Gourmet — primeira e última

Gourmet Gourmet
Gourmet
Gourmet
Gourmet Gourmet
Gourmet
Gourmet
Gourmet Gourmet
Gourmet
Gourmet
Gourmet Gourmet
Gourmet
Gourmet
Gourmet

Quem não lamentou o fechamento da Revista Gourmet? A notícia foi uma grande surpresa e deixou muita gente triste e atônita, pois a revista tinha história. Ela não era apenas uma revista lançada ontem, mas uma publicação com sessenta e oito anos de currículo. Pelas páginas da Gourmet passaram muitos nomes famosos, entre eles o de M.F.K. Fisher. A Gourmet era única e vai deixar um imenso vazio. Quando recebi meu último exemplar, levei uns dias para abrí-lo, pois me senti um pouco melancólica. Deu pra perceber que a decisão da editora foi súbita, pois nada nessa edição tem cara de despedida ou de fim. Confirmei essa sensação quando ouvi a entrevista com a Ruth Reichl na NPR onde ela relata a surpresa e a tristeza do encerramento inesperado da revista.

Anos atrás eu tinha corrido os olhos pela coleção da Revista Gourmet da biblioteca da UC Davis. Eles têm lá TODOS os exemplares, desde o número um, publicado em janeiro de 1941 até este último, datado de novembro de 2009. Pra mim resta o consolo de poder rever qualquer número da revista a qualquer hora. Publiquei minhas impressões dos primeiros números da Gourmet de 1941 e as da Gourmet de 1971, que já tinham uma cara bem diferente.

Hoje escolhi publicar, junto com a capa e umas páginas do último número, a capa e o conteúdo do primeiro número, para dar uma idéia do quanto a revista evoluiu nos últimos sessenta e oito anos. O número um trazia um desenho de uma cabeça de javali assada na capa e as páginas internas eram na maioria em preto & branco. Percebe-se no conteúdo a clara e onipresente influência francesa, que naquela época parecia ser a única referência para a alta gastronomia mundial. Hoje não é preciso mais colocar menu em francês para parecer chique e sério. Os EUA já fixaram terrítorio no mundo gatronômico e mesmo sem a preciosa contribuição da revista Gourmet, acredito que vamos continuar evoluindo, sempre para melhor.

6 comentários sobre “Gourmet — primeira e última”

  1. Puxa, que bom que voce tem acesso a todos os numeros ai’ em Davis!
    eu adoraria encontrar por aqui, mas acho muito dificil. Realmente uma surpresa muito desagradavel o fim da Gourmet. Se tivesse sido a Bon Appetit, eu nao teria me incomodado…

  2. Fui ler o seu post sobre as edições da revista nos 1970 e fiquei passada nas fotos: “after woman serves her meal, a man pay tributes to it” – proganda da bebida Grand Manier.
    R: pois é, passei total tbm. felizmente evoluimos, ufa!

  3. Eu tbem fiquei triste e quando li a noticia do fim da revista na hora pensei em voce Fer.
    Eh uma pena pois a revista era muito boa. Eu nao assinava mas sempre q batia vontade de uma revista boa p/ ler eu recorria a gourmet. A ultima edicao q comprei foi a de julho, a capa azul me chamou atencao assim que li “ice cream” como uma das materias! rs!
    Beijos!
    Ana

  4. Fer, teu blog também entrou na história, além de receitas, informações, dicas e muita cultura! Por tua influência, acabei de ler o livro da Julie Powel e amei, to esperando chegar o filme!
    R: que bom, Olivia! espero que voce goste do filme tbm! um beijo

Deixe a sua pitada: