Daqui se vê a África

Minha última lembrança de praia no Brasil foi em mil novecentos e noventa e um, quando passamos férias em Ubatuba. Sentada sozinha na cadeirinha posicionada de frente para o mar, lendo e tentando não ficar muito tostada, levantei a cabeça, olhei pro horizonte e pensei—no final desse marzão está a África…

Meu marido recebeu um professor da Universidade de Córdoba, que vai trabalhar com ele por cinco meses no projeto das azeitonas. Recebemos ele para um jantar no sábado à noite e eu fiquei um pouco surpresa, pois esperava encontrar uma pessoa um pouco mais velha, de uns trinta e poucos anos. Mas o professor é um guri de vinte e nove anos, com um inglês razoável, pontuado com o sotaque forte da Andaluzia. Ele falou bastante sobre a cidade onde mora com a esposa e o gato cor de laranja, Sevilla. Ele contou que tem uma oliveira no quintal e que compra vinho e azeite de pequenos produtores. Contou de como todo mundo diz que o clima de Davis é muito parecido com o do sul da Espanha, com a diferença que aqui sempre esfria a noite.

E ficou provado, pois sentamos para jantar no quintal sob as luzes das lanterninhas coloridas e esfriou mesmo. Depois da sobremesa entramos para tomar café. No menu da noite, pizza mussarela e portuguesa, azeite português na mesa, vinho português nos copos. Estava eu tentando provar alguma coisa pra ele? Não sei, foi tudo sem querer ou inconsciente. Mas ele elogiou tudo e contou que Sevilla fica muito próxima do Marrocos. Eu então perguntei se dava pra ver a África de lá e ele respondeu que sim, num dia bem claro sem névoa, dá pra ver a África…

7 thoughts on “Daqui se vê a África”

  1. Ih Fer! Essa história me lembrou uma com o Darcy Ribeiro…
    Vou contar lá no Maroquinhas pq é longa.
    Depois passa lá e conheça o lugar de onde vem o bodum de Angola…

  2. Conheço bem Cordoba e Sevilha! Tenho amigos por lá… vale a pena visitar. Mas, azeite e vinho bom mesmo (perdoa-me!) é o nosso – o português…
    Beijinhos
    Carla

  3. Ai Fê, que história gostosa. Imagino que a conversa tenha sido tão boa quanto as pizzas que você preparou. Você deveria escrever um livro de crônicas ou contos culinários. A sua escrita é uma delícia. Amo ler os seus posts e os comentários lá no Comfort Food.

  4. Sabe que eu sempre penso a mesma coisa? Uma viagem legal que fiz foi sair da Espanha, passar por Gibraltar (é uma rocha mesmo!) e ir para o Marrocos. Conheço só essa parte da África, mas espero voltar.
    Aposto que o amigo do teu marido deve ter adorado o jantar.
    Bjs

  5. ai quanto o que comentar…a inveja que senti de teu amigo por comprar azeites e vinhos de pequenos produtos…o lamento por você etsra a tanto tempo ser ver nossas lindas praias, e o inconsciente de querermos agradar as visitas tentando proporcionar a sensação deum lar…vc é uma fofa mesmo! bjos

  6. Quando estou na costa do Ghana também penso que do outro lado do oceano está o Brasil, até porque há praias parecidas (veja uma foto no meu blog …), foi de ali que partiram os escravos para o Brasil e os cocos também lá vão parar com a correntes …

Deixe a sua pitada: