limão rosa conservado no sal

limão rosa no sal

Com a enxurrada de limão rosa deste ano, pude testar receitas que nunca tinha feito antes. Uma delas é a do “preserved lemon”, uma iguaria da culinária do oriente médio e que sempre me pareceu super fácil de fazer. E é! Olhei várias receitas aqui e ali e fiz do meu jeito. Leve bem e seque os limões, corte em quatro, com uma faca afiada, mas sem ir até o final. O limão vai ficar como uma flor, com as quatro partes cortadas ainda unidas pela base. Abra o limão, salpique sal no meio, feche e coloque num vidro esterilizado com um pouquinho de sal no fundo. Vá colocando os limões, salpicados com sal por dentro, um em cima do outro no vidro. Pode dar uma pressionada de leve com os dedos. Pode colocar folhas de louro e grãos de pimentas se quiser. No final, se todos os limões ainda não estiverem imersos em suco, esprema um limão extra, até que todos estejam submersos em líquido. Salpique um pouco de sal por cima, feche os vidros e deixe em temperatura ambiente por uns 10 dias. Depois refrigere. Para usar esses limões, remova um limão do vidro, remova a polpa e pique a casca para colocar em saladas, molhos, couscous, quinoa, eteceterá. Eu usei o meu primeiro limão em conserva numa salada de batata. Deu um toque especial. Os limões rosas são maravilhosos e abundantes, gostei de fazer essa conserva para poder usá-los no resto do ano.

o inverno dos cítricos

Nosso inverno é iluminado pelas frutas cítricas. A natureza é muito sábia e nos oferece o que precisamos para enfrentar os percalços das estações. Sem os cítricos como iríamos sobreviver às gripes e resfriados? Passei uns dias doentes, bebendo infusões de limão cravo com mel. Ajudou muito! E adoramos fazer aquele clássico chá de limão com gengibre, que pode ser servido quente ou frio. Neste inverno eu praticamente ganhei quase todas as frutas cítricas que tenho consumido. Limões rosa, siciliano ou Meyer, laranjas, tangerinas, grapefruits e pomelos. Minhas vizinhas me presentearam com laranjas e mexericas, meus colegas de trabalho me inundaram com todos os outros tipo, incluindo um pomelo do tamanho de uma bola de futebol, que me rendeu um litro de polpa rosada e doce. Fora as laranjinhas kinkans e os limões que peguei no campus. Estou fazendo tanta receita com cítricos—gelatina com limão rosa, saladas de grapefruit, molhos pesto, cocktails, refiz esse curd com azeite usando os preciosos limões Meyer para presentear amigos no Valentine’s day. E bolos, de laranja, kinkans e limão. Fiz também os limões rosa preservados no sal. Ainda tenho ainda muitos cítricos para usar. Vou congelar o suco dos limões rosa, para poder usar quando essa estação ensolarada dos cítricos terminar.

couve de Bruxelas com maçã e prosciutto

Fiz essa receita depois de ver minha amiga comendo couve de Bruxelas por dias e dias seguidos e contando que tinha apenas cozinhado os legumezinhos com bacon. Eu não tinha bacon, mas tinha prosciutto. Então fiz simplesmente fritando o prosciutto cortado em pedacinhos, adicionando as couves cortadas ao meio ou em quatro, e fatias de maçãs. Vai fritando, no final tempera com sal e pimenta do reino moída na hora e serve bem quente.

salada de batata & grão-de-bico

Outro dia me deu uma vontadezona de comer uma salada assim, então eu fiz. E comi tudo sozinha!

Batata cozida [sempre orgânica]
Grão-de-bico cozido [*usei de caixinha]
Ovos caipiras cozidos
Azeitonas pretas [kalamatas]
Salsinha fresca picada

Tempera com sal, pimenta do reino moída na hora, vinagre de vinho tinto e bastante azeite. Hmmm!!

arroz com frango [ervilhas & cogumelos]

chickenrice

Eu recebo emails diários do NYT Cooking e às vezes decido fazer uma receita só por causa da foto. Essa foi uma. Até comprei ingredientes para fazê-la e ela foi o prato principal de um almoço de domingo. Essa receita faz uma quantidade grande, se quiser divida os ingredientes pela metade. Ou use as sobras para [ M A R M I T A ! ].

2 quilos de peito de frango [prefira o caipira] cortado em pedaços
Sal e pimenta do reino moída na hora pra temperar
2 colheres de sopa de azeite
1 cebola grande cortada em cubos
1 raminho de tomilho, além de 1 colher de chá das folhas frescas
1 folha de louro
1 xícara de vinho branco
2 xícaras de arroz de basmati deixadas de molho em água por 20 minutos, depois lavadas e escorridas
250 hrs de cogumelos frescos fatiados [*usei o crimini e o enokitake]
4 xícaras de caldo de legumes quente
3 colheres de sopa de manteiga sem sal
1 xícara de ervilhas congeladas, cozidas por 2 minutos em água e sal
2 dentes de alho pequenos esmagados com um pouco de sal
3 colheres de sopa de salsinha picada

Coloque os pedaços de frango em uma travessa e tempere generosamente com sal e pimenta. Reserve. Pré-aqueça o forno a 350ºF/ 176ºC. Despeje o azeite numa panela robusta [que possa ir ao forno] e leve ao fogo médio-alto. Adicione a cebola e cozinhe mexendo até dourar, por 8 a 10 minutos. Tempere com sal. Adicione o frango picado, o raminho de tomilho e o louro e continue a cozinhar, mexendo sempre, por mais de 2 minutos. Adicione o vinho e deixe ferver vigorosamente até ele ser reduzido pela metade, cerca de 5 minutos. Adicione o arroz e um punhado dos cogumelos e misture. Adicione o caldo e deixe ferver. Cubra a panela e cozinhe por 10 minutos em fogo médio. Transfira a panela tampada para o forno pré-aquecido e asse por 20 minutos. Retire do forno e deixe descansar por 10 minutos.

Enquanto o arroz assa, refogue os cogumelos restantes: derreta a manteiga em uma frigideira grande em fogo alto. Adicione os cogumelos, tempere com sal e pimenta e cozinhe, mexendo rapidamente, até que estejam macios e levemente dourados, 5 a 7 minutos. Acrescente as ervilhas. Desligue fogo, adicione o tomilho picado, o alho amassado com sal e a salsinha.

Na hora de servir mexa bem o arroz com um garfo, despeje numa travessa, cubra com os cogumelos refogados e sirva.

pudim de chocolate

chocolate-flan

Tenho feito muitos “flans” porque eles são fáceis de fazer e tenho usado as receitas do site da Nestlê, porque imagino que elas foram bem testadas. Esses pudins fazem um sucesso enorme com os americanos, porque são diferentes. E agradam os brasileiros, porque é nossa comfort food. Perdi a conta de quantas fatias desse pudim de chocolate o meu filho repetiu. Usei um cacau em pó da Valrhona que deixou o pudim bem chocolatudo. Servi como sobremesa para um almoço com amigos acompanhado de fatias de laranja sanguínea temperadas com mel.

1 xícara de açúcar para fazer a calda
1 lata de leite condensado
1 xícara de cacau em pó
2 vezes a mesma medida [lata] de leite integral
3 ovos caipiras

Para fazer a calda coloque o açúcar numa panela e derreta em fogo baixo até formar uma calda dourada. Forre uma forma com furo no meio com essa calda e reserve.

Pré-aqueça o forno em 356ºF/180ºC. Bata no liquidificador o Leite condensado, o leite, o cacau e os ovos até que fique tudo homogêneo. Despeje na forma caramelizada. Cubra a forma com papel alumínio, coloque sobre uma assadeira com bordas e despeje água fervendo na assadeira até quase a borda. Leve ao forno e asse em banho-maria por 1 hora e 30 minutos. Remova do forno, deixe esfriar e leve à geladeira por cerca de 6 horas. Desenforme com cuidado numa travessa e sirva.

bloodoranges