salada de agrião & ervas
[com pistaches e água de flor de laranjeira]

watercress-salad

Agrião me lembra muito meus anos no Brasil fazendo comidinha pro meu filho. Alías, eu cresci comendo saladas de agrião e aqui ele é vendido em maços minúsculos na seção das ervas no supermercado. Nunca entendi por que. E não é sempre que se acha um maço grandinho e bonito. Quando eu acho, eu compro. Usei umas folhinhas pra decorar uns tacos que fiz na sexta-feira à noite, com muitos legumes grelhados, guacamole feita em casa [amasse o abacate com o garfo e tempere] e queijo de cabra. Com as sobras fiz essa salada absolutamente maravilhosa do Ottolenghi. Não precisa usar todas as ervas, mas se tiver todas, melhor. Ficou uma salada muito aromática, leve e refrescante. Acho que nunca tinha usado água de flor de laranjeira dessa maneira e adorei. Vai ter repeteco.

4 colheres de sopa de azeite de oliva
1 e 1/2 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de chá de água de flor de laranjeira
sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
3 1/2 xícaras de agrião, os talos mais grossos removidos
1 xícara de folhas de manjericão fresco
1 e 1/2 xícaras folhas de coentro fresco
1/4 xícara de endro fresco
1/4 xícara de folhas de estragão fresco
1/2 xícara pistaches levemente torrado e picado grosseiramente

Em uma tigela pequena misture o azeite de oliva, o suco de limão, a água de flor de laranjeira e o sal e a pimenta. Bata bem com o batedor de arame para emulsificar. Numa travessa coloque o agrião e as ervas. Um pouco antes de servir despeje o molho e os pistaches sobre as folhas e misture delicadamente .

shrikhand — sobremesa de iogurte, pistache, cardamomo & açafrão

Fiquei louca quando vi a matéria com essa receita no NYT. Achei absolutamente lindo e genial, mas naquele dia tinha expirado meus dez artigos de graça e o jornal não me deixou ler sobre essa sobremesa. Respirei fundo e uns dias depois ela veio anexada no e-mail que recebo do NYT Cooking e ela foi pra minha caixa de receitas no website deles. Corri comprar iogurte grego e preparei o shrikhand, uma receita da Índia ocidental feita apenas com iogurte drenado e açúcar. Devoramos essa delicada sobremesa acompanhada de figos frescos. Mas deve ficar igualmente bom com qualquer outra fruta.

800 gr de iogurte Grego natural integral
1 e 1/2 xícaras de açúcar de confeiteiro
1 xícara de pistache sem sal torrado e grosseiramente picado
1 colher de chá de açafrão picado e mais uma pitada para decorar
1/4 de colher de chá de cardamomo em pó

Coloque o iogurte sobre uma peneira fina coberta com um pano sobre uma tigela grande. Cubra com filme plástico e coloque na geladeira por pelo menos 24 horas.

Transfira o iogurte drenado para uma tigela e misture delicadamente com uma espátula o açúcar, os pistaches, o açafrão picadinho e o cardamomo em pó. Transfira para uma travessa, espalhe pistaches extras e uma pitada de açafrão picadinho por cima. Leve para gelar por algumas horas e sirva. Pode-se substituir os pistaches por amêndoas.

bacalhau negro com purê de alcachofra & amêndoa

fish & artichoke

Quando servi o prato com esse peixe, meu marido exclamou—nossa, que chique! E eu pude responder—é uma receita f r a n c e s a ! Foi muita coincidência eu ter recebido filés de bacalhau negro pela minha CSF e dar de cara com essa receita da Mimi Thorisson. Infelizmente a temporada das alcachofras tinha acabado de terminar, então tive que me conformar em usar as enlatadas. É uma receita tão simples, prepara-se num instante e faz um visual muito bonito.

4 filés de bacalhau negro [ou outro peixe em posta grossa]
1 kg de corações de alcachofra [*usei em lata]
1/4 xícara de creme de leite
1/4 xícara de leite
3/4 xícara farinha de amêndoa
Sal marinho e pimenta do reino moída na hora a gosto
Azeite extra-virgem
230 gr de amêndoas fatiadas e tostadas no forno ou frigideira
Uma pitada de pimenta vermelha
Uma pouco de farinha de trigo
Cebolinha ou salsinha picada para servir

Se for fazer com as alcachofras frescas, cozinhe em uma panela grande com água fervente com sal por cerca de 20 minutos. Pode usar também as congeladas, eu usei as enlatadas [duas latas]. Escorrer e transferir para um liquidificador ou processador. Adicione o creme de leite e o leite, adicione a farinha de amêndoa e bata bem até formar um creme. Tempere com sal e pimenta. Reserva e re-aqueça antes de servir se precisar.

Pré-aqueça o forno a 160°C/320°F. Passe os filés de bacalhau na farinha e tempere com sal e pimenta. Frite o peixe em óleo bem quente, numa frigideira, virando para dourar dos dois latos. Remova os filés e coloque no forno, para mantê-los aquecidos. Na hora de servir, ponha uma porção de creme de alcachofra em cada prato, coloque o peixe por cima, salpique com uma pitadinha de pimenta vermelha, mais sal se quiser, decore com cebolinha ou salsinha e sirva imediatamente.

brownie de pistache & azeite

pistachio-brownie.JPG

No ano passado fui com uma amiga num evento no centro da cidade chamado de First Fridays Art Walk. Nesse dia as lojas ficam abertas até mais tarde, algumas trazem bandas para tocar música, outras expõe e vendem trabalhos de arte, tem sempre as que servem vinho e petiscos e a gente anda pra lá e pra cá, escuta música e para pra comer e beber nos restaurantes. Nesse dia paramos numa loja linda que vende artigos para culinária, instalada num prédio antigo com pé direito altíssimo. Lá tinha uma moça dando amostras e vendendo azeites, produção da fazenda dela. Ficamos conversando por um tempão, falando de comida e blogs e ela tinha uns cartões com receitas. Peguei a desse brownie, que achei super interessante. O resultado ficou um pouco doce demais pro meu gosto, mas eu não sou muito fã dos brownies. Mas quem gosta de doces bem chocolatudos e bem robustos com certeza vai gostar!

1/4 xícara de farinha de trigo
1/3 xícara de cacau em pó, peneirado
1/4 colher de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de café instantâneo em pó
1/4 colher de chá sal fino
1/3 xícara azeite extra-virgem
150 gr de chocolate amargo [70-75%] finamente picado
1 xícara de açúcar
2 ovos caipiras grandes em temperatura ambiente
1 colher de chá de extrato de baunilha
1/3 xícara de lascas de chocolate meio amargo
1/3 xícara de pistache picado
1 colher de sopa de nibs de cacau para a cobertura
Sal marinho em flocos para a cobertura

Preaqueça o forno a 350ºF/176ºC. Forre uma forma de bolo quadrada com papel vegetal. Numa vasilha peneire ou misture com um batedor de arame a farinha, o cacau, o fermento em pó, o pó de café expresso e o sal. Reserve. Combine o azeite e o chocolate picado em uma panela. Leve ao fogo baixo e mexa até que o chocolate esteja quase derretido. Retire do fogo e continue a mexer delicadamente até ficar um creme homogêneo. Misture o açúcar no creme de chocolate, ficará um pouco granulado e pastoso. Junte os ovos, um de cada vez, ao creme de chocolate, mexendo bem depois de cada um, até a massa ficar lisa e brilhante. Junte a baunilha. Polvilhe os ingredientes secos por cima da mistura de chocolate derretido e bata ou mexa até incorporar. Adicionar as lascas de chocolate e os pistaches, reservando uma colher de sopa ou duas dos pistaches para decorar. Espalhe a massa na forma preparada usando uma espátula para alisar a massa. Polvilhe com os pistaches reservados, os nibs de cacau e os flocos de sal. Leve aio forno e asse por 30 a 35 minutos. Remova do forno e deixe esfriar por 1 a 2 horas antes de cortar em quadrados e servir.

ameixa seca recheada com noz
e cozida no suco de laranja

prunes-walnuts.jpg

Essa é outra sobremesa fabulosa, típica do oriente médio, que tirei do livro The New Book of Middle Eastern Food da Claudia Roden. Precisa de apenas três ingredientes e um pouco de paciência para esperar as ameixas esfriarem.

Ameixas secas ◼︎ Nozes ◼︎ Suco fresco de laranja

Corte a lateral de cada ameixa com cuidado e insira uma metade de noz. Coloque todas as ameixas recheadas numa panela, cubra com suco de laranja e leve ao fogo baixo, deixe cozinhar por uns 30 minutos ou até as ameixas absorverem todo o líquido e restar apenas um pouco de xarope da laranja. Remova da panela, coloque numa travessa, deixe esfriar completamente e sirva. Pode acompanhar iogurte ou creme de leite fresco batido, mas eu não fiz. As minhas ameixas ficaram meio avermelhadas porque tinha uma laranja sanguínea entre as laranjas que espremi.

salada de vagens & ervilhas
[com amêndoas e molho de mel]

beans-almonds-honey

Outra salada do livro Mr Wilkinson’s Simply Dressed Salads que ficou tão boa que fiz duas vezes. Foi um grand finale para as ervilhas tortas, que agora só comerei outra vez no ano que vem. Mas a melhor coisa dessa salada é esse molho simplíssimo. As amêndoas defumadas são importantes, mas se não tiver use as comuns mesmo.

100g de vagens verdes
100g vagens amarelas
100g vagens roxas
100g de ervilhas tortas
1 punhado de salsinha picadas
1 punhado de folhas de hortelã picadas
1 chalota ou 1/4 de cebola roxa em fatias finas
90g de mel
50g de amêndoas defumadas picadas]
100ml de azeite de oliva
50ml de vinagre de xerez [sherry]

Coloque uma panela grande com água para ferver. Adicione as vagens e cozinhe por 2-3 minutos. Escorra as vagens em uma peneira e lave com água fria até esfriar. Reserve. Faça o mesmo com as ervilhas. Não deixe cozinhar muito, pois as vagens e ervilhas tem que ficar al dente. Faça o molho colocando o mel e as amêndoas numa panela pequena e aqueça levemente em fogo baixo. Retire do fogo e adicione o azeite e vinagre. Mexa bem.

Coloque as vagens e ervilhas numa saladeira, adicione as ervas e cebola ou chalota, adicione o molho. Misture bem e sirva. Se quiser adicione um pouquinho de sal, a receita não pede mas eu quis.

bolo de limão & amêndoas

bolo-limao-amendoas1.jpg

Minha amiga Kendra colocou a foto de um bolo no instagram e na legenda ela escreveu—usando os limões meyer da minha árvore. bolo de farinha de amêndoa e limão. essa receita usa 4 limões inteiros. é delicioso! Pedi a receita e ela colocou lá mesmo, coisa super simples. Fiz esse bolo três vezes. Da primeira nem deu tempo de tirar foto. Testei cada vez com um açúcar diferente, o comum, o demerara e o mascavo. De todos os jeitos ficou bom. Certamente dá pra fazer com outros tipos de limão ou mesmo com laranja ou tangerina. Fica um bolo bem fino, quase uma torta. Vai bastante farinha de amêndoa, que pode ser substituída por amêndoas moídas no processador. Achei que meus limões eram exageradamente grandes e 4 deles deu muito purê. Eu misturei o purê que sobrou com mel e comi com iogurte.

3 ou 4 limões Meyer [ou outro citrus] grandes
3 ovos caipiras grandes
1 xícara de açúcar
3 xícaras de farinha de amêndoas
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de extrato de limão
Lave os limões e coloque numa panela, cubra com água e leve ao fogo. Deixe ferver por 15 minutos. Coe os limões e deixe esfriar. Quando os limões estiverem completamente frios, corte ao meio dentro de uma vasilha e remova as sementes, se houverem. Coloque os limões e todo o sumo no processador de alimentos e pulse até opter um purê. Reserve.

Pré-aqueça o forno em 325ºF/ 162ºC. Unte uma forma redonda de fundo removível de 22 cm com manteiga. Numa vasilha bata bem o açúcar com os ovos. Adicione o extrato de limão. Junte a farinha de amêndoa, o purê de limão e o fermento. Misture bem, despeje a massa na forma e leve ao forno por uns 50-60 minutos. Remova do forno, deixe esfriar, desenforme, polvilhe com açúcar de confeiteiro se quiser. Esse bolo se mantém muito bem por vários dias.

bolo-limao-amendoas.jpg bolo-limao-amendoas.jpg