but the world goes ‘round

Histórias do cotidiano de uma pessoa comum têm que ser repetitivas. Não tem como escapar do ciclo – como as estações, os aniversários, as comemorações oficiais, os xis marcados nos calendários, as festas, as marés ou as fases da lua. Tudo vem e vai, vem e vai, vem e vai. É uma boa explicação e até uma reflexão para entender porque estou sempre escrevendo sobre os mesmos assuntos ou mostrando fotos tão parecidas.
Todo ano eu faço aniversário e publico os números dramáticos em letras garrafais, depois esfria, as folhas das árvores ficam amarelas, vermelhas, douradas e caem, acendemos a lareira, o gato quase queima os bigodes, assamos um peru que dividimos com a família no dia de agradecer, fazemos compras, ficamos com dor no lombo varrendo folhas, começa a chover, eu me acovardo da piscina, tiro fotos dos enfeites de Natal, publico um cartão e desejo tudo de bom para todos, fico aliviada quando o ano se inicia, como nove sementes de romã, reclamo que não pára de chover, reciclo, recrio, me animo com a chegada da primavera, encho o saco da humanidade com as minhas fotos de flores e, principalmente, rosas. O jasmim abre, capino a horta, planto tomates, as pestes chegam devagarzinho. O Gabe faz anos, faço o meu próprio breakfast no dia das mães, reclamo que esta ficando muito quente, nado diáriamente, não tiro as havaianas legítimas dos pés, arranco mais mato, detono as pestes e colho tomates, o Ursão viaja, viaja, viaja e eu reclamo mais um pouco, as aulas e o ano recomeçam na UC Davis, eu aguardo ansiosamente uma brisa de outono, faço compras, combino uma social com os amigos, asso um bolo, vou dançar o Blues, penso no meu aniversário que já está chegando, jesus como este ano voou!
Por isso, estou parando um pouco de me incomodar com a repetição dos meus assuntos, pois a vida é terrivelmente repetitiva e não é assim que é bom?

11 comentários sobre “but the world goes ‘round”

  1. O ciclo da vida que se repete é bom…é a rapidez com que isso acontece que me preocupa…cada vez o Verão chega mais rápido,e de repente já é Natal..desde que sou mãe noto cada vez mais a sucessão do tempo,no meu filho que cresce e nos cabelos brancos que aparecem sem respeito…Tudo de bom para você,parabens ao seu filhote.ana.

  2. Também sinto que as coisas sempre recomeçam e se repetem, em especial, no início de cada ano. Sem contar os encargos financeiros,IPTU, IPVA,IR, matrículas, seguros e muitos outros ao longo de todos os anos que nos massacram.O que importa é que adoro seu despojamento, sua franqueza e leveza no modo de escrever. Todos os dias, ligo meu pc anciosa por um uma matéria neste blog. São momentos meus de lazer, em que viajo um pouquinho para seu mundo.
    Obrigada e parabéns. Que Deus te conceda muitas oportunidades de narrar-nos seu cotidiano sempre com muita paz e saúde.
    grande abraço

  3. Fer, é como as crianças fazem ao assistir pela milésima vez o mesmo desenho no DVD pra terem a certeza de que tudo vai acabar bem, de que tudo vai dar certo. Elas estão certíssimas, na verdade, nós tb só queremos isso. beijos.

  4. Pode ficar tranquila e parar com a neura. Ainda bem q temos a oportunidade de estar aqui ano apos ano, comemorando e aproveitando juntos todas as fases e repeticoes. Eh assim mesmo q eh bom, sinal q tudo vai bem e feliz!
    Tbem adoro seus post e nao vi aonde esta tanta repeticao! hehehe! Todas passamos pelas mesmas fases ao mesmo tempo, entao acho q o repeteco eh tao cotidiano q a gente nem percebe!
    Beijos amiga!
    Ana

  5. É incrível como, repetitivos ou não, seus post são, para mim, ótimos. Sempre venho para ver as novidades que você postou. Se prestarmos atenção ao nosso redor, veremos que as coisas são mesmo cíclicas: A lua e sua fases, o mar e suas marés, o anoas e suas estações, o dia e a noite, etc…

Deixe a sua pitada: