Moqueca de Salmão da Paula

A Paula foi minha amiga nos anos que moramos no Canadá. O marido dela, professor da UNB, fazia um PhD em Engenharia Civil e o meu fazia o dele na área de Engenharia Agrícola. A Paula era uma baiana, migrada pro Ceará e exilada em Brasília. Ela cozinhava muito bem, e daquele jeito farto, muitos pratos na mesa, muita comida, tudo com ingredientes frescos, tudo feito do zero, nada de coisas semi-prontas, microondas, pózinhos que viram suco. Ela comprava uma cestona de laranjas numa terra onde as laranjas vindas do estado de Washington eram vendidas por unidade. A Paula fazia suco de laranja espremido fresquinho em pleno inverno de Saskatchewan, o que deixava os canadenses totalmente pasmos. Ela tinha um freezer desses horizontais, onde ela armazenava pão de queijo, que ela fazia pra servir bem quentinho a qualquer hora que chegasse uma visita. Com ela eu aprendi a fazer uma moqueca adaptada ao hemisfério norte, e que se tornou um coringa nos meus jantares para impressionar a gringaiada. Na terra do salmão, a Paula fazia essa moqueca, que ficava simplesmente deliciosa.

Moqueca de Salmão da Paula
Cortar um salmão em postas.
Lavar e temperar com:
1 cabeça de alho
4 colheres de sopa de suco de limão
1 1/2 colher de sobremesa de sal grosso
Bater tudo no liquidificador e então misturar:
2 colheres de sopa de páprica doce
1 1/2 colher de sopa de cominho em pó
1 colher de sopa de pimenta do reino

Passar esse tempero nas postas de salmão e deixar macerando por no mínimo duas horas, melhor ainda se for de um dia para o outro, dentro da geladeira.
Numa panela grande fritar bastante alho no azeite. Apagar o fogo e acrescentar bastante cebola cortada em rodelas, tomate em fatias e pimentão. Vai colocando em camadas. Colocar as postas de peixe temperadas por cima. Colocar outra camada de cebola, tomate e pimentão. Regar com bastante azeite. Salpicar com cebolinha e bastante coentro fresco picado. Jogar uma lata de leite de coco e colocar novamente no fogo. Cozinhar por mais ou menos uma hora. Servir com arroz branco.

* pode colocar batatas por cima de tudo.
** pode acrescentar azeite de dendê – para quem está acostumado.
*** pode fazer no forno, numa forma com tampa, que possa ir ao fogo para fritar o alho.

9 thoughts on “Moqueca de Salmão da Paula”

  1. olá juliana,tudo bem? testei esta receita e am
    ei.ela leva mesmo uma colher de pimenta do reino
    ,pois um salmao inteiro è muita coisa mas dependendo do tamanho vc pode diminuir um pouco.pelo menos os salmoes que eu conheço sao bem grandoes .

  2. da nada nao, fer. no espirito santo, terra da moqueca capixaba, nao vai cominho nem paprica doce, tambem nao e de salmao, e nao leva… DENDE! e nem por isso eles deixam de se orgulhar dela! cada um e cada um, ne? 😉
    to com um salmao na geladeira, por isso vim aqui buscar a receita. tenho dende, mas nao vou colocar. pro meu gosto, nao combina com salmao. mas vou por todo o resto! x

  3. Eh pelo jeito toquei sem querer naquela area sensivel do regionalismo…
    Essa receita eh exatamente como eu vi e ouvi dessa minha amiga. Anotei o que ela me disse. Se eh moqueca, ou nao eh, se sem dende nao eh moqueca, se o peixe nao serve, eteceterah, isso eu nao sei. So sei que fica saborosa e todo mundo come e gosta.
    Bom, eu acho um absurdo ver abacaxi e presunto em cima de uma pizza. Sem falar em frango… Mas nem por isso advogo que a pizza com abacaxi ou frango deixe de ser chamada de pizza.
    Sem falar em todas aquelas receitas de carnes “a california” que temos no Brasil, e que simplesmente nao existem aqui na California.
    Such is life….

  4. Sem querer ser chata e ja sendo… Fer, agora voce ta falando de uma coisa que eu entendo. Eu tenho varias ressalvas a fazer, mas nao e implicancia com a receita, e com o nome que foi dado a ela.
    Paprica doce e cuminho sao meio esquisitos numa receita de moqueca. Depois, o dende nao deve ser opcional. Sem ele, nao e moqueca. Alem do mais, salmao e um peixe de sabor tao forte, tao dominante, nao vai la muito bem com dende (minha humilde opiniao aqui). Eu vou tentar fazer a receita pra ver se mordo a lingua, mas nao vou colocar dende, nem chamar de moqueca.
    Eu acho fantasticas as misturas das diversas culinarias, e como as receitas se adaptam aos novos climas e culturas, mas nao me sinto confortavel chamando receitas assim por nomes tradicionais, ja estabelecidos. Moqueca eu conheco desde que nasci, e essa nao e uma das milhares que ja comi.
    Mas a sua amiga e baiana de onde mesmo? Porque posso retirar tudo que disse, dentro da Bahia ha regionalismos inacreditaveis.

  5. Parabens pelo blog.Fartei me de rir com a receita de chucrute com salsicha, vc escreve mto bem e com humor, gostei das receitas e vou continuar visitando vc por aqui. Obrigado. anabela

  6. Olá,
    sempre visito o blog e acho o máximo as dicas! Mas nesse salmão vai realmente um colher de sopa de pimenta do reino? Todo mundo sobrevive depois disso?
    bjos,

Deixe a sua pitada: