacos plásticos, o odor tomou conta da geladeira. Piquei em rodelinhas e enquanto esperava para fazer a receita, a cozinha ficou inteiramente dominada pelo cheiro fortíssimo do alho verde. Ele não é de brincadeira. Mas cozido, ele se transforma e completamente domado pelo calor mostra toda a sua docura.

Fiz uma pasta bem simples. Usei a genovesa trofie, que são parafusinhos enrolados a mão, bem pequenos. Cozinhei em bastante água e sal e uma folha de louro. Piquei o alho verde e um punhado de cogumelos comuns. Quando a pasta estava al dente, escorri e na mesma panela coloquei bastante azeite e refoguei o alho verde e depois os cogumelos. Adicionei sal e pimenta a gosto, joguei o macarrão, mexi para incorporar e juntei uma mistura de queijo asiago, fontina e parmesão. Só isso.