torta de ricota e polenta

Queria fazer uma sobremesa italiana de ricota para receber minhas amigas num almoço. Escolhi essa receita, mas acho que errei na quantidade de alguma coisa [talvez a farinha de amêndoa], porque essa torta ficou mais como um bolo, nada cremoso, bem mais seco. Não teve problema, nós comemos do mesmo jeito, acompanhado de caquis cortados em cubinhos e regados com suco de limão.

1/2 xícara de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1/2 xícara de mel
Raspas da casca de 3 limões orgânicos
1/2 colher de chá de extrato de baunilha
4 ovos caipiras, gemas e claras separadas
1 e 1/4 xícaras de farinha de amêndoa
1 xícara de farinha de polenta
1 xícara de ricota fresca
1/2 xícara de fatias de amêndoas

Pré-aqueça o forno a 325°F/163°C. Forre uma forma de fundo removível com com papel vegetal e reserve. Coloque a manteiga, metade do mel, as raspas de limão e baunilha na batedeira e bata até ficar cremoso. Adicione as gemas e continue a bater por um minuto a mais. Adicione a farinha de amêndoa, a polenta e a ricota e misture bem. Bata as claras em uma tigela separada. Adicione o restante mel e continue batendo até obter picos firmes. Misture as claras com cuidado na mistura de bolo usando uma espátula. Coloque a mistura na forma preparada e polvilhe as amêndoas por cima. Leve ao forno e asse por 40 a 50 minutos. O centro do bolo pode parecer um pouco mole, mas firmará depois de frio. Deixe esfriar completamente antes de retirar da forma.

bolo de ricota & framboesa

ricota-framboesa
De vez em quando eu encontro receitas como esta que me deixam muito entusiasmada, pois junta tudo o que eu acho importante: criatividade nos ingredientes, simplicidade, facilidade e rapidez no preparo e frutas, muitas frutas! Esse bolo ficou delicioso e nem precisa usar framboesa frescas, pois as congeladas é que são as da hora. É um bolo que pode ser servido como protagonista de uma sobremesa, café da manhã ou chá da tarde.
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar
2 colheres de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de sal kosher
3 ovos caipiras grandes
1 e 1/2 xícaras de ricota fresca
1/2 colher de chá de extrato de baunilha
8 colheres de sopa1 de manteiga sem sal derretida
1 xícara de framboesas congeladas
Preaqueça o forno a 350°F/ 176°C. Forre uma forma redonda de bolo com papel vegetal e unte com manteiga ou óleo vegetal. Reserve. Misture a farinha, o açúcar, o fermento e o sal em uma tigela grande. Numa outra tigela bata bem os ovos, a ricota e a baunilha. Junte os ingredientes secos e misture com uma espátula. Em seguida coloque a manteiga derretida, seguido de 3/4 de xícara das framboesas. Misture com cuidado para as framboesas não se quebrarem. Coloque a massa na forma preparada e espalhe o1/4 de xícara das framboesas restantes por cima. Leve o bolo ao forno pré-aquecido e até ficar dourado, cerca de 50-60 minutos. Remova o bolo do forno e deixe esfria por pelo menos 20 minutos antes de desenformar.

ricota-framboesa ricota-framboesa

torta básica de ricota
[com massa de limão & papoula]

torta-pera-damasco

Se você assistir ao video dessa receita vai querer fazê-la na mesmíssima hora. Foi o que aconteceu comigo. Por já ter comido incontáveis variações de torta de ricota na minha vida, posso afirmar com segurança que essa é bem especial. Servi com mel e morangos frescos, no mesmo dia em que fiz a torta e também no dia seguinte e no dia seguinte. Levei pro trabalho um quadradinho dentro de um pote de vidro, decorado com mel e morango e não comi. Decidi trabalhar em casa na sexta-feira e então pedi pra uma amiga do trabalho pegar minhas sobras de comida que estavam na geladeira, porque se a gente deixar coisas lá no final de semana o pessoal que limpa o prédio esvazia as geladeiras e joga o que tiver lá dentro fora—comidas, potes, embalagens abertas ou fechadas, enfim, TUDO. Como levo muitos potes de vidro, pedi ajuda. Minha amiga colocou as coisas numa sacolinha e levou pra casa dela. Na segunda-feira fui agradecer e ela me disse—trouxe tudo de volta, menos uma tortinha com morangos que estava num potinho quadrado. aquela eu comi! os morangos estavam meio murchinhos, mas a torta, nossa, que delícia! Acho que então ficou provado que a torta não é só boa, mas também sobrevive bastante dias na geladeira. #GoMarmitaTeam!

para a massa:
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de amêndoas fatiadas
1/3 de xícara de açúcar de confeiteiro
Raspas da casca de 1 limão
Uma pitada de sal kosher
1/2 xícara [1 tablete de 113 gramas] de manteiga sem sal
gelada e cortada em cubos
1 ovo caipira grande levemente batido
1 colher de sopa de sementes de papoula
para o recheio:
1/4 xícara de mascarpone
1/4 xícara de açúcar
1/3 de colher de chá de canela
1 e 3/4 xícaras de ricota fresca
1 ovo caipira grande inteiro, mais uma clara de ovo [*guarde a gema]
1 colher de chá de um mel forte
1/3 de colher de chá de sal kosher

Coloque 1/4 xícara de farinha e as amêndoas em um processador de alimentos com o acessório da lâmina. Processo até que as amêndoas fiquem finamente moído, por cerca de 1 minuto. Adicionar as restante 1 e 1/4 xícaras de farinha, o açúcar, as raspas de limão e o sal. Pulse bem para misturar. Adicione a manteiga e vá pulsando até formar uma farofa grossa. Adicione o ovo e pulse apenas até obter uma massa moldável. Adicione as sementes de papoula e pulse brevemente para misturar. Pressione a massa no formato de um disco, embrulhe em plástico e leve à geladeira por pelo menos 1 hora.

Abra a massa entre duas folhas de plástico. forre uma forma de torta de 22 cm com ela e leve à geladeira por 30 minutos. Aqueça o forno a 325ºF/ 162ºC. Forre a base da massa com papel vegetal e encha com pesos de cozimento ou feijões. Asse por 20 minutos, retire o papel e os pesos com cuidado. Continue assando a massa descoberta por mais 15 minutos adicionais.

Enquanto a massa assa, faça o recheio. Na batedeira misture o mascarpone, o açúcar e a canela. Usando o acessório da pá, bata por cerca de 2 minutos até formar um creme bem liso. Adicione a ricota, o ovo inteiro mais a clara de um outro ovo, o mel e o sal. Bata bem. Despeje essa mistura de ricota na massa assada e alise bem a parte superior com uma espátula. Leve a torta para assar por 20 a 30 minutos ou até que o recheio esteja firma [mas não duro]. Deixe esfriar em temperatura ambiente sobre uma grade. Para servir regue com mel e acompanhado da fruta fresca da sua preferência. Eu usei morangos.

ricotta-tart1.jpg

torta de ricota & ervilha
[com hortelã & limão]

pea-ricotta-mint

Pro almoço de páscoa eu fiz um presunto daqueles típicos com osso no meio e pincelado com açúcar mascavo e especiarias. Pra acompanhar quis fazer coisas simples. Um foi apenas um purê de batatas bem cremoso, engrossado com creme de leite e manteiga. O outro foi a salada primaveril que decidi fazer de último minuto. E o acompanhamento principal foi essa torta de ervilha e ricota. Eu não poderia ter feito uma escolha mais perfeita. A torta complementou todos os outros pratos e foi a melhor representante da festividade comemorada naquele dia.

1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 cebola bem picadinha [cerca de 1/4 de xícara]
2 xícaras de ervilhas [pode ser fresca ou congelada]
1/4 xícara de água ou caldo de galinha
1 xícara de ricota fresca integral
1/4 colher de chá de noz-moscada
4 ovos caipiras grandes
1/4 xícara de creme fraiche [usei sour cream]
1/2 xícara de queijo parmesão
2 colheres de sopa de hortelã fresca picada finamente
2 colheres de chá de raspas da casca de limão
1 colher de chá de pimenta do reino moída na hora
Sal a gosto

Preaqueça o forno a 375ºF/ 200ºC. Unte uma forma de fundo removível 22 cm e forre com papel vegetal. Derreta a manteiga em uma panela em fogo médio. Adicione a cebola e cozinhe até ficar macia, mais ou menos por um minuto. Adicione as ervilhas e 1 colher de chá de sal e refogue por um minuto. Adicione a água ou o caldo. Cozinhe até que as ervilhas estejam macias e líquido tenha evaporado. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco. Transfira metade das ervilhas para um processador de alimentos e faça um puré. Adicione a ricotta e a noz-moscada e pulse para misturar. Adicione os ovos um de cada vez, misturando bem após cada adição. Transfira tudo para uma tigela e junte o creme fraiche [ou sour cream] e o queijo ralado. Adicione as ervilhas restantes, o hortelã, as raspas de limão, 1/2 colher de chá de sal e pimenta do reino moída na hora. Despeje tudo na forma preparada. Polvilhe com um pouco de queijo parmesão. Leve ao forno e asse até que as bordas estejam douradas e o centro esteja cozido, por cerca de 30-35 minutos. Retire do forno e deixe esfriar um pouco. Remova da forma, coloque numa travessa e sirva morno ou em temperatura ambiente.

salada de couve flor assada
[com uva & queijo cheddar]

salada-couveflor-uva.jpg
Esse foi outro prato que fiz para a ceia de Natal. Saiu do livro Plenty More do Yotam Ottolenghi e foi um dos que fez mais sucesso com a nossa convidada de honra, minha mãe. Essa mistura de ingredientes é realmente muito auspiciosa e a salada ficou deliciosa. E ela sobrevive muito bem de um dia para o outro guardada na geladeira.
1 couve-flor grande, os floretes separados
90ml de azeite
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
2 colheres de sopa de vinagre de xerez
1 colher de chá de mostarda de Dijon
1/2 colher de chá de mel
30g de uvas passas
40g de avelãs torradas e grosseiramente picadas
100g de uvas vermelhas cortadas ao meio
80g de queijo cheddar cremoso quebrado em pedaços
20g de salsinha picada
Aqueça o forno a 400ºF/ 205ºC. Misture os floretes da couve-flor com metade do azeite, sal e pimenta do reino moída. Espalhe em um a assadeira, leve ao forno e asse por 20 a 25 minutos, mexendo uma ou duas vezes até dourar. Remover do forno e deixar esfriar.
Em uma tigela misture o azeite restante com o vinagre, mostarda, mel e um quarto-colher de chá de sal. Adicione as passas e deixe de molho pelo menos 10 minutos. Pouco antes de servir transfira a couve-flor para uma saladeira ou travessa e adicione os outros ingredientes. Regue com o molho, misture delicadamente e sirva.

torta de polenta & tomate
[com mussarela e balsâmico]

torta-tomate-polenta.jpg

Fiquei no papo furado com o meu filho e o almoço atrasou consideravelmente, também porque esqueci de comprar a mussarela e o Uriel teve que correr no último minuto no supermercado. Felizmente a receita que eu planejei fazer era sopa no mel. Ficou rapida num instantinho e desapareceu num instantinho também, porque ficou muito boa.

800 ml de caldo de legumes ou água
200 gr de polenta instantânea
azeite de oliva
3 colheres de sopa de pasta de tomate seco
6 tomates cortados em fatias
250g de mussarela fresca
1 colher de sopa de vinagre balsâmico

Aqueça o forno a 356ºF/180ºC . Aqueça o caldo ou água em uma panela e quando ferver despeje a polenta aos pouquinhos, mexendo sem parar até engrossar. Deixe esfriar um pouco e em seguida pressione a polenta na base e nas laterais de uma forma untada com azeite. Leve ao forno e asse por 20 minutos.

Remova a massa do forno e espalhe a pasta de tomate seco sobre a base. Em seguida arrange as fatias de tomate e mussarela sobre a massa. Tempere bem com sal, pimenta do reino moída na hora e um fio de azeite. Coloque novamente no forno sob o broiler apenas por alguns minutos, até o queijo derreter um pouco. Remova do forno e deixe esfriar na forma. Regue a torta com o azeite balsâmico e sirva.

torta de figo
[com queijo de cabra]

tortafigo_2.jpg

Todo ano nesta época é o mesmo déjà vu quando eu desembesto comprando e comendo figos, porque será minha última chance até o próximo verão. Na semana passada foi uma esbórnia e pra não correr o risco de nenhum figo estragar, decidi fazer uma torta. Procurei por receitas bacanas, como não encontrei nenhuma que me agradasse resolvi improvisar e adaptar essa receita de torta de abobrinha [não riam!] e fazer uma versão doce. Deu certinho e ficou do jeito que eu queria. Essa torta de figos frescos com queijo de cabra foi um sucesso de público e crítica.

para a massa:
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo integral
1/4 colheres de chá de sal
2 colheres de chá de açúcar
Sementes de erva-doce
8 colheres de sopa de manteiga sem sal, gelada e cortada em cubinhos
3 colheres de sopa de água gelada
para o recheio:
150 gramas de queijo de cabra
Mel a gosto
10 figos frescos cortados em fatias
Sementes de erva-doce
Vinagre balsâmico com fruta e azeite extra-virgem

Pré-aqueça o forno a 425º F/ 220ºC. Para fazer a massa adicione a farinha, um punhadinho de sementes de erva-doce o sal e o açúcar numa vasilha grande e misture com um batedor de arame para combinar. Espalhe a manteiga sobre os ingredientes secos e esmigalhe tudo junto rapidamente com a ponta dos dedos até formar uma textura de farofa. Polvilhe a água fria sobre a mistura e mexa com um garfo até formar uma massa densa. Pode fazer isso num processador de alimentos, que foi como eu fiz. Pressione essa massa em uma forma de 25 cm com fundo removível.

Para fazer o recheio misture o queijo de cabra com o mel em uma tigela pequena. Espalhe essa mistura de queijo em uma camada sobre a massa já na forma. Disponha as fatias de figo por cima do queijo Regue com um fio de azeite e um fio de balsâmico de fruta e salpique com um pouquinho de sementes de erva-doce. Leve ao forno por 20 minutos, até que as bordas estejam douradas. Remova do forno, deixe esfriar um pouco, desenforme e sirva.

tortafigo_3.jpg tortafigo_1.jpg tortafigo_4.jpg