panzanella de aspargos

panzanella_aspargos_s.jpg

O casalzinho veio dirigindo de Chico até Davis para nos conhecer e olhar a guest house por dentro. Chegaram às 6:30 pm, que teoricamente seria a hora do jantar do casal ancião que gosta de jantar com o recolher das galinhas. Quando eles chegaram eu estava na cozinha, terminando de preparar uma saladeira enorme de panzanella de primavera. Enxuguei as mãos no pano de prato e fui cumprimentá-los—nice to meet you, nice to meet you. Eu já tinha conversado com ela pelo telefone, tinha pedido pra ela ligar pro Uriel, que por outro lado disse que teria que falar primeiro comigo. O Uriel adora fazer esses ping-pongs, quando ele bem sabe que eu sou librianamente impossibilitada de tomar decisões. Mas não tínhamos dado muitas esperanças ao casalzinho, porque baseados nas nossas péssimas experiências do passado, colocamos “casais” e “pessoas com animais de estimação” na nossa lista negra de inquilinos não desejados.

Mas o Uriel é um cara de coração puro e singelo, que não tem muito jeito pra dar uma de durão. Enquanto eu terminava de preparar a panzanella, ele levou o casal pra uma visita à propriedade e quando voltaram parecia que estava tudo certo para alugarmos a casinha para eles.

?????

Ainda não sabemos como vai ficar, porque eles querem mudar somente em junho, pois ainda estão terminando classes na universidade lá em Chico. Mas eles são tão fofinhos, estão tão encantados pela casinha e aceitando todos os nossos poréns, que acho que vamos acabar nos dobrando à inconveniência deles serem um casal.

Estava tão empacada com a idéia de fazer uma panzanella para o jantar, que até fui ao Co-op comprar um belo pain au levain da padaria Acme de Berkeley, depois cozinhei no vapor um maço de aspargos magrelos que veio na cesta orgânica e preparei a receita clássica da panzanella, com os aspargos substituindo os tomates. Jantamos a salada crocante discutindo os detalhes dos talvez futuros inquilinos.

* essa salada fica melhor ainda depois de descansar algumas horas na geladeira, ou mesmo no dia seguinte.

* * sim, a cidade chama-se Chico—welcome to California, folks!

12 thoughts on “panzanella de aspargos”

  1. adorei esse papo.. gente que chega na hora H. com interrupções, e a limpadinha da mão no avental?
    ???? depois conta se eles ficaram ou não.

  2. Fernanda,
    ando sem tempo para nada, nem para ler e comentar ou atualizar o bloguinho, mas quero te desejar uma ótima viagem para Portugal! Sei que você vai amar e voltar cheia de idéias sensacionais para o Chucrute!
    E adorei o “librianamente impossibilitada de tomar decisões”! O Monsieur Gorducho é assim, esses librianos… 🙂
    Bjs bjs bjs

  3. Fer, adorei a Panzanella me deu uma enorme vontade de prepará-la para o almoço de domingo, devidamente acompanhada de uma taça de vinho branco.
    Querida, nem que eu quisesse eu conseguiria jantar às 06:30hs, um dos meus projetos futuros é tentar ter horários mais rígidos para as refeições.
    Beijos

  4. Achei engracado perguntarem o “porque” de nao a casais aqui nos comentarios… acho q so quem eh casado p/ entender. Eu imagino o porque e respeito muitissimo seus porens! hehe!
    Por outro lado, que OTIMA ideia dos asparagus Fer!
    Eu e Matheus adoramos panzanela (aquela Italian Panzanela do everyday food foi repetida inumeras vezes aqui em casa durante o ultimo verao!) e asparagus sao os legumes preferidos do Matheus, nossa, vou fazer um dia desses, ja q temos asparagus abundantes nessa epoca e parece q finalmente o tempo vai esquentar! (nem acredito, o inverno longo viu… afe!)
    Beijos!
    Ana

  5. Renata: um dos porens eh que nao pode ligar o ar condicionado da casinha depois das 10 da noite no verao, porque eu gosto de abrir as janelas da minha casa e o barulho do a/c da guest house, que dah pro meu quintal, nao me deixa dormir.
    Raquel, o lugar eh MUITO PEQUENO pra duas pessoas. eh ideal para um estudante de pos-graduacao que fica o tempo todo fora. e depois casais se reproduzem e ali nao eh lugar apropriado pra uma familia com crianca.
    bjos! 🙂

Deixe a sua pitada: