o livro da vez

thomasmacnamee_book.jpg

Depois de ler o capítulo dedicado à Alice Waters no The United States of Arugula, fiquei tão impressionada com as idéias dessa mulher que no meu velho estilo de obcecada, fui atrás de mais informação. Esse é o meu modus operandi—se eu gosto de um ator ou diretor vejo TODOs os seus filmes, se gosto de um autor leio TODOS os seus livros, se me interesso por um assunto preciso exaurir, achar todas as informações, histórias, fotos, documentação. E pra se aprofundar na história da Alice Waters e seu fabuloso empreendimento gastrônomico, que incluí o restaurante Chez Panisse e o projeto educacional dos Edible Schoolyards, nenhuma fonte seria mais completa do que esse livro do Thomas McNamee—Alice Waters and Chez Panisse: The Romantic, Impractical, Often Eccentric, Ultimately Brilliant Making of a Food Revolution. Estou devorando esse livro há semanas. Marcando as páginas com receitas simplérrimas e deliciosas, marcando histórias que achei bacanas e que quero contar aqui, divagando e comentando com o Uriel sobre um monte de coisas com que me identifiquei e me apaixonei. Estou esperando acabar de ler o livro pra finalmente fazer uma reserva no restaurante. Dá até um medinho de me decepcionar, porque o livro do McNamee me fez sentir amigona próxima da Alice. Me fez até delirar na possibilidade de largar meu emprego na Universidade da Califórnia e ir me oferecer pra começar do zero lá no CP, lavando pratos! Por causa desse livro vão pintar ainda muitas histórias sobre a Alice e o seu restaurante por aqui. Muita paciência, pois eu tenho esse jeito bitolado e quando eu encasqueto com algo, fico batendo na mesma tecla até a obsessão passar. I just can’t help it!

9 comentários sobre “o livro da vez”

  1. Oi Fer,
    Eu adoro todo o conceito Alice Walters, principalmente o projeto de ” merenda escolar” dela.
    Vou bastante no Chez Panisse “em cima”. ‘E descolado, gostoso e tem a melhor salada com goat cheese do planeta!
    Fui uma vez no restaurante e gostei. Mas prefiro o estilo do Cafe.
    Enjoy!

  2. Fer,
    vc não vai se arrepender. Tenho certeza! Eu me lembro da única vez q fui lá. Não só os pratos são lindos e saborosos, mas o ambiente e vc ver o chef fazendo tudo para vc individualmente valem a pena.
    E, não se esqueça de chegar cedo, dar uma passada na Cheeseboard, do outro lado da rua, para comprar queijos e uma pizza semi-pronta. Asse no dia seguinte ao Chez Panisse.
    Vc terá duas refeições super-Berkeleynianas.
    beijos

  3. Tira a negativa da frase final, Fê! Quem sabe não seja isso mesmo – essa chutada de balde – que tua alma está pedindo, já que encontra tanta ressonância na história de Alice.
    Ah, essas Alices!

  4. Fer, eu sou um pouco assim! Quando algo me interessa não descansso enquato não “beber” toda a informação que consigo encontrar.
    Fico a aguardar essas histórias e receitas.
    P.S. Adorei a sua manta.
    Beijocas

Deixe a sua pitada: