salada waldorf com trigo

salada-waldorf-trigo_1S.jpg

Fiz essa receita duas vezes pra poder gastar um estoque de trigo em grão. Não gosto de ficar guardando ingredientes por muito tempo na despensa. Gosto de ir usando, gastando e repondo. Acho que é mais seguro e saudável, mesmo com grãos secos. Essa é uma ideia da revista Gourmet de outubro de 1995 que adapta a famosa salada Waldorf numa versão mais nutritiva [e hiponga—hahaha!]. Ficou super deliciosa e bem robusta. É praticamente uma refeição.

4 xícaras de água
3/4 colher de chá de sal
1 xícara de trigo em grão [wheat berries—whole-grain wheat]
2 colheres de sopa de nozes tostadas e picadas [ou esmigalhadas]
1 maçã gala
1 maçã granny smith
1 talo de salsão em fatias
2/3 xícara de folhas de hortelã fresco
1/2 xícara de cerejas azedas secas [dried sour cherries]
Ciboulettes picadas
3 colheres de sopa de vinagre de arroz [seasoned rice vinegar]
3 colheres de sopa de suco de laranja
3/4 colher de chá de raspas da casca da laranja
Folhas de alface para servir [*opcional]

Numa panela coloque a água e o sal para ferver e então coloque o trigo em grão. Abaixe o fogo, cubra a panela e cozinhe até a água secar completamente e os grãos ficarem bem macios. Remova do fogo e deixe esfriar. Corte as maçãs em cubinhos e coloque numa vasilha grande. Junte o trigo em grão cozido e em temperatura ambiente. Junte os outros ingredientes, menos a alface. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora. Misture bem e sirva sobre folhas de alface se quiser. Eu quis.

salada de pepino, salsão & atum

salada-pepinoatum_1S.jpg

Fiz essa salada e comi ela inteirinha, não tenho nem um pingo de vergonha de admitir. Eu janto sozinha três noites por semana, então se calhar de aparecer uma salada gostosa como essa, sinto muito mas eu devoro tudo mesmo, sem nem pestanejar ou sentir culpa. E ela ficou gostosa, refrescante, substanciosa além de me dar a oportunidade de gastar alguns pepinos, que no momento abundam na minha geladeira.

da revistinha Everyday Food
serve 4 porções [ooopss!]
2 colheres de sopa de sementes de papoula [*não tinha e omiti]
3 colheres de sopa de vinagre de arroz
1 colher de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
2 pepinos cortados de comprido e depois enviezado
3 talos de salsão [aipo] cortados em partes grandes
[*reserve as folhas do salsão para decorar]
1 lata de atum drenada [*usei a conservada no azeite]
Sal marinho e pimenta do reino moída na hora

Numa saladeira misture as sementes de papoula [eu não usei], o vinagre, o açúcar e o azeite. Adicione o pepino, o salsão e o atum. Misture bem. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora e decore com as folhas separadas do salsão. Sirva imediatamente ou guarde na geladeira em recipiente coberto por um dia.

salada de salsão & maçã
[com horseradish]

horseradish-salad_3S.jpg
Eu tinha planejado fazer essa receita com aquele preparado de horseradish que vende em qualquer lugar, mas meus planos naufragaram quando vi que o vidro que eu tinha na despensa estava com a validade expirada [em 2009!]. Daí resolvi seguir as instruções à risca e procurei no meu Co-op pela raiz fresca de horseradish. Nunca tinha visto ou prestado atenção nesse ingrediente na versão natural. Comprei um pedacinho pequeno e usei apenas um milhonésimo para fazer essa salada. Agora preciso achar outros usos para gastar o naco de horseradish que tenho guardado na geladeira. A salada ficou muito boa—crocante, refrescante, levemente adocicada e picante.
faz duas porções
1/4 xícara de sour cream [ou iogurte grego]
1 colher de sopa de raiz de horseradish fresca ralada
[*pode usar a preparada, caso não encontre fresca]
1/2 colher de chá de suco de limão
1/4 colher chá de mostarda Dijon
Gotas de Tabasco
1 maçã grande cortada em cubos [não precisa descascar]
1 talo de salsão [aipo] cortado em pedaços pequenos
1/4 xícara de nozes, pecans ou avelãs tostadas e picadas grosseiramente [*usei nozes]
Sal marinho ou kosher
Pimenta do reino moída na hora
Numa vasilha pequena misture o sour cream [ou iogurte grego], o horseradish ralado, o suco de limão, a mostarda e umas 3 gotas de Tabasco. Junte a maçã, o salsão e as nozes. Tempere com sal e pimenta. Misture bem e sirva.
horseradish-salad_1S.jpg a raiz fresca de horseradish

salada mezzaluna

salada-radicchioOutra receita do livrão do New York Times—The Essential Cookbook. E essa ainda levava rúcula, mas como eu não tinha fiz sem ela mesmo. Ficou muito gostosa. Servi acompanhando um peito de frango assado que fiz na churrasqueira.

6 corações de alcachofra, escorridos e cortados em pedacinhos
1/2 bulbo de erva-doce ralado
1 talo de salsão ralado
5 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
1 radicchio pequeno cortado em pedaços
Fatias finíssimas de queijo parmesão
2 colheres de sopa de vinagre balsâmico
Sal e pimenta moída a gosto

Misture a alcachofra picada com o salsão e erva-doce. Tempere com 1 colher de sopa de azeite. Em vasilhas individuais coloque o radicchio picado, a mistura de alcachofra por cima e decore com o queijo parmesão. Tempere cada porção com o restante do azeite, mais o balsâmico e sal e pimenta. Sirva.

salada de salsão & tofu

celery-tofu-sal_1S.jpg

celery-tofu-sal_2S.jpg

Juntar dois ingredientes bem sem graça e fazer uma salada bem deliciosa é realmente uma grande façanha, que só pode ser executada pela mágica da culinária. O tofu e o salsão, temperados com especiarias, ficam deliciosos nessa receitinha perpetrada pelo minimalista Mark Bittman.

faz 4 porções
1 xícara de óleo de amendoim [*usei de semente de uva]
1 pedaço de gengibre de 5cm cortado em fatias grossas
1 pauzinho de canela
3 cravos
1 colher de chá de sementes de coentro [coriander]
1 colher de chá de sementes de cominho [cumin]
4 anis estrelado
1 colher de sopa de pimenta Sichuan [*usei pimenta preta]
1/4 xícara de pimenta vermelha em flocos
Sal a gosto
1 maço de salsão chines cortado em fatias [*usei salsão comum]
150 gr de tofu prensado cortado em tiras [*usei tofu super firme]

Numa panela coloque o óleo e aqueça em fogo médio. Quando começar a borbulhar, junte o gengibre, canela, cravos, sementes de coentro e cominho, anis estrelado, pimenta em grão e flocos de pimenta. Remova do fogo e reserve. Deixe descansar por elo manos 1 hora—preferívelmente de 2 a 3 horas. Coe o óleo para remover os temperos.
Numa panela com água salgada fervendo, jogue o salsão e cozinhe por 1 minuto. Coe e lave rapidamente com água fria.

Misture o salsão com o tofu, tempere com o óleo, sal a gosto e sirva.

salada de salsão com maçã

saladaceleryapple_1S.jpg

Na minha mesa tem salada o ano inteiro, tanto faz a estação. No inverno nos deliciamos com a abundância das folhas verdes— variedades de alface, de repolhos, a rúcula, o espinafre. As folhas são as embaixatrizes das saladas, mas pra mim em salada vale tudo. Neste caso, uma combinação muito comum, que eu já fiz outras vezes e pode ser que até já tenha publicado por aqui. Salsão e maçã, um clássico. Nesta receita o que fez a diferença foi o vinagrete, feito com mostarda Dijon. E a variedade da maçã que usei, a saborosissima norte-americana Spitzenberg, famosa por ter sido a preferida do ilustre Thomas Jefferson. Se for fazer essa receita, escolha uma maçã de textura compacta e com bastante sabor. A receita original usava a maça verde, Granny Smith, que eu gosto muitíssimo. Maçã, na minha opinião, é uma fruta que pode ser bem sem graça, por isso estou sempre testando variedades diferentes, buscando por frutas com mais personalidade e que me impressionem.

A receita saiu do caderno Taste do jornal SacBee e serve 24 porções. diminua de acordo.
1 echalota pequena picadinha
1 colher de sopa de mostarda Dijon
4 colheres de sopa de vinagre de champagne
12 colheres de sopa de azeite extra virgem
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
8 maças raladas [*eu não descasquei]
1 xícara de salsão cortado em fatias finíssimas

Numa saladeira coloque es echalotas picadas, a mostarda e o vinagre. Misture bem. Junte o azeite e bata bem com um batedor de arame até emulsificar. Junte sal e pimenta a gosto. Acrescente as maçãs raladas, misture bem. Junte o salsão fatiado no final, incorpore bem e sirva.

salada deusa verde com frango

salada-real_1S.jpg
O green goddess é um molho de salada criado em 1920 no Hotel Palace em San Francisco em homenagem à um ator de teatro que na época estrelava uma peça chamada The Green Goddess. A receita está na edição de setembro de 2009 da revista Food & Wine, que recomenda que se use um frango assado, desses comprados em supermercados. Eu usei um peito de frango caipira, daqueles que ciscaram tralálá, que cozinhei na água com sal e depois fritei rapidamente na manteiga. O molho pode ser feito com antecedência e guardado na geladeira por até dois dias. Se você já tiver o molho pronto, o frango desfiado, é só montar a salada um pouco antes de servir. Nós adoramos essa mistura de ingredientes e a salada brilhou sozinha num dos nossos jantares corridos de um dia de semana de verão.
Serve 6 pessoas
para o molho:
2 filés de aliche/ anchova preservado em azeite e escorridos
1 dente de alho pequeno
1/2 xícara de salsinha fresca
1/4 de xícara de manjericão fresco
1/4 de xícar de dill [endro/aneto] fresco
1 colher de sopa de orégano fresco
2 colheres de sopa de chives/ ciboulettes picadas
3/4 de xícara de maionese
2 1/2 colheres de sopa de suco de limão
Sal kosher [mais grossinho] e pimenta do reino moída na hora
para a salada:
1 pão ciabatta sem casca [ou outro rustico] cortado em cubos
1 frango assado em pedaços — ou 2 peitos de frango cozido e desfiados
8 pimentas piquillo cortadas em quatro [*omiti]
3 talos de salsão, com as folhas, picado bem fino
1/2 xícara de azeitonas pretas kalamata sem caroço cortadas ao meio
No processador pulse o aliche/achova, alho, salsinha, dill, manjericão e orégano até ficar tudo bem picado. Junte a maionese e o suco de limão e misture bem até ficar um creme. Junte as chives/ ciboulettes picadas, tempere com sal e pimenta a gosto.
Numa saladeira junte os cubos de pão, o frango, o salsão, as azeitonas e as pimentas piquillo. Misture bem, adicione o molho e revolva até ficar bem incorporado. Sirva imediatamente. As sobras sobrevivem bem na geladeira e dão um bom almoçinho no dia seguinte.