from the ground up

Whole Earth Festival 2010 Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010 Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010 Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010 Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010 Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010
Whole Earth Festival 2010

Três dias de música, paz e amor. Não estou falando de Woodstock, mas do Whole Earth Festival, que acontece todo ano no campus da UC Davis desde 1969. É um festival hippie, celebrando a diversidade e a vida alternativa. Todo ano é a mesma coisa, mas eu vou com o mesmo entusiasmo e como as delicias vegetarianas que eles vendem, ouço música ou discursos políticos e ambientais nos diversos palcos instalados pelo campus, olho as barracas de artesanato e o povo colorido. É um dos festivais mais populares e frequentados da universidade. Detalhes interessantes: toda a eletricidade, até a do palco principal onde as bandas grandes se apresentam, é gerada por energia solar. O festival produz ZERO de lixo, com seu programa eficientíssimo de reciclagem. Eles usam uma técnica muito legal de utensílios rentáveis. Você paga um dólar extra pelo copo, garfo ou prato, e recebe o dinheiro de volta quando retorna. A segurança e organização do festival é feita por um grupo de voluntários denominado Karma Patrol. Todos são bem-vindos, hippies, geeks, caretas, etc. Todos se vestem como querem, e dançam como querem pelo gramado do Quad. Toda a comida vendida nas barraquinhas do festival é vegetariana, vegana ou étnica. No Whole Earth Festival você vai ver de tudo, coisas que normalmente não vê no campus da Universidade da Califórnia em Davis, que é um campus muito mais sisudo e careta do que o de Berkeley, por exemplo. Nestes três dias de festa, a cidade se enche de Kombis psicodélicas e pessoas com roupas e cabelos coloridos. Eu vou sempre, pois adoro essa festa. Neste ano comi comida raw e vegana, como no ano passado. Era um curry de legumes crus, o arroz era repolho bem triturado, a salada tinha um molho delicioso e os crackers estavam incríveis. O Uriel comeu um sanduba de berinjela grelhada, nada excepcional. Bebemos limonada de gengibre adoçada com néctar de agave e de sobremesa dividimos um crepe integral recheado com morangos frescos e decorado com açúcar e nutella.
»veja todas as fotos do WEF 2010 no Flickr.
»WEF 2009—sustainalovability.
»WEF 2008—mending our web.
»WEF 2007—the zero waste festival.

8 comentários sobre “from the ground up”

  1. Fer, acompanho este festival através do seu blog e o que mais me fascina é ver um evento grande como este produzir zero de lixo. Isto deveria servir de exemplo e incentivo não só para outros eventos / concerts, como para empresas. Marido me contou que o banco onde trabalha já tentou inumeras vezes eliminar descartaveis da cafeteria, mas nunca da certo por causa das perebas que o pessoal começa a pegar quando trocam o tipo de talher, por exemplo. Eu sugeri que cada funcionário deveria levar o seu. Uma pena que não da certo, pois são 3mil funcionários produzindo lixo todos os dias. :((
    Post inspirador. Beijos,
    R: nossa, Isa, bem desanimador isso, ainda mais sabendo que é possível, é só querer…um beijo!

  2. E faz mais sentido do que um festival mais para consumo de drogas do que qualquer outra coisa. Bonito de ver esse tipo de manifestação hippie.
    E limonada de gengibre? Tomo a qualquer hora!
    Abraço
    Geraldo Figueras

  3. Que bacana Fer! Adorei o Festival.
    Sair um pouco da loucura do dia a dia e entrar, nem que seja por instantes, num mundo paz e amor é revigorante né?! Bjs.

Deixe a sua pitada: