no caldeirão da bruxa

caldeiraodabruxaa.jpg

Para retribuir a deliciosa macarronada que ele fez para nós, eu prometi fazer uma feijoada. Demorou um pouco, porque ele viajou, outros amigos viajaram, mas finalmente arranjamos a data. Feijoada é um prato que todo mundo curte e é relativamente fácil de fazer. Só precisa ter um pouco de organização e amigos gentis que se ofereçam pra ajudar com os detalhes e cortar e picar. A preparação é que consome tempo. Coloquei o feijão de molho dois dias antes. Coloco de molho na panela de ferro grossa, onde ele vai cozinhar. No dia seguinte cozinho. Depois tempero com um refogado de alho, que eu fritei junto com bacon. Eu usei um bacon bem magro, que quase não soltou óleo. Depois juntei o feijão cozido, sal, pimenta, folhas de louro e as carnes cortadinhas—carne seca, paio, lingüiça calabresa, umas mini salsichas defumadas e ham hocks. Dai cozinha, cozinha, cozinha, cozinha, até o caldo ficar bem grosso. Os acompanhamentos foram arroz branco [basmati], farofa de farinha de mandioca [frita com cebola, manteiga e banana], couve [collard greens] refogada no azeite e alho, um molhinho vinagrete e fatias de laranja. Caipirinha, cerveja e vinho pra acompanhar. Em pleno inverno, a feijoada é uma comida extremamente reconfortante.

mesa_feijoada3.jpg
mesa_feijoada.jpg mesa_feijoada2.jpg

19 comentários sobre “no caldeirão da bruxa”

  1. Esse post mexeu comigo. Nunca vou me esquecer de quando morei nos EUA e na noite do Natal, todos os brasileiros se juntaram e resolveram fazerem uma feijoada. Talvez pra diminuir um pouco a saudade de casa.
    O povo se uniu, cada um cortava um pouco, mexia mais um pouco. Sofremos com a dificuldade pra encontrar os bons ingredientes, mas no final, até que deu pro gasto. Outros povos (colombianos, sul-africanos, peruanos, americanos), todo mundo quis meter a colher pra provar.
    Certamente não ficou tão boa quanto essa sua, mas tava tão cheia de sentimentos, que revigorou a alma.
    Beijos

  2. Ué Fer, sempre faço feijão/feijoada com caldinho grosso sem precisar deixar de molho. Amasso um pouco do feijão cozido + o caldo e deixo engrossar no fogo alguns minutos. As fotosa estão deliciosas! O fofo do Roux estava dando uma conferida na feijoada também? rs
    Bjos

  3. Depois da primeira vez que eu fiz feijão com “acessórios” de feijoada, nunca mais pude mudar. A Nahzinha não come feijão se não tiver, pelo menos, bacon. Uma vez por semana eu faço, seja inverno ou verão. Essas maravilhosas “com tudo dentro” igual a sua só no invernão daqui mesmo, porque tem feito muito calor aqui na serra gaúcha nos últimos anos e este, definitivamente, está prometendo. Hoje de manhã, por volta das 8h, a temperatura já estava em 28°. A fotinha do prato dá fome mesmo. Parabéns pela iniciativa tão brasileira de receber os amigos! bjus.

  4. Fer, Feijoada para mim em qualquer época do ano serve!!! Aré aquele ver~zão de deus-me-livre que temos aqui no ES!!! hehehehehehe
    Tá maluca… eu recusar feijoada, nunquinha, nunquinha mesmo!!!!
    Bjundas

  5. o que dizer…queria sentar-me ai e filar um prato!
    tá com uma cara boa d+! assim como as couves de cima e o vinagrete todo especial! delicia! bjos

  6. O que falar sobre este prato?!
    Sabia que feijoada vende mais no verão que no inverno no Brasil?! É, tbm achei estranho, mas a tese de uma amiga foi sobre esta iguaria da culinária brasileira.
    bjoca.

Deixe a sua pitada: