La Superior

La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior
La Superior La Superior La Superior

Fazia tempo que eu já tinha avistado o supermercado mexicano num dos shopping plazas de Woodland e atiçado minha curiosidade para dar um pulinho lá e ver como era. Mas um certo receio me preveniu de ir em frente, talvez um pouco intimidada de chegar lá e me sentir meio perdida no ambiente, sem saber nada sobre os ingredientes nem o que comprar. Foi quando abri o último número da revista Sunset e li uma reportagem com a chef Silvana Salcido Esparza do Arizona, não somente explicando muitos dos ingredientes, como também mostrando como esses mercados são super bacanas. No final de semana seguinte fomos finalmente fazer nossa primeira visita à La Superior, o que nos proporcionou muitas surpresas agradáveis. O lugar é enorme e super organizado. A maioria dos clientes são hispanicos e todos os funcionários falam espanhol. Os produtos, na maioria mexicanos ou centro americanos, são de ótima qualidade. Vi alguns legumes diferentes, como um chuchu espinhudo e vagens finas, além dos meus já conhecidos, como a mandioca e o cactus. Compramos goiabas, mamão, bananas maçã e da terra e alguns queijos. A parte das frutas tropicais foi a mas interessante pra mim, apesar delas não serem quase locais e algumas virem bem de longe. Banana maçã pra mim é uma verdadeira preciosidade! A padaria com pães coloridos e bolos de assadeira vendidos em pedaços quadrados não me empolgou. O balcão vendendo comida pronta, que cheirava deliciosamente bem, parecia muito popular onde muita gente comprava pra levar ou comer lá mesmo. Ali tinha um compartimento cheio com uns torresmões que eu nunca tinha visto assim tão gigantes. E do outro lado prateleiras com toda qualidade de banha de porco, junto do balcão dos queijos e do açougue e peixaria que eu achei absolutamente impecáveis. Quero voltar para fazer pergunta sobre os peixes que achei com cara de ultra-super frescos. Pena que me deu um ataque de “verguenza” de ficar fotografando quando vi muitas familias chegando e cumprimentando o açogueiro e o peixeiro com simpaticos “buenos dias!”. A seção das pimentas secas também é sensacional. Voltarei lá para mais comprinhas. Fiquei até com um pouco de inveja dos que podem ter essa facilidade de ter um supermercado inteirinho replicando exatamente [ou quase?] algo semelhante em outro país.

8 comentários em “La Superior”

  1. Fer, que fantástico. Eu trouxe um chuchu mexicano de Barcelona e ele cresce a toda lá no sítio.
    E as guajes, comprou guajes?
    Beijos, N
    R: Neide, nao comprei por total ignorancia de como prepara-las. mas ainda vou voltar la! beijos 😉

  2. Fer, compra el rompope Santa Clara, sabe a batida, y prepara una gelatina o un atole, si necesitas la receta te la paso. Y si quieres dar un “jeito”, una feijoãda como en el Sheratonde Rio. Abrazos!

  3. Fer, por favor compra el rompope Santa Clara, sabe a batida (yomi!!!), puedes hacer una gelatina con él o un atole. Si quieres te consigo la receta, y si no, haz feijõada y la acompañas con la batida nacional como en el Sheraton de Rio. Abrazos!
    R: si, por favor quiero la receta, Andrea! muchas gracias por essas dicas! besos :-*

  4. Fer,
    Tem um em Palo Alto perto da Ikea que se parece com este seu Mercado. Aqui em SF a gente já tem o nosso famoso Mission District mas toda vez que dirijo em direção à península tento dar uma parada no mercado
    Mi Pueblo
    Heg
    R: que maximo, Heg, muito melhor que o de Woodland, porque em Palo Alto tudo é melhor mesmo. um dia vou querer ir lá! 🙂

  5. Fer, fiquei curiosa de saber o que tem dentro dos vidros na ultima fileira, foto do meio
    e’ alguma cebola fatiada em conserva?
    tenho uma loja aqui que adoro – chama Oriental Market, mas tem simplesmente de tudo, da India, Paquistao, passando pelo Japao, Coreia, e Mexico. So’ nao achei azeite de dende brasileiro, tem o africano que e’ diferente. Uma hora dessas vou blogar a respeito, mas tambem tenho vergonha de bater foto, sei la’ porque. 😉
    R: Sally, essas coisinhas no vidrão são “pickled pork skins”, me deu um pouco de medo. mas esses mercadinhos internacionais sao realmente o maximo, bloga sim, pele licença pra tirar umas fotinhos e manda bala! 🙂

  6. Nossa q arrumadinho o mercado hispanico ai Fer!!
    Aqui tem alguns tbem, uns pequeninos, e outros maiores tipo esse q vc foi, q eu curto mais.
    Os meninos aqui gostam de ir la para comprar mandioca congelada, eles adoram mandioca frita, rs!
    Eu tbem curto comprar mamao, e plantain, q nos todos gostamos muito aqui em casa tbem.
    Quero me aventurar com os nopales um dia desses, pois nunca experimentei. Tem pessoas q gostam e outros q dizem ser meio slimy, vc ja comeu Fer?!
    Adoro seus posts, seu blog eh o melhor!
    Beijos
    Ana
    R: Ana, os das cidades grandes parecem ser bem bacanas. vou ver se tem um desse tipo em Sacramento. eu ja comi nopales em restaurante aqui, mas nao lembro de ter me impressionado. só sei que precisa ser preparado de uma certa maneira que nao tenho nem ideia de como seja, um dia [quem sabe] eu tambem me aventuro. beijo! 🙂

  7. Adorei a caixa com “colita de res” e o chuchu peludo. Eu ia me embrenhar pelas pimentas, com certeza.
    R: Ana, se eu gostasse de rabada iria comprar umas dessas colitas de res, porque estavam bem bonitas! 🙂

  8. Cuando tengas tiempo y visites mi país te voy a dar un tour por los mercados más representativos de la Ciudad de México, y te voy a invitar a comer a mi casa -que también es tu casa-. Viva México Fer!!!
    R: tenho muita vontade de conhecer o México, Andrea! e contarei com sua hospitalidade! ôba! muchas graças, guapa! besos! :-*

Deixe uma resposta para Ana Cancelar resposta