18 comentários sobre “aêê, o bacalau, gentêê!”

  1. Este prato tem um aspecto delicioso e a sua preparação é muito semelhante ao que aqui em Portugal chamamos de Caldeirada.
    Pode ser confeccionada com bacalhau ainda crú (após 1 dia de molho, ou com outras espécies de peixe, mesmo sendo diferentes e misturadas. No restante, os ingrediente não diferem dos apresentados nesta receita, colocados em camadas alternadas, mas com as batatas às rodelas e não aos gomos, também ainda cruas. É tudo colocado numa panela e vai a lume brando para cozer, sem mexer, apenas abanando de quando a quando para uniformizar os sabores.
    Resultado? Um prato tipicamente português, saudável e muitíssimo saboroso.
    Fernanda, continuo a visitar assiduamente o seu blog, sempre à altura do padrão a que nos habituou – uma escrita cativant e sugestões culinárias muito sugestivas. Parabéns!

  2. Fer, andei sumida… hehehe… O trabalho me consumiu.
    MAS QUE DELÍCIA ESSE SEU BLOG! Achei simplesmente o máximo.Já era fã do outro, e já exijo a carteirinha desse também!!!
    E eu amo bacalhau!!!!! hehehehe
    Grande beijo!

  3. Oi Fer! Que lindo o prato!
    Voce se importa de mandar uns detalhes pra mim? Qual a quantidade de bacalhau que voce usou? como e que voce dessalgou e cozinhou o bacalhau no leite? Como e que as batatas ficam no forno 1 hora e nao queimam?
    Desculpe o abuso, e que eu nunca fiz bacalhau, mas me deu vontade de levar pra um jantar na semana que vem.
    Beijocas.
    Carla

  4. Olá Fezoca, só de ler os ingredientes não é preciso dizer mais nada…está tudo lá, combinam na prefeição!!! Eu adoro bacalhau, de todas as maneiras em Portugal é muito consumido e apreciado.
    A mesa está linda, dá vontade de sentar e provar o bacalhau!!! 🙂
    Beijos

  5. Fer e quem se interessar.
    Receitinha de pastel de feira de Bacalhau.
    Massa de pastel básico, normal.
    1 kg de bacalhau do porto
    1 maço de cebolinha verde
    1 maço salsinha
    1 cebola média
    250 ml de azeite de oliva extra-virgem
    Azeitonas verdes sem caroço.
    para preparar o bacalhau, deixe de molho durante 3 dias em agua fresca, substituindo a agua de 12 em 12 horas (dica, as últimas 12 horas, deixe de molho em azeite de oliva extra virgem).
    Findo, separe o bacalhau do azeite, coloque em uma panela e cubra com agua, deixe ferver por aproximadamente 1 hora, após ferver, coe, pressionando em maços para que escoe toda a agua… (nao faça isso enquanto estiver quente, vai se queimar).
    Quando terminar, o bacalhau estará desfiado, macio, parecendo penas de ganso.
    Misture a cebola, a salsinha e a cebolinha verde tudo picado bem pequenininho.
    Misture as 250 ml de azeite de oliva, se achar que é pouco, pode acrescer mais uns 100 ml, dependendo da qualidade do bacalhau, vai precisar. Nao tenha medo do azeite de oliva, é saudável e faz um bem danado pro coraçao.
    Após misturar tudo, deixe descansar a mistura por um período de 2 horas.
    Faça os pasteis, tendo o cuidade de colocar a azeitona bem no meio do recheio, seja mão aberta, não deixe espaços vazios dentro do pastel, encha até o limite.
    Frite em bastante óleo vegetal, normalmente a fritura leva em média 6 a 8 segundos… em óleo bem quente, em torno de 180 graus.
    deixe escorrer o excesso de oleo e saboreie…
    A propósito, a receita é de um portugues, tem aproximadamente 140 anos.
    Boa sorte.

  6. Lindo!!!!
    AMO bacalhau, AMO batatas, AMO azeite eagora estou com vontade.
    A fome que tinha sumido por causa de um problema voltou.
    Obrigada Fernanda, já sei onde vou almoçar hoje. 🙂
    Bjs
    Raquel

  7. Nao sou fa de bacalhau, mas devo dizer que esse seu prato me deu agua na boca!! Nossa, esta lindo e apetitoso!
    By the way, adorei suas panelas, muito chiques!!! Le creuset, Fe?!!!
    Ana

  8. Fer,
    Cuidado na apresentação da comida é tão importante, né?? Acho um charme absoluto o seu carinho com as mesas, a louça, enfim, a decoração…… não tenho esse talento, mas aprendi muito com esse blog. Quem sabe um dia, né??
    Bjs
    A

Deixe a sua pitada: