bolinhos de milho & cereja
[cornmeal-cherry muffins]

cornmeal_cherry_muffin_3.jpg
cherries_from_erick_3.jpg cornmeal_cherry_muffin_4.jpg
cornmeal_cherry_muffin_5.jpg

Na terça-feira o Uriel chegou com um sacão de cerejas recém-colhidas numa das fazendas em que ele faz testes. Eles resolveram testar uma das máquinas nas árvores de estimação da proprietária, que estavam apinhadas de frutinhas. A máquina faz um trabalho muito delicado e meticuloso, quase como se fossem dedinhos humanos colhendo as cerejas. Elas chegaram perfeitas, todas com cabinhos e sem nenhuma ranhura ou machucado provocados pela chacoalhação e queda na esteira. Frutas perfeitas e lindas! Devoramos praticamente metade delas, puras, sem nada, apenas mastigando a polpa e cuspindo o caroço com alegria. O bocadinho que sobrou, eu resolvi investir numa receita. Mas cabeça-dura que sou, quando encafifo com algo, nada consegue me persuadir a mudar de idéia. E a visão que eu tinha para o futuro daquelas cerejas era de muffins feitos com cornmeal. Procurei, procurei, procurei, até que achei essa receita que considerei perfeita. O único porém é que achei que ela iria produzir muffins para um batalhão—três xícaras de farinha, mais três xícaras de cornmeal? Decidi reduzir a receita em um terço. Infelizmente folks, eu sou uma negação com números. Toda vez que me atraco com eles, saio perdendo. Achei que fiz alguma coisa errada na conversão, pois os muffins não cresceram. Mas ficaram saborosos—e como não poderiam ficar, com os ingredientes de primeira que usei? Só que eles não cresceram…
Aqui vai a receita inteira, para o café da manhã da tropa de escoteiros. Quem quiser diminuir, que faça ao seu próprio risco.
3 ovos [da Felizberta caipira]
3 colheres de sopa de raspas de limão [o amarelo]
1/4 xícara de suco de limão [o amarelo]
12 colheres de sopa de manteiga sem sal, derretida
1/4 xícara, mais 2 colheres de sopa de óleo vegetal
3 xícaras de buttermilk—eu usei o kefir, mas iogurte também serve
3 xícaras de farinha de trigo
3 e 1/3 xícaras de cornmeal ou mistura de polenta
4 e 1/2 colheres de chá de fermento em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
3/4 xícara de açucar
1 colher de chá de sal
2 xícaras de cerejas frescas ou secas
Pré-aqueça o forno em 350°F/ 176ºC. Na batedeira, bata bem os ovos, as raspas e suco do limão, a manteiga, o óleo e o buttermilk. Numa vasilha separada misture bem com o batedor de arame a farinha, a polenta ou cornmeal, o fermento, bicarbonato, sal e açúcar. Misture ao creme de ovos e incorpore bem, Junte as cerejas, descaroçadas. Coloque nas formas de muffin e asse por 35 min. Remova do forno e deixe esfriar numa grade.

bolo de milho com coco

outrobolomilho.jpg

Cheguei em casa com uma hora e meia para preparar um rango legal para levar no picnic. Já tinha decidido que iria fazer umas tortinhas de tomate e iria usar umas massas de pãezinhos quebra-galhos que eu tinha na geladeira. Nem preciso dizer que os planos afundaram, pois as massinhas estavam com a validade vencida. Acabei fazendo uma salada pseudo-grega, sem queijo feta, porque não tinha. Mas daí inventei que iria fazer um bolo de milho—outro bolo de milho. Estou com um estoque de espigas considerável dentro da geladeira e algumas já estão com um cheiro de fermento, tanto que fiquei receiosa de usá-las. Mas decidida estava eu que esse bolo iria sair de qualquer jeito. Procurei por receitas em websites brasileiros, que infelizmente ainda publicam os ingredientes com medidas genéricas como uma lata de milho, um pacote de coco ralado e nenhuma dica de temperatura de forno ou tempo de cozimento. Adaptei como pude e coloquei o bolo pra assar, torcendo para dar tempo de levá-lo para o picnic. Obviamente que não deu e eu desliguei o forno com o bolo ainda com uma cara empalidecida lá dentro. Quando eu e o Gabriel chegamos do picnic às nove da noite, cortamos o bolo, devoramos muitas fatias e ele levou outras mais para casa. Ele achou que o bolo não ficou doce o suficiente, mas eu achei perfeito. Pra quem quiser mais doçura, sugiro acrescentar uma boa dose de mel na hora de servir.

500 gr de milho fresco ralado
1 lata de leite condensado
1 lata do leite condensado cheia de leite
2 ovos
2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de coco ralado
1 1/2 colher de sopa de fermento em pó – químico

Bater o milho, o leite condensado e os ovos no liquidificador. Colocar essa mistura numa vasilha grande e acrescentar a farinha de trigo e o coco ralado. Misturar bem com um batedor de arame. Por último acrescentar o fermento em pó. Colocar a mistura numa forma untada com manteiga e farinha e assar por uns 40 minutos em forno pré-aquecido em 365F/ 185C.

Clafoutis de abobrinha, milho & queijo de cabra

clafoutisabobrinha-1S.jpg
Essa receita muito saborosa da Bia eu tive que testar. Fiz algumas modificações, porque é sempre de praxe. Como só tinha uma abobrinha amarela pequena, juntei o milho raspado de duas espigas. Também não tinha cebolinha, usei uma mistura de ciboulette e salsinha, ambos fresquinhos da minha horta. A salsinha foi praticamente resgatada, pois já estava quase se metamorfoseando numa planta alienígena.
2 abobrinhas * uma abobrinha pequena e milho de duas espigas
1 maço de cebolinha *ciboulette e salsinha
4 ovos
80 g de farinha de trigo
500 ml de creme de leite fresco
180 g de queijo de cabra fresco
Pré-aquecer o forno à 180°C/355ºF. Ralar as abobrinhas no ralo grosso e raspar o milho com uma faca. Refogar a abobrinha ralada e o milho em um pouco de azeite, juntar as ervas picadinhas, sal e pimenta do reino, tampar e deixar cozinhar 10 minutos. Deixar esfriar. Bater os ovos como para uma omelete, Junte aos poucos a farinha e vá misturando com um batedor de arame. Junte o creme de leite. Misture bem até que fique bem liso. Amasse o queijo com um garfo e junte ao creme anterior, misturando bem. Junte a abobrinha e milho cozidos e despeje numa forma untade com manteiga. Deixe assar 30 minutos, ou até que doure. Tire do forno e deixe esfriar.

Sopa de milho com queijo de cabra e shiitake

sopademilhocomshiitake.jpg

Procurando desesperadamente por receitinhas bacanas para um jantar que eu iria fazer no sábado, achei nos meus bookmarks um link para a Vejinha São Paulo com receitas especiais de vários chefs de restaurantes brasileiros. Gostei muito desta receita da chef Tatiana Szeles. O resultado ficou bem interessante. Servi morninha, quase fria.
1 cebola média picada
4 colheres (sopa) de azeite virgem
400 g de milho pré-cozido congelado
1,5 l de leite integral
200 g de shiitake cortado em lâminas
Sal a gosto
100 g de queijo de cabra tipo boursin
Sopa: refogue a cebola no azeite. Acrescente o milho e refogue por 10 minutos. Junte o leite, tempere com sal e deixe cozinhar por mais 20 minutos. Espere amornar, bata no liquidificador e coe.
Sauté de shiitake: aqueça o azeite numa frigideira, junte o shiitake, tempere com sal e refogue por 5 minutos ou até que fique macio.
Montagem: reaqueça a sopa, coloque num prato fundo e sirva com o queijo de cabra e o sauté de shiitake.

bolo de milho verde

bolomilhoverde.jpg

Uma receita brasileira tirada do livro 1000 Receitas da Culinária Brasileira da Editora Girassol, sem autor. Eu comprei esse livro quando estive no Brasil em dezembro e ele ainda estava “virgem”. Como os milhos não param de chegar, foi a hora de procurar uma receita por lá. Essa me fisgou por ser extremamente fácil, quase um bolo de liquidificador.

4 espigas de milho
1/2 xícara de óleo
1 lata de leite condensado
3 ovos
1 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó
açúcar de confeiteiro e canela a gosto

Debulhe os grãos de milho com uma faca, cortando rente ao sabugo. Bater o milho debulhado no liquidificador com 1/2 xícara de água. Passe por uma peneira. Jogue o resíduo fora e ponha o creme de milho de volta ao liquidificador. Junte o óleo, o leite condensado e os ovos e bata bem. Coloque a mistura numa vasilha e acrescente a farinha, batendo bem com o batedor de arame. Por último acrescente o fermento em pó batendo bem. Despeje tudo numa forma redonda com um furo no meio untada e enfarinhada e asse em forno pré-aquecido a 200ºC/400ºF por uns 30/ 40 minutos. Retire do forno e quando esfriar retire da forma e decore se quiser com açúcar de confeiteiro e canela.

sopa fria de milho & camarão

sopafriamilho.jpg

Estou animadérrima com essa idéia de sopas frias! Essa veio na edição de junho da revista Everyday Food e me fisgou de imediato. E tão fácil de preparar que chega a ser quase ridículo. Vai certamente figurar muito no meu menu de verão—para aqueles dias tórridos, que logo logo estarão chegando.

Fiz metade da receita e alimentou muito bem duas pessoas. Vou colocar a receita inteira, que serve quatro pessoas. Tempo de preparo: vinte minutos!

1 quilo/40 ounces de milho cozido, fresco, congelado ou em lata
1 xícara de iogurte natural desnatado
1 xícara de leite
1/3 xícara de suco de limão verde
1 colher de chá de ground coriander
1 pitada* de pimenta cayenne
*pode pôr duas ou três, vai por mim!
1/2 quilo de camarão* cozido picado, reserve uns inteiros para decorar
*invenção minha: eu temperei os camarões com um fio de azeite
Sal marinho grosso e pimenta do reino moída a gosto
1 xícara de tomatinhos cortados em quatro
1 abacate picadinho

Bata no liquidificador o milho com o iogurte, leite, suco de limão, coriander, cayenne até virar um purê. Passe para uma sopeira através de um coador bem fino, para retirar todo o resíduo do milho. Misture o camarão, adicione sal e pimenta a gosto, misture os tomates e o abacate e sirva. Eu servi com torradas feitas na frigideira de ferro com um fio de azeite.

Corn Chowder Salad

cornchowdersalad.jpg

Cansada, cheia de achaques hormônicos, de mau humor, me preparando pra jantar sozinha, procurei por uma receitinha fácil, prática e que me ajudasse a sair daquele estado desalentador que ainda insistia em relembrar—It’s only Tuesday!

A primeira receita que vi e que me animou muito foi a de um Corn Chowder, uma sopa típica do sul dos EUA. Sopa, sopa… Tudo na receita me interessou, menos o fato de ser uma sopa. Não estou mais no embalo dos caldos aquecidos. Tive então a idéia de transformar a sopa numa salada, muito mais apropriada para essa época e o meu humor resultante de um dia descabelante de primavera. Usei quase os mesmos ingredientes e mandei bala. O resultado foi de comer com colher, que é como a gente come comida confortante, pra curar todos os achaques e reativar os ânimos para continuar firme até o fim da semana.

1 lata de milho verde – pode usar o congelado ou melhor ainda, se tiver, o fresco
1 cenoura ralada
1 cebolinha picada
Bastante salsinha picada
Pimentão vermelho picado – eu usei o assado e desidratado
Pimenta cayenne em flocos – da vermelha, qualquer uma, seca ou fresca

Misturar tudo numa saladeira e temperar com um molho feito com suco de limão verde, um pingo de maionese, buttermilk, azeite, sal marinho. Bata bem para emulsificar e adicione aos outros ingredientes. Misture bem e sirva.

bolinhos de milho e creme azedo

cornmealcupcake.JPG

Quando vi essa receita de cupcake no blog winosandfoodies.com resolvi guardá-la, pois gostei da misturinha de cornmeal, sour cream e Grand Marnier. Também me animei, porque iria poder gastar meu licor. Tonha da Lua que sou, comprei uma garrafa de Grand Marnier e uma semana depois esqueci que tinha comprado e comprei de novo. Então tenho duas garrafas e preciso usar – que venham receitas assim!

Como eu tinha um chá de bebê para ir e precisava levar um quitute, achei que esses cupcakes seriam perfeitos para a ocasião. Enrolei até quando pude, porque vocês sabem, não sou uma baker – asso pouquíssimo e não sou muito boa com bolos, cookies. Mas respirei fundo, tomei coragem e mandei bala.

Primeiro problema logo no início: as medidas em gramas. Eu não tenho uma balança. Worry no more – não tenho balança, mas tenho um marido engenheiro, que foi calculando mais ou menos a densidade dos ingredientes e a sua respectiva medida em ounces. Esse processo dele medindo densidade me irritou profundamente e fez com que eu me atrapalhasse toda, errando na medida de sal e jogando os ingredientes na batedeira sem perceber que tinha que separar os secos dos molhados e depois juntar. Aaaaah, foi tudo numa gororoba só, misturei e coloquei nas forminhas. Assou e – MILAGREEEEE – ficaram bons! Tão bons que o “you-know-who” elogiou, os cupcakes sumiram na festa e a amiga grávida pediu pra ficar com os últimos. Iaruuuu, vitória, eu fiz cupcakes e eles ficaram gostosos!!

Sour Cream Cornmeal Mini Cakes
150 g [10 oz] de farinha de trigo
150 g [10 oz] de cornmeal
200g [ 8 oz] de açúcar
2 colheres de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de sal
3 ovos caipiras
360 g de sour cream
170 g [um tablete e meio] de manteiga sem sal derretida
1 colher de chá de vanilla paste * não tinha, não usei
1 colher de sopa de Grand Marnier

Aqueça o forno a 350ºF/180ºC.

Unte duas formas de 12 muffins [eu usei as forminhas de papel dentro das formas de muffin]

Misture a farinha, cornmeal, açúcar, fermento e sal. Bata os ovos. Junte o sour cream. Misture bem, Adicione os ovos batidos. Adicione a baunilha e o Grand Marnier. Bata bem. Jogue essa mistura na mistura de ingredientes secos. Misture bem e coloque colheradas da massa nas forminhas. Asse por 20 minutos, ou até os bolinhos ficarem dourados. Deixe esfriar numa grade e salpique com açúcar de confeiteiro.

bolo de milho com parmesão

O bolo salgado de milho foi uma aventura. Pesquisei inúmeras receitas de corn cake, mas eu queria uma que usasse o milho fresco e não só o cornmeal como são a maioria das receitas desse prato para acompanhar o chili. Finalmente achei uma que levava milho na edicão de novembro de 2000 da revista Bon Appétit. Adorei a idéia do corn cake with parmesan cheese, mas a receita era para fritar como panqueca, e levava uma quantidade pequena de milho. Eu tinha quatro espigas raladas. Decidi guardar metade do milho e arriscar nas minhas próprias medidas, e depois assar o bolo, invés de fritar às colheradas como mandava a receita. Mandei bala!

Misturei numa vasilha bem grande:
2 xícaras de grãos frescos de milho, ralados da espiga
1 xícara de corn meal – um fubá mais grossinho – talvez uma farinha de milho em flocos moída no processador fique com a mesma textura
1 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de queijo parmesão ralado bem fino
Sal e pimenta do reino a gosto
Mais ou menos 2 colheres de sopa de cebolinha verde picadinha – eu usei a chives
1 xícara de buttermilk
1 colher de sopa de fermento em pó

Misture tudo vigorosamente com uma colher de pau e coloque em forminhas de muffin untadas com manteiga – eu fiquei com preguiça e untei uma forma retangular de cerâmica. Asse em forno pré-aquecido em 350ºF/176ºC por mais ou menos uma hora. DEU CERTO!!!!!