[ almoço literário ]

arvre1.jpg arvre2.jpg arvre3.jpg

Sentei no meu banco favorito para almoços no campus e atrás de mim veio um grupo de jovens. Um deles sorriu pra mim e sentou-se na grama à uns poucos palmos de distância dos meus pés. Os outros o seguiram e sentaram-se também, formando um círculo. Junto deles estava a professora, uma moça indiana que falava inglês com sotaque britânico e tinha o lenço mais lindo do mundo enrolado displicentemente no pescoço. Era uma aula de literatura outdoors, bem ali na minha frente. A professora elogiou o dia lindo e frisou como todos estavam com a cara muito mais felizes do lado de fora do prédio. É assim mesmo que todos se sentem quando uma aula é libertada das quatro paredes e toma posse do verde da paisagem externa.
Eu tinha meu guardanapo estendido no colo, onde equilibrava potinhos abertos sobre um prato de bambu. Daquela distância não pude evitar de me tornar uma extensão do grupo e ouvir toda a discussão conduzida pela professora. Eu dava garfadas na minha versão improvisada de uma açorda de camarões e ouvia a opinião dos estudantes sobre os personagens do livro—The Ramayana. A saga de Rama, Sita, Lakshmana, Surpanakha e de como os alunos a percebiam e a interpretavam. Comi a açorda e mergulhei floretes de brócolis e palitos de cenoura cozidos num molhinho de tomate e devorei com cuidado os pedaços de abacaxi assados com açúcar de palmeira. Comi bem devagar, sem fazer barulho ou sujeira, como se estivesse mesmo naquela aula. E depois de ouvir algumas das manifestações dos alunos sobre a grande epopéia Indu, talvez eu precise [ou deva] ler também o livro.

8 comentários sobre “[ almoço literário ]”

  1. Fernanda,
    vou procurar pelo livro, adorei sua história!
    O mangá do Buda é fascinante, se vc se interessar é do Osamu Tezuka, não sei se vc gosta, eu gostei muito.
    Um abraço!
    R: Vivi, obrigada pela dica, vou ver sim! beijo

  2. Ai, como eu queria ter assistido/ouvido essa aula.
    Mas, estive exatamente no local e momento, do jeitinho que você maravilhosamente descreveu.
    Acho que também vou precisar ler o livro.

  3. Fernanda,
    Você já assistiu ao filme “Sita Sings the Blues”?


    MTK
    R: nao conhecia, Marcio! obrigada pela dica, ja estou assistindo! 🙂

Deixe a sua pitada: