fagioli toscano

fagliolitoscana.JPG

Comigo acontece assim: eu leio uma receita, muitas vezes sem ilustração e fico encantada! Pode ser pela maneira de preparar ou pelos ingredientes, ou até talvez pela inovação ou pela simplicidade. E foi isso que aconteceu com essa receita de feijões toscanos, quando eu lia distraidamente o Is There A Nutmeg In The House?, da Elizabeth David. Fui fisgada e já marquei a receita com um post-it roxo, trouxe o livro para a cozinha e me preparei para fazê-la.

A receita chama-se Fagioli alla fagiolara toscana porque é feito numa jarra especial, onde se cozinha os feijões. Procurei imagens dessa jarra, mas não achei. Fiquei extremamente curiosa. Os feijões indicados pela David são os brancos—haricots, cannellini ou pink borlotti. Mas eu queria usar um feijão norueguês que comprei no final do ano passado, bem interessante de uma cor marrom completamente incomum. Mandei bala com o feijão escuro mesmo. E na falta da jarra toscana, fiz na panela de ferro.

Deixei uma xícara dos feijões de molho durante a noite. No dia seguinte, coloquei na panela os feijões com mais água, um ramo de sálvia, um talo de salsão, meia cebola e dois dentes de alho. Cozinhei em fogo baixo até os feijões ficarem bem molinhos. Salguei e deixei descansar. Na hora de servir fervi mais um pouco, tirei o salsão, sálvia e cebola [o alho derreteu] e escorri o feijão com uma escumadeira. Coloquei numa vasilha funda, temperei com bastante pimenta do reino moída na hora, com bastante azeite, umas gotas de vinagre de vinho e salpiquei com cebola em fatias fininhas – usei a roxa, mas a David recomenda qualquer cebola suave. Esse prato pode ser comido quente ou frio, com a colher e fatias de pão frito no azeite e alho [eu omiti o alho, vocês sabem..].

Eu devorei um potão, sozinha, com uma taça de vinho tinto. Ninguém viu, tá limpo!

11 thoughts on “fagioli toscano”

  1. Brisa,
    Que maravilha!! Quanto link legal! Tem ate filminho, super obrigada!
    Temos que improvisar a jarra, neh? Vou ler tudo com atencao, agora tbm encasquetei! E vou fazer com o feijao certo – o branco! 🙂
    beijao,

  2. Fer, amei essa idéia. Não li ainda esse da gênia, mas vai para minha lista de próximas aquisições. Adoro quando a curiosidade é instigada desse jeito e vira refeição devorada na surdina com um bom vinho 🙂
    Beijos

  3. Parece com os feijões que a gente tem aqui no Brasil? E o prato seria algo do tipo salada de feijão fradinho? Deve ter ficado muito bom, pelo teu relato…hummm…eu quero!!
    A foto ficou divina, as usual. Amo o tamanho das fotos aqui do Chucrute, as fotos no blogspot parecem sempre tão miradas…ai ai. Sou, definitivamente, uma web designer frustrada.
    beijo, Fer

Deixe a sua pitada: