sorvete de manga
[ com cardamomo ]

mangokefir_icecream.jpg

Manga e banana são frutas que não têm produção local, então tenho que me contentar com as que vêm de longe. Sempre que vejo as mangas mexicanas expostas nos supermercados, lembro de uma amiga suiça imigrada para o Canadá que rolava os olhos quando eu reclamava daquelas mangas sem gosto, que tinham viajado milhares de quilômetros até chegar nas nossas mesas. Mas tudo mudou depois que ela e o marido fizeram a viagem da vida deles ao México. Passaram meses planejando. fizeram jantares para nos mostrar os mapas, o etinerário, os planos. Depois fizeram outros jantares para mostrar as fotos, contar as histórias e aventuras. Eles voaram até Los Angeles e depois dirigiram pelo México, fazendo visitas à lugares não turísticos, tudo planejado e estudado, com engrenagem e desempenho de um relógio suiço. Num dos jantares depois da viagem ela virou-se pra mim e disse—agora eu entendo o que você queria dizer quando reclamava das mangas sem gosto. pela primeira vez na vida eu provei uma manga de verdade lá no México e realmente, aquelas de lá não tem comparacão com as que compramos aqui! Minha amiga teve uma epifania gastrônomica comendo uma manga no México.
Por isso nunca espero muito das frutas que vêm de outros países, seja porque estão fora de estação ou porque não há producão. Mas quem resiste à uma receita de sorvete de manga, como essa, perpetrada pela Neide? Não quis nem saber se a manga era a mais perfeita ou não. Fui em frente! Modifiquei um pouquinho a receita, só para não perder o hábito.
Bati no liquidficador a polpa de duas mangas, algumas sementes de cardamomo [que esmaguei no pilão primeiro], mais ou menos uma xícara de kefir e adocei com nectar de agave. Coloquei na sorveteira e voilá! Tá dificil parar de comer esse sorvete, tive até uma série de dolorosos brain freezes, tal a minha esganação.

15 comentários em “sorvete de manga
[ com cardamomo ]”

  1. Você que já virou sorveteira de mão cheia será uma ótima esclarecedora de dúvida: o sorvete sai da sorveteira já direto com essa textura super firme, com ranhuras, ou ele sai cremosão (ainda que delicioso) e firma como o industrial no freezer? Fiz meu 1º sorvete na sorveteira nova numa noite quente (a receita de Vanilla do Perfect Scoop) e em 40 minutos o sorvete já mantinha a forma, como chantilly bem espesso, mas não parecia querer firmar. Comemos no mesmo dia (booooom) as bolinhas macias, mas só uma noite no freezer deixou-o (como disse meu marido) “scoopable” como o industrial, com ranhurinhas, mas sem perder cremosidade. É assim mesmo ou eu deveria ter deixado a máquina ligada ad infinitum até ela parar???

  2. Fer,
    Acabei de tomar um sucão de manga docinha…Cheguei aqui e vi seu post sobre o sorvete…Coincidências!!!Rsrsrsrs
    Fiquei curiosa quanto à combinação da manga com o cardamomo…
    Ah! Queria fazer o Kefir…Vc sabe onde posso achar informações? Vc as têm?
    Beijocas,
    Aline

  3. Oi Fer! Sabe que eu também só provei as “verdadeiras” mangas quando cheguei cá, a Angola. Em Portugal esses frutos também são importados. É mesmo preciso provar nos países de origem para perceber a diferença! Mas o engraçado é que foi mesmo só nas mangas que eu senti a diferença. Bananas ou ananás, têm o mesmo sabor…Obrigada por mais esta inspiração pois está quase a chegar a época das mangas, por cá!
    Agora só vou conseguir sonhar com este sorvete!:o)
    Beijos

  4. Menina, este néctar de agave deve ser tudo de bom. Coincidentemente vim aqui pra “copiar” sua receita da salada Alice Water de ontem. Vai ser meu almoço – que sairá na hora do jantar. E a barrica ronca. Parabéns pelas modificões. Xeu ir lá que o ovo já está cozinhando.

  5. Oh1 suas receitas sempre vem acompanhadas de um conto ou história. Só para dar mais água na boca de vontade de saborear…Pelo menos das mangas eu não posso reclamar, as do Brasil são ótimas!
    bjinho.

Deixe uma resposta para cris Cancelar resposta