aspargos frescos
[com farofinha de panko]

aspargos-panko_2S.jpg
aspargos-panko_3S.jpg
Esfriou, choveu, choveu, choveu, baixou até neblina e hoje pela manhã tive que limpar uma camada de gelinho do vidro do meu carro e vi telhados e gramas das casas cobertos de geada. Mesmo assim os já presentes e evidentes sinais da primavera não permite tolos enganos—o inverno já virou a esquina, pelo menos oficialmente. E os sinais da nova estação estão por todos os lados. Um deles é a chegada dos aspargos. Uma chegada mundialmente celebrada, vamos concordar, pois esse legume é super versátil, além de delicioso. Dá pra fazer tanta coisa com eles, cozidos ou crus. Desta vez usei um maço para fazê-los da maneira mais simples possível, cozendo no vapor, temperando com azeite e limão e servindo com uma farofinha. Vi uma idéia mais ou menos como essa em algum lugar, mas esqueci onde. Por isso nem pude ter um guia e tive que inventar.
Numa frigideira coloque um pouquinho de azeite e refogue um ou dois dentes de alho picadinho. Junte panko [farinha de pão japonesa] o suficiente e refogue até ficar levemente dourado. Tempere com sal e com raspinhas da casca de limão [usei o meyer] e polvilhe sobre os aspargos já temperados com azeite e suco de limão [usei o meyer]. Sirva a seguir. Só isso.
aspargos-panko_1S.jpg

5 comentários sobre “aspargos frescos
[com farofinha de panko]”

  1. Adorei os aspargos. O que faço é simples… limão, azeite, sal e forno a 180 graus, envolto em papel alumínio. Depois desembrulho e deixo dourar. Com batata é divino…
    Bjs e saudades de você. Estive auxente, mas seu blog está cada vez melhor. Adorei a salada. Meu gatinho morreu atropelado e agora a Luna apareceu para encher a casa de alegria.
    R: Lia, que bom reve-la por aqui! sinto muito pelo seu gatinho, mas fiquei feliz que voce adotou outro! um beijo

  2. Bri e Fer: eu tbem, primavera eh pura felicidade para mim!!! Como eu amo o calor 🙂
    Adoro asparagus Fer!
    Beijos!
    R: quero mais legumes, menos verduras! beijo Ana! :-*

  3. Fer, eu vi uma receita semelhante – talvez a mesma que te inspirou – ha’ pouco mais de um ano, talvez dois.
    Fiz, esqueci completamente dela, acho que nem bloguei a respeito e agora estou encafifada tentando lembrar aonde foi que vi… (viu so’ o que voce causou? 😉

Deixe a sua pitada: