picolé de cacau

picole-cacau

Ainda no inverno eu comprei um sacão de cacau em pó cru e nibs de cacau pra fazer umas barrinhas de chocolate e coco que acabei nunca publicando por aqui. Depois fiz ma burrada e comprei um outro tanto de nibs de cacao, achando que o outro já tinha acabado. Agora estou colocando nibs de cacau em tudo. E pra usar um pouco mais fiz esse sorvete. Não usei receita, fiz tudo no olho, mas ficou exatamente como eu queria que ficasse—chocolatudo e cremoso, com pedacinhos crocantes de cacau. Esse picolé desapareceu do freezer numa piscada.

Fiz um mingau com uma mistura de leite e creme de leite fresco, bastante cacau cru em pó, acúcar a gosto e uma colher de maisena. Quando o mingau ficou pronto, deixei esfriar, juntei os nibs de cacau e coloquei nas forminhas. Freezer e voalá! Para guardar os picolés eu desenformo e coloco cada um num saquinho pequeno que aqui vende em qualquer lugar para colocar snacks. Eles são perfeitos para embalar e manter os picolés prontos para consumo no freezer.

picolé de framboesa & matcha

raspberry-matcha.jpg

Foi difícil conseguir não pensar obsessivamente nessa sobremesa com matcha que fez imenso sucesso de público e crítica. A combinação de sabores ficou tão boa que resolvi experimentar fazer uma versão liquida, batendo iogurte natural com mel, framboesa congelada e o matcha. O próximo passo foi transformar isso num picolé. Usei framboesas congeladas, que amassei com um pouco de açúcar e um pouquinho de sementes de chia. Coloquei essa mistura no fundo das forminhas de picolé. Daí misturei iogurte natural com o matcha em pó e mel a gosto. E completei as forminhas com o iogurte. Garanto que ficou tão gostoso quanto ficou bonito.

picolé de coco & damasco

coconut-apricot
No mesmo estilo do picolé de coco e limão, esse com damasco usa o mesmo leite de coco feito em casa. Uma xícara de leite de coco, três damascos frescos, uma colher de chá de pasta de baunilha, açúcar a gosto, bater no liquidificador, colocar nas forminhas e levar ao congelador. Os picolés com leite de coco são muito bons, mas o sabor do coco é sempre dominante. Apenas para quem gosta!

picolé de coco & limão

coconut-lime.jpg
Em homenagem ao primeiro dia de “triple-digit temperatures” aqui na roça, vou publicar essa receita de picolé. Todo ano eu escrevo a mesma coisa—de como fica quente, fica um forno, fica um bafão. Hoje seremos atingidos por 42ºC e o único conforto serão as comidas frias e geladas. Tenho feito leite de coco em casa, usando aquela técnica que aprendi não sei onde, de drenar o coco, depois chamuscar na chama do fogão e jogar no cimento pra ele se espatifar. Removo toda a polpa, bato tudo no liquidificador com água filtrada, passo por uma peneira e uso. Já até bebemos o leite, batido com frutas. Fica muito bom. Para esse picolé bati umas 3 xícaras de leite de coco feito em casa com o suco de 4 limões tahiti [o verde], néctar de agave a gosto e raspinhas da casca de um dos limões. Adoramos o resultado, refrescantemente tropical!

picolé de pera assada com mel

picole-pera.jpg

Ganhei várias dúzias de peras de três diferentes variedades de uma colega de trabalho. Quando elas amadureceram foi uma correria, porque eu não podia deixar nenhuma estragar. Com uma quantidade delas resolvi refazer essa receita de pera assada com mel e verjuice, só omiti o açafrão. Quando as peras ficaram prontas, resolvi que elas iriam virar picolés. Bati as peras assadas no liquidificador [removi o alecrim antes] num relacão de três partes de pera e uma parte de creme de leite fresco. Coloquei nas forminhas, depois no congelador e algumas horas depois voilá! Esse picolé ficou algo de outro mundo. Levei alguns pro meu trabalho e foi muito engraçado observar a reação de êxtase das pessoas que provaram o picolé! Sucesso de público e crítica.

picolé de morango, balsâmico
[& pimenta do reino]

picole-morango.jpg

Não tenha medo da pimenta do reino nessa receita pois ela só vai dar um realce, não vai arder a língua de ninguém. Esse picolé fica um arraso em todos os sentidos—a cor é linda, a textura é gostosa e o sabor é uh-lah-lah!!

faz de 6 a 8 picolés
2 xícaras de morangos orgânicos cortados em fatias
1/4 de xícara de açúcar
2 e 1/2 colheres de sopa de vinagre balsâmico de boa qualidade
Um tantinho de pimenta do reino moída na hora

Coloque os morangos e o açúcar no processador de alimentos e pulse apenas até que os morangos fiquem em pedacinhos, mas não deixe virar um purê. Transfira para uma tigela e misture o vinagre balsâmico e um pouco de pimenta do reino moída na hora. Coloque a mistura em moldes de picolé e leve ao congelador. Muitas horas depois desenforme e se lambuze [só a boca, não na roupa, por favor!!]

picolé de cereja & kefir

cherry-kefir-pop.jpg
Hoje a máxima é de 108ºF/ 42ºC aqui na roça. Mas não foi por isso que fiz picolés. Esses, aliás, fiz faz tempo, quando ainda tinha cereja no Farmers Market. Esse não foi um bom ano pra safra de cerejas e quando o meu chefe disse que não iria comer cerejas nessa temporada porque elas não estavam boas tive um momento sad trombone. Essas foram as últimas que comprei, as lindas cerejas rainier.
Para fazer os picolés, bater no liquidificador um bocado de cerejas frescas descaroçadas, um tanto de kefir, adicione umas gotas de água de flor de laranjeira, adoce com o adoçante da sua preferência—eu usei o açúcar de limão. Coloque nas forminhas, leve para congelar, desenforme e plá.