uma sopa para Barack

soup_for_obama_5S.jpg
soup_for_obama_6S.jpg soup_for_obama_1S.jpg
soup_for_obama_4S.jpg

Fomos votar bem cedinho e depois eu fiquei em casa descansando, pois não estava me sentindo muito bem. Talvez tenha sido um vírus de gripe ou apenas o acúmulo de tensão que eu senti nas últimas semanas—pessimista que sou—pensando na possibilidade do Obama não vencer a eleição.

Fomos acompanhar os resultados na casa de uma amiga. A Alison preparou uma deliciosa sopa de cebola, receita da Julia Child e uma salada refrescante com farro e romã. Chegamos lá às 7 da noite e os convidados estavam todos muito felizes e otimistas com as projeções dos resultados. Tomamos a sopa, que ficou deliciosa e comentávamos cada mudança. O Allan coloria o mapa dos EUA conforme o noticiário ia dando as projeções. Às 8 horas, quando as urnas da Califórnia e dos outros estados do extremo oeste fecharam, um dos comentaristas da rede de televisão ABC simplesmente anunciou—o novo Presidente eleito, Barack Obama! Dali em diante foi uma enxurrada. Abrimos champagne, choramos, foi uma noite emocionante que não vou esquecer nunca. Essa vai ser a história que vou contar para meus netinhos e bisnetinhos—eu votei nele, eu vi ele ganhar de lavada, eu chorei de alegria e alívio naquela noite memorável e histórica!

Barack Obama me conquistou mesmo antes de eu não poder votar neste meu país adotado. Quando ele falou da América dele, eu me identifiquei, porque a América de Barack Obama é também a MINHA América. Ontem finalmente cruzamos a fronteira, demos um passo em direção à um futuro diferente e melhor. Saímos da escuridão. Daqui pra frente tudo será diferente.

Para fazer a sopa de cebola, a Alison usou um caldo de carne que eu preparei antecipadamente. Também usei uma receita da Julia Child.

Brown Stock
[adaptado do Mastering the Art of French Cooking, Julia Child et al, Volume I.]
Faz 4 litros
2 quilos de carne — a Julia recomenda usar ossos e pedaços de carne, então eu sei uma carne barata, chamada shank, com carne, gordura e osso com tutano
2 cenouras em cubos
2 cebolas em pedaço
2 talos de aipo em pedaço
1 nabo cortado em pedaços
1/4 colher de chá de tomilho seco
1 folha de louro
um ramo de salsinha
4 dentes de alho

Num refratário, asse a carne com a cebola, nabo e a cenoura num forno pré-aquecido em 450ºF/ 232ºC por 40 minutos, virando a carne e os legumes no meio tempo. Coloque a carne e os legumes numa panela grande, coloque todos os outros ingredientes e cubra com água. Adicione água no refratário e deixe dissolver, junte essa água com os sabores da carne na panela. Cozinhe em fogo baixo por pelo menos 5 horas. Vá adicionando mais água. Se formar espuma, vá retirando. Depois de frio, coe bem, guarde na geladeira e use para fazer sopa.

12 thoughts on “uma sopa para Barack”

  1. Querida Fezoca, por aqui nestes últimos dias não se fala em outra coisa, nas televisões só se ouve e fala nas eleições americanas, acho que todos nós acabamos por formar a nossa opinião e torcer por um ou outro candidato. Desde o inicio que a minha simpatia foi para o Barak Obama, parece-me a pessoa indicada, equilibrada, séria naquilo que diz e nas intenções de mudança para melhor.
    Só resta dizer…viva o presidente…viva Barak Obama!!!
    Beijos grandes!

  2. por aqui teve gritos de “obaaamaaa” nas janelas às 2 da manhã, na hora em que anunciaram o resultado. fiquei acordada até altas madrugadas vendo a globonews e a cnn, fiquei mesmo emocionada.
    é claro que ele não vai conseguir fazer mágica, os estragos são muitos e o abacaxi a descascar é enorme, mas que alegria, que refresco, como é bom ver uma renovação dessas, um mar de novas idéias para trazer de volta o que este país tem de melhor e que andou mascarado por tantos e assombrados anos.

  3. Fer,eu li um post absolutamente LINDO a respeito desta vitória no blog do Idelber, O biscoito fino e a massa,e outro que mistura sonho,realidade e poesia no blog do Inagaki,se tu não viste ainda não perca, acho que o mundo amanheceu mais tranquilo,e esta sensação é muito boa,beijo!

  4. Yum! Que noite, hein? Felicidade total. So’ fiquei com pena porque la’ em casa abriram o vinho ruim primeiro, e quando abriram o bom eu ja’ tava mais pra la’ do que pra ca’, e acabei nao tomando. : D

  5. aqui não foi diferente. a Nah chegou cansada do trabalho, mas acompanhou comigo as notícias pela CNN e pela Globo News. mas, mais tarde, ela foi dormir e eu fiquei “pescando”. daí, vim aqui pro comps e fiquei assistindo pela internet. mas lá pelas 15 prás 2 da manhã, eu levantei eu fui ver na sala, porque eu queria estar “lá” quando ele subisse no palco e fizesse o discurso. muito emocionante! também achei muito legal a atitude do McCain, elogiando seu opositor. isso sim é que é a verdadeira democracia. oxalá ela se espalhe prá todo o mundo depois da eleição de Barack Obama.
    bjus!

  6. Mesmo não podendo votar, fiquei super feliz com a vitória democrata!
    Para ser honesta não sei se fiquei mais feliz com a vitória democrata ou se com a derrota republicana. O meu lado diabinho não resisti!
    Este evento ensinou aos americanos a diferença do voto e isto foi o máximo!
    Se Deus quiser as coisas hão de melhorar para todos!
    Bjs 🙂

  7. Pois é, acordei às 5 da madrugada para saber os resultados. Depois adormeci mais tranquila e acordei com a esperança renovada 🙂 Aqui o sol brilhou e eu tenho a noção que tudo vai mudar e a confiança que será para melhor.
    Estava todo um planeta a torcer pela vitória de Obama e o momento é de emoção!
    Obrigada pelo voto Fer… é o futuro de todos nós 😉

  8. Por cá também se torceu, vibrou e, no fim, também se chorou. De alegria, de alívio, de bobeira, sei lá, de qualquer coisa. Fui para a cama às 5 da manhã, gelada do frio de ter ficado colada ao computador até àquela hora a acompanhar cada momento. Mas valeu a pena, foi um momento histórico, a viragem do mundo. E eu fiquei muito feliz por o ter acompanhado (e por o ter partilhado contigo, um bocadinho)
    Beijão *

Deixe a sua pitada: