Para perder o apetite

Estava escrevendo uma novela sobre como cheguei a ver três episódios do No Reservations com o Anthony Bourdain, no Travel Channel. Deletei tudo e decidi ir direto ao que interessa: achei o programa divertido, honesto, e educativo, assistirei outros, se tiver a oportunidade, mas infelizmente não tenho a mente aberta de um gourmet, ao contrário, tenho uma visão bem limitada sobre o que considero coisas comíveis.
Num hotel finíssimo no Japão, gueixas serviram um café da manhã cheio de coisas muito gosmentas, muito purulentas e muito estranhas à Bourdan. Até ele hesitou. Em Cingapura o guia local mostrou o que seria uma iguaria caríssima e especialíssima—uma espécie de caranguejo carnívoro, que parecia mesmo um besouro jurrássico, importado das catacumbas do Sri Lanka. O bicho se alimenta de carne humana, de defuntos. For Christ’s sake, QUEM quer comer as vísceras de um monstro desse? Bourdan não comeu. Em Shangai me apavorei com várias coisas, entre elas o stinky tofu, peludo e cheio de mofo, que Bourdan comeu torcendo o nariz e depois disse que não gostou. Mas a pior cena foi a com um monte de peixes sendo colocados num wok cheio de óleo quente. Nada demais, se não fosse pelo fato dos peixes estarem VIVOS!
Em Cingapura, antes de devorar um balde de sopa de ossos com um molho viscoso vermelho, se lambuzar todo e chupar o tutano dos ossinhos com um canudinho, Bourdan fez uma massagem avaliativa e terapêutica num quiosque de Shiatsu num shopping center. Ali mesmo eu perdi o apetite, vendo closes de ranhuras, calos, unha encravada, unha com fungo e outros detalhes cascudos do pé do afamado chef. Certamente aquilo foi o aperitivo perfeito para o que estava por vir..
Gostei imensamente da experiência cultural proporcionada pelo programa do Bourdain, que me mostrou que comem-se coisas incrivelmente variadas por esse mundão afora. Algumas dessas coisas me provocaram naúseas, tristeza e contorcionismos bucais e faciais. Eu não comeria, mas não deixa de ser comida prar quem o faz.

15 thoughts on “Para perder o apetite”

  1. Ai, esqueci! Não é q noutro dia vi uma bandejinha de brócolis intergalácticos no mercadinho chique perto de casa???? Logo lembrei de você, e ainda mostrei pro marido: “Olha, já vi desses no blog da Fer”!
    bj

  2. Oi, Fer! Adoro o Bourdain, e já cheguei a ter ânsia algumas vezes. Pra mim, o melhor episódio foi um na Rússia. Ele estava numa sauna, saiu de lá, em pleno inverno siberiano, e mergulhou em um buraco no gelo de um lago semi-congelado. Só de sunga. Very very amusing! Quem sabe vc consegue assistir alguma reprise… Teve um outro, acho que em Hong Kong, em q ele comeu todo tipo de inseto e bicho rastejante e nojento q vc puder imaginar, numa barraquinha de rua. Como se não bastasse o horror dos bichos em si, ainda o horror da falta de higiene.
    bj

  3. Nunca estive na Ásia mas, os asiáticos vieram até mim, em África. Ahaha E já deu para perceber que as histórias, mesmo que apenas descritas em palavras, são muito semelhantes a esse tipo de programa. My god, eu também não conseguiria comer. Não me importo de ver o programa mas, ao vivo e a cores, certas coisas nunca provaria. E há coisas que são difíceis de entendermos. O meu ex-chefe, por exemplo, chegou a dar lagartas cortadinhas junto com o leite e cereais à filha porque dizia que fazia bem aos problemas respiratórios que a menina tinha. Eu NUNCA faria isso! Mas só tenho de perceber que são outras culturas. A minha desculpa para não provar certas coisas era sempre: parece ser muito picante para mim… Ahahah Treta das grandes mas sempre era melhor do que dizer: não como porque tenho medo que seja gato.
    Beijos

  4. Não conheço o programa, mas pelo o que eu entendi ele explora as piores esquisitices culinarias pelo mundo afora, certo? Bem, se ele for para o Brasil, ele vai encontrar tanta coisa nojenta e gosmenta quanto por aqui na Ásia. E pelo visto, ele tem cavocado bastante a região por aqui, em busca de coisas que a própria população local não come…
    Bjs!

  5. Nossa, perdi totalmente o apetite. Se formos ver, todos comem coisas estranhas, pois um japones se vem aqui e vê nós comendo coisas do estilo : carangueijo que se quebra e talz.. eles vão estranhar!
    Tudo é uma questão de cultura.

  6. Fer,
    Sabe que eu já comi este caranguejo lá em Singapore? É uma delícia…muito apimentado e carnudo. Vale a pena. Olha, este negócio de que come carne de defunto é lenda. Eu conheço gente à beça lá e todo mundo diz que isto é só historia pra turista…com um consumo grnade como o de lá, onde é que eles arrumariam tantos defuntos assim para alimentar os bichinhos. Outra coisa: as autoridades sanitárias de Singapore são muito, mais muito exigentes mesmo. Não permitiriam a importação dos animais sem uma série de garantias…
    Beijo
    Rogério

  7. Big ooops – nao era Alaska nao, faz um tempo que vi, fui confirmar no website, creio que foi o episodio de Iceland que me causou serios problemas.
    Coisa de louco…

  8. Em uma ligeira desviada do assunto – FoodTV esta’ mostrando episodios antigos do Bourdain, chamado “A Cook’s Tour”
    hoje mandei uma carta raivosa a emissora – o episodio que peguei por acaso semana passada mostrava Bourdain na Bahia, Salvador.
    Sabe qual era o caption que descrevia o programa no cable? “Bourdain visits El Salvador”
    quase tive um faniquito – acho abominaveis esses erros e decidi escrever. Provavelmente jamais obterei uma resposta, mas enfim…
    quanto ao Bourdain, curto bastante o “No Reservations”, super interessante, embora revire o estomago algumas vezes. Se voce pegar o episodio do Alaska, melhor trocar de canal…. 🙂

  9. acho q vc viu episodios q mais parecem com aquele de comidas exórticas(q em sua maioria sao nojentas)…tem uns programas do Bourdainq sao mto legais…uns lugares interessantes@!!!bjs

  10. Marcelo, eu li muita gente comentando sobre a visita e o programa em SP. bom, pelo menos la ele nao comeu nada que eu nao comeria, neh? 😉 quem sabe eles reprisem esse episodio.

  11. Fer, ja assisti a muitos programas dele. E’ mesmo interessante ver essa variedade cultural sendo mostrada na comida de cada pais. Foi tambem muito interessante o programa dele quando ele mostrou a sua viagem a Sao Paulo.

Deixe a sua pitada: