agar agar
[primeira tentativa]

first_agaragar_1S.jpg

Vez ou outra eu dou um pulinho na única lojinha asiática que temos aqui em Davis e faço uma compra bem substanciosa de coisinhas interessantes. Quando estou lá gosto investigar os trocentos produtinhos enigmáticos e sempre trago coisas diferentes para casa. O único problema dessa lojinha é que ela serve primariamente a população coreana, chinesa, japonesa e tailandesa da cidade. A lei americana exige que os produtinhos importados tenham um rótulo com a tradução dos ingredientes e a lista de calorias, gorduras, proteinas, etc. Mas pelo jeito a lei não obriga que se traduza o modo de usar. Então muitas vezes me vejo com um ingrediente diferente e não sei exatamente como usá-lo.

Esse foi o caso da agar agar, a gelatina de algas que eu nunca tinha usado antes e queria imensamente experimentar. As explicações no pacote—que me pareceram bem detalhadas—estavam todas em japonês. Eram quatro barras de alga, que eu não tinha a menor idéia de como medir para usar numa receita. Procurei informações online, que não foram muito exatas ou suficientes.

O pacote de agar agar ficou no armário por um tempo razoável, até que fui ler a estréia da Dri do fofésimo blog Kanten, como convidada especial em outro blog bacanudo, o Superziper da Claúdia e Andrea. Pois a Dri dá um monte de receitinhas fantásticas usando o agar agar. Pirei! No dia seguinte resolvi enfrentar as minhas barrinhas de gelatina, sem tradução, sem medidas. Que sera, sera, whaterver will be, will be!

Quis imitar a Dri fazendo estrelinhas e coraçõezinhos em forminhas de silicone para gelo. Usei 1 xícara de água com açúcar baunilhado, onde fervi 1 barra do agar agar por 10 minutos, até ele dissolver totalmente. Juntei 1 xícara de suco de limão e coloquei nas forminhas. O agar agar solidifica super rápido, o que é muito apreciado por uma pessoa impaciente como eu. Mas na hora de desenformar foi uma tragédia. Das estrelinhas não se salvou nenhuma. Os coraçõeszinhos, alguns. A gelatina ficou muito mole para esse tipo de forma. Precisava ter usado um pouco mais de agar agar. Mas tudo bem, comemos mesmo assim e o Gabriel devorou as estrelinhas detonadas. Disse que adorou o sabor do limão, que ficou realmente forte. Outras tentativas de usar o agar agar no próximo capítulo.

6 comentários sobre “agar agar
[primeira tentativa]”

  1. Eu já usei Agar-Agar duas vezes, e tb não fui muito feliz, na primeira juntei aquele suco de uva concentrado, mas esqueci de adoçar, portanto ficou uma gelatina sem gosto de nada…rs
    Na segunda vez usei pó de Agar D+, ficou tão durinha que a colher até deixava marcada quando se pegava os pedaços.
    Quem sabe na terceira tb acerto…rs
    Bjs
    R: Dani, eu tambem nao desisti–e vsmos pra terceira, neh? 😉 beijo, Fer

  2. Hummm…os coraçõezinhos me lembraram aquelas balas coloridas de algas que eu comprava nas lojas de produtos naturais qdo ainda era uma pirralha…rs…
    Vou ver se encontro agar agar culinário por aqui!
    Deve ficar bom adaptando-se a receita de espuma de morango.
    Que basicamente é feita com morangos em calda de açucar, claras em neve e um pouco de limão espremido. No lugar da gelatina tradicional o agar agar deve ficar perfeito.

  3. Aqui no Brasil nem os nomes são traduzidos direito. Toda vez que compro um produto japonês, corro para a minha mãe. Já fui atrás de uma vizinha grega, de uma amiga alemã e de uma aluna coreana. Fazer o quê…rsrs
    Gosto pra caramba dessas gelatinas.
    bjos
    R: Nina, se tiver dicas sobre o uso do agar agar, eu aceito e agradeço! 🙂

Deixe a sua pitada: