polenta taragna
com tomate assado

polenta-tomateassado_2S.jpg

Os tomates andam abundantes na minha cozinha, como acontece todo final de verão. Além dos que recebo semanalmente na cesta orgânica, ainda compro outros desembestadamente quando vou ao Farmers Market. Preciso aproveitar porque a estação vai acabar em breve e daí eu só comerei tomate fresco novamente no ano que vem.

No sábado o Uriel acendeu a churrasqueira e eu preparei um monte de coisas tudo de uma vez. Gosto de assar ou grelhar os legumes e depois ir usando conforme a conveniência. Neste dia assei num pacotinho de alumínio bem grosso até as uvas bem pequenas do quintal do Gabriel que ele me deu de presente. Eu acho que as uvas assam muito bem com um pingo de manteiga e vinagre balsâmico. Assei também um bocado de tomates, que embrulho em papel alumínio grosso temperado com sal e azeite, e se quiser também uns pingos de vinagre balsâmico. Não precisa assar muito, só deixar o tomate murchar e formar um molhinho.

Depois preparei uma polenta bem mole feita com a taragna, que é o milho misturado com o trigo mourisco [buckwheat]. Você pode fazer a polenta taragna em casa misturando 2 xícaras de farinha de polenta com 1 xícara de trigo mourisco. Mas a minha eu comprei pronta, importada da Itália. Usei um caldo de carne que eu tinha feito em casa. Como quis a polenta bem mole coloquei 4 xícaras de caldo numa panela robusta, temperei com um fio de azeite e sal a gosto e coloquei para ferver. Quando levanta fervura é só juntar 1 xícara da polenta e mexer, mexer, mexer, mexer até ficar na consistência desejada. Desligar o fogo e se quiser pode juntar um punhado de queijo parmesão ralado na massa. Na hora de servir, colocar a polenta bem quente no prato, uma porção dos tomates assados por cima e umas fatias de queijo gorgonzola, que vão derreter quando você começar a comer.

party of three

almoco_feriado_linoleo3s.jpg
almoco_feriado_linoleo5s.jpg

Finais de semana são preciosos pra mim. Se eles forem prolongados, com um feriado na segunda então, eu aproveito cada minuto. Na segunda, feriado do dia do presidente que nas atuais circunstâncias poderia ser equiparado com o dia de finados, foi um dia ensolarado e tranquilo. Convidamos o Gabriel pra almoçar e ele veio feliz bater um ranguinho da mamãe. A Marianne estava visitando o pai em San Luis OBispo, então ele veio sozinho. Colheu uns dez limões do limoeiro e com o seu muque de quebrador zen de tábuas de taekendo espremeu todos eles com a maior naturalidade, sem nem se curvar ou suar. Fizemos uma super limonada, adoçada com nectar de agave, que eu acho que é um adoçante que fica bem suave em limonadas. Eu adoro olhar o prato que meu filho faz quando almoça aqui em casa. É uma coisa impressionante. Fico feliz pensando que ele gosta da minha comida, mas também penso o quanto ele gasta de energia e o quanto precisa repor. Meu filho come como um estivador das docas! Nesse feriado comemos, conversamos, bebemos limonada e vinho, não teve sobremesa mas ninguém se importou. Um almoçinho em família num final de semana prolongado é uma das melhores coisas dessa vida.
* comprei uma linda toalha de plástico florida para colocar na mesa do quintal e acabei usando na mesa da cozinha. achei que ficou vistosa e festiva, e deu uma atmosfera quase primaveril ao ambiente.