pão com limão e macadâmia

paolimao-macad_1S.jpg
3 colheres de sopa de manteiga
5 xícaras de farinha de trigo
3/4 de colher de chá de sal
1 1/2 colher de chá de fermento de pão seco
1/4 xícara de açúcar
1/2 xícara de leite morno
1 ovo
3/4 xícara de iogurte de limão [ou iogurte natural ou kefir]
1/4 xícara de macadâmias grosseiramente picadas
1 colher de sopa de raspas de limão
Numa vasilha peneire a farinha e o sal e faça um buraco no meio. Numa outra vasilha misture o leite morno, 1 colher de chá do açúcar e o fermento de pão. Despeje essa mistura no buraco feito no meio da farinha e junte só um pouquinho da farinha dos lados no liquido, até formar uma massa mole, polvilhe delicadamente um pouquinho mais de farinha por cima da massa de fermento no meio da farinha, cubra com um pano e coloque num lugar escuro e morno por 30 minutos—assim vai formar a “esponja” no centro, que deve estar com bolhas visíveis.
Junte o ovo, a manteiga, o iogurte e o restante do açúcar e misture com a farinha e a esponja até formar uma massa. Amasse por 10 minutos, até a massa ficar macia e elástica [*eu usei o acessório de bater massa da minha batedeira]. Coloque a massa numa vasilha, cubra com um pano e coloque num local escuro e morno por 1 1/2 hora ou até a massa dobrar de tamanho.
Soque a massa numa superfície enfarinhada até sair todo o ar, junte as macadâmias e as raspas de limão e incorpore delicadamente. Coloque a massa numa forma de pão forrada com papel vegetal e untada com manteiga. Cubra com um pano, coloque novamente num local escuro e morno e deixe crescer por mais 30 ou 60 minutos.
Pré-aqueça o forno em 375ºF/ 190ºC. Pincele o pão com manteiga derretida [*eu não fiz] e asse por 50 minutos. Remova da forma e deixe esfriar numa grade.

11 comentários sobre “pão com limão e macadâmia”

  1. Oi Fer,
    O seu pão realmente ficou lindo!!! Posso confessar que faz anos q tento fazer pão e tenho um marido q tecnicamente sabe muuuita coisa. Pão é muito difícil mesmo, depois de anosssss, posso dizer q começo a acertar os pães, coitadinhos dos meus pequenos, tiveram que comer pães que não ficaram tão perfeitos assim… Mas na cozinha tudo é assim mesmo, como nós mesmas, nem todo dia estamos bem,
    E parabenizo o seu blog e fico muito feliz em ler.
    Beijos Miti

  2. Fer!
    Eu tenho trocentas macadâmias que maridão comprou em Passos a preço de banana. O raio é que a casca é dura pra dedéu e tem um jeito manhoso de achar o ponto de quebrar a dita cuja…
    Entendeu pq estava a preço de banana? Mas é uma delícia! Vou fazer o seu pão! Tenho tudo isso aqui em casa. Iogurte da escola do CEFET, maravilhoso…
    E eu estava esperando chegar mais perto do Natal pra caçar um receita… é por isso que eu chucruto todo santo dia…
    Bj
    R: nossa, Jan, descascar macadâmias é muito trabalho, hein? mas elas sao bem gostosas. esse pão ficou com uma cara de pão natalino. pelo menos isso! 😉 beijo

  3. fer, pelo menos você não está sozinha, eu também não tenho a mínima destreza para pães e massas que devam crescer, sempre asso pedra (parece que tudo isso tem haver com a temperatura das mãos).
    Mas vou te passar depois uma receita de esfirra do Álvaro Rodrigues (culinarista brasileiro que frequenta TODOS os programas de tv daqui) que não pode crescer, é fazer e assar, e obviamente é a minha preferida.
    beijocas
    R: Olivia, quero essa receita sim! 🙂 obrigada, beijo!

  4. nossa Fer, o pão ficou lindo,deu super certo,a gente vê pela “abóboda” que formou.Agora que fizeste ,tente outros, o segredo é deixar a massa(na primeira sova) tipo bunda de bebê,bem lisa,e sem usar muita farinha para conseguir este efeito. Não existe receita de pão “fechada”, cada farinha é diferente,etc,mas tem que ser muito cuidadoso na hora de interferir na farinha. Olha,eu adoro tuas receitas, e não sou das que fazem tudo dançando frevo,a luta é diária rsrsrs,beijos e sucesso nos próximos pães!

  5. Fer
    o pão está realmente maravilhoso . . . e com o sol e calor q está fazendo aqui no Vale do Paraíba/SãoPaulo/Brasil vou fazê-lo no final de semana; porém fiquei intrigada com a quantidade de fermento. parece pouco. vc pode me confirmar se a quantidade é esta mesmo ?
    obrigada :o)
    R: Vandinha. desculpa é 1 1/2 colher de chá, já arrumei.

  6. Bom, pode ir tirando essa bobeira de frustracao e querer mostrar tudo perfeito viu Fer, isso eh minhoca na sua cabeca pq eu tenho certeza q todo mundo q le seu blog e da uma passadinha diaria no chucrute adora tudo q voce escreve e suas fotos lindasmaravilhosas (eh, pq suas fotos sao lindasmaravilhosas sim senhora!).
    Eu como leitora assidua e fa numero um tenho q dizer q quando eu venho aqui ler seu blog nao venho em busca de 100% de sucesso culinario e um blog perfeito, pelo contrario, adoro ler seus posts, suas vitorias e frustracoes, e sabe pq? Pq assim como voce eu tbem nao sou perfeita na cozinha (nem em lugar nenhum!). Tem dias q tudo esta lindo e a cozinha ” is the place to be”, a inspiracao bate forte e a comida alem de gostosa ainda sai bonita, da p/ tirar foto e como vc mesma diz torna-se um otimo material “blogavel”. Mas tem outros dias, e tem epocas q esses dias dominam, em q nada da muito certo, que as vezes mesmo estando gostoso nao ficou la muito como eu queria e eu tbem fico triste, frustrada, e as vezes ate choro.
    Me sinto meio mals por un instante mas fico feliz quando converso com os outros e vejo q nao sou so eu. Por isso Fer, nao encana nao, eh assim mesmo, nos nao somos chefes, nao somos perfeitas, e pode ter certeza q aqueles q fazem bolos e tortas enquanto assobiam e chupam manga nao sao perfeitos tbem e tem la seus dias de desastres, mesmo q esses nao sejam dentro da cozinha.
    Somos todos humanos e ha muito mais perfeicao em nos do q a gente as vezes enxerga!
    Beijao!
    Ana

  7. Fer, eu adoro pão com limão!
    E acredito a frustração depois de tantos percalços, mas a verdade é que o pão está liiindo!! 🙂
    Beijinhos.

Deixe a sua pitada: