a cozinha estrangeira

Quem mora ou já morou no exterior sabe como é feita a adaptação dos hábitos e ingredientes brasileiros ao mercado local. Mas a pessoa recém-chegada normalmente se sente um bocado perdida. Quer fazer um arrozinho básico e compra um tipo “short grain” que vira uma gororoba. Não entende qual feijão é o mais parecido com o nosso “mulatinho”, na imensa variedade de feijões que se vê nas prateleiras do supermercado. Pão de queijo? Feijoada? Pastel? Quindim? Que ingredientes usar, como adaptar? Todas essas perguntas são super normais, mas nem sempre tem alguém pra respondê-las. Por isso um dos projetos da nossa associação Brazil in Davis era montar um banco de dados de receitas. E a melhor ferramenta para isso, com possibilidade de arquivos e links, é sem dúvida o publicador de blogs. Então montamos um Blog culinário, que será um esforço coletivo para organizarmos um livro de receitas para a comunidade. E como num grupo grande, cada um tem uma especialidade, sabe fazer uma coisa diferente, esperamos que com o tempo possamos ter um verdadeiro guia da culinária brasileira para o estrangeiro. Estou super animada com o projeto do Na Cozinha com Brazil in Davis!

3 comentários sobre “a cozinha estrangeira”

  1. Fer que maravilha ! Eu sou uma das que nao sabe fazer quase nada, por pura preguiça de procurar os ingredientes. Eu queria aprender a fazer massa de pastel. Quindim acho que é relativamente facil de adaptar, mas a receita nao é nada simples…Beijocas.

Deixe a sua pitada: