gelatina de laranja & gengibre
[com agar agar]

gelatina-laranja com agar agar

Minha amiga trouxe um monte de laranjas da árvore do quintal dela, então fiz essa gelatina. Você vai precisar de suco de laranja, gengibre fresco e agar agar.

3 xícaras de suco de laranja espremidas na hora
Gengibre ralado a gosto [eu gosto de bastante!]
1 saquinho de 4 gr de agar agar

Coloque 1 xícara do suco numa panela e despeje a agar agar. Leve ao fogo e deixe ferver. Mexa com um batedor de arame para a agar dissolver. Rale o gengibre num microplane ou outro tipo de ralador, bem fino. Misture com as 2 xícaras de suco de laranja. Despeje a outra parte do suco com a agar, mexa bem, coloque em forminhas, copinhos ou xicrinhas e leve a geladeira até firmar e gelar. A agar solidifica muito rapidamente, você pode fazer antes do almoço e comer de sobremesa. Eu não coloquei açúcar na minha gelatina, pois as laranjas eram suficientemente doces pra mim. Mas se quiser pode acrescentar açúcar ou mel, ao gosto do freguês.

gelatina-laranja agar agar gelatina-laranja agar agar

bolo de azeite & sherry

bolo-azeite

Fiz essa receita rapidinho no domingo à noite e como fez dois bolos, levei um para os meus colegas no trabalho. Não contei que tinha sherry na massa, porque se eu dissesse meu chefe não comeria. É a segunda vez que omito a informação da presença do álcool em algo que fiz e ele, que afirma ser capaz de perceber quando tem bebida alcóolica na comida, nem tchum. Comeu, gostou, elogiou e levou várias fatias, dentro de um tupperware, pra casa dele.

((Shiu! Hihihi!))

3 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de sal
2 xícaras de açúcar
1 xícara de azeite extra-virgem
5 ovos caipiras [gelados]
2 colheres de chá de casca ralada de laranja [*usei limão]
1 xícara de amontillado ou xerez seco

Esse bolo pode ser assado numa forma Bundt grande ou duas formas de pão. Fiz nas de pão. Unte as formas com azeite e forre com papel vegetal [se usar a forma Bundt, polvilhe com farinha de trigo]. Posicione a grade no meio do forno e pré-aqueça a 350°F/176°C. Peneire tudo junto, a farinha, o fermento em pó e o sal. Reserve. Coloque o açúcar e o azeite na batedeira. Junte as raspas da laranja [*ou limão]. Bata até ficar bem cremoso. Adicione os ovos, um de cada vez, batendo bem após cada adição. Continue batendo até que a mistura fique bem espessa e pálida, de 3 a 5 minutos. Desligue a batedeira e adicione um terço da mistura de farinha. Bata em baixa velocidade apenas para misturar. Desligue a batedeira novamente e adicione metade do xerez. Bata apenas para misturar. Repita com o outro terço da farinha, seguido pela outra metade do xerez e, em seguida, o último terço da farinha. Despeje a massa nas formas, leve ao forno e asse por 60 minutos. Remova os bolos do forno, deixe esfriar por uns minutos. Desenforme, deixe esfriar completamente e sirva.

bolo-azeite bolo-azeite

laranja sanguínea com calda de caramelo e cacau nibs

orange-caramel

Essa foi outra receita que achei numa daquelas revistas velhas da Martha Stewart que estavam esquecidas numa cestinha num canto do quarto. Como ainda tinha umas laranjas sanguíneas compradas no mercadinho, foi a oportunidade de usá-las. Fica uma sobremesa chique e delicada, e não dá trabalho pra fazer.

5 laranjas sanguíneas [ou outro tipo de laranja]
1/2 xícara de açúcar
3 colheres de sopa de manteiga sem sal cortada em pedaços
Sal grosso
3 colheres de sopa de nibs de cacau

Corte a parte superior e inferior de 3 laranjas. Coloque cada laranja na posição vertical e corte a casca em tiras verticais. Fatie as laranjas reservando o suco que sair em uma tigela. Esprema as 2 laranjas restante, adicionando ao suco coletados das laranjas descascadas, até obter 1/2 xícara de suco. Reserve.

Faça o molho de caramelo: Prepare uma vasilha com um banho de gelo e água. Leve o açúcar e 2 colheres de sopa de água para ferver em uma panela média. Cozinhe, mexendo até dissolver todo o açúcar. Continue cozinhando até que a mistura fique dourada, por aproximadamente 6 minutos. Retire do fogo e cuidadosamente adicione a manteiga, o suco das laranjas e uma pitada de sal, mexendo até ficar um creme homogêneo. Transferir a panela para o banho de gelo e água e deixe esfriar por 15 minutos. O molho vai esfriar e engrossar um pouco mais.

Divida fatias de laranja entre 4 tigelas rasas, cubra com molho de caramelo e salpique com os nibs de cacau. Sirva imediatamente.

blood orange orange-caramel

o inverno dos cítricos

Nosso inverno é iluminado pelas frutas cítricas. A natureza é muito sábia e nos oferece o que precisamos para enfrentar os percalços das estações. Sem os cítricos como iríamos sobreviver às gripes e resfriados? Passei uns dias doentes, bebendo infusões de limão cravo com mel. Ajudou muito! E adoramos fazer aquele clássico chá de limão com gengibre, que pode ser servido quente ou frio. Neste inverno eu praticamente ganhei quase todas as frutas cítricas que tenho consumido. Limões rosa, siciliano ou Meyer, laranjas, tangerinas, grapefruits e pomelos. Minhas vizinhas me presentearam com laranjas e mexericas, meus colegas de trabalho me inundaram com todos os outros tipo, incluindo um pomelo do tamanho de uma bola de futebol, que me rendeu um litro de polpa rosada e doce. Fora as laranjinhas kinkans e os limões que peguei no campus. Estou fazendo tanta receita com cítricos—gelatina com limão rosa, saladas de grapefruit, molhos pesto, cocktails, refiz esse curd com azeite usando os preciosos limões Meyer para presentear amigos no Valentine’s day. E bolos, de laranja, kinkans e limão. Fiz também os limões rosa preservados no sal. Ainda tenho ainda muitos cítricos para usar. Vou congelar o suco dos limões rosa, para poder usar quando essa estação ensolarada dos cítricos terminar.

bolo de laranja kinkan
[com azeite & iogurte]

kumquat_cake

foraged_kumquats

Entre o Natal e o Ano Novo eu fui buscar as laranjinhas kinkans nas árvores de ninguém dentro do campus da UC Davis. Todo ano eu cato essas laranjinhas e faço receitas com elas. Este ano, com tanta chuva, as árvores estão particularmente produtivas. Peguei uma cesta cheia dessas delícias e tenho usado, cortadas em fatias finas, imersas nos molhos de salada, além de comê-las in natura, como se fossem pipoca. Sem querer dei de cara com essa receita, que a principio achei que fazia um molhinho com as kinkas pra cobrir o bolo. Quando li direito as instruções percebi que as kinkan,s maceradas no açúcar, eram incluídas na massa do bolo. Adoro bolos assim, com frutas dentro! Fiz a receita e posso dizer que ficou sensacional! Também adoro bolos feitos com azeite. Levei fatias para amigos no trabalho e os aplausos foram unânimes. Pretendo refazer esse bolo, porque ainda tenho muitas kinkans.

para as kinkans maceradas:
2 xícaras de laranjinhas kinkans, lavadas e secas
1 colher de sopa de água ou de rum claro [*usei rum]
1/2 xícara de açúcar

para o bolo de iogurte:
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de sal kosher
As laranjinhas kinkans previamente maceradas
1/2 xícara de açúcar
3/4 xícara de iogurte integral
1/2 xícara de azeite extra virgem
2 ovos caipiras grandes
1 colher de chá de extrato de baunilha

Corte as kinkans em fatias removendo as sementes. Combine as kinkans fatiados com a água ou o rum e 1/2 xícara de açúcar em uma tigela pequena. Deixar repousar em temperatura ambiente durante por pelo menos uma hora.

Pré-aqueça o forno a 350°F/176°C. Untar uma forma padrão de assar pão com azeite. Numa tigela média misture a farinha, o fermento e o sal.Numa tigela grande misture as kinkans marinadas [com o líquido que se formar] e a 1/2 xícara de açúcar. Misture bem. Adicione o iogurte, óleo, os ovos e extrato de baunilha e bata bem para combinar. Junte os ingredientes secos e misture com uma espátula. Despeje a massa na forma de pão untada. Leve ao forno e asse por cerca de 55 minutos. Remova do forno e deixe esfriar por 15 minutos antes de desenformar. Deixar esfriar completamente antes de cortar.

salada clássica de laranja

orange-salad

No meio do verão apareceu uma caixa de laranjas na cozinha do meu trabalho. Colheita tardia de alguma árvore no quintal de alguém. Obviamente que eu enchi minha sacolinha e trouxe as laranjas pra casa. Elas estavam bem doces, comi a maioria so descascando e cortando em cubos. Com as últimas que sobraram fiz essa salada clássica, que acabei devorando sozinha [shiu, abafa!].

Remova as cascas da laranja. Eu corto as bases, depois removo as cascas laterais. Espremo o suco que fica nessas cascas, porque com essas delícias eu não desperdiço nada. Depois corte as laranjas descascadas em fatias, coloque numa travessa. Fatie um pouco de cebola roxa, bem fininho. Eu uso um mandoline. Coloque a cebola numa vasilha, encha com água fria e deixe descansar por uns minutos. Escorra bem e salpique por cima das laranjas. Adicione azeitonas pretas conservadas em óleo [o sabor é mais intenso]. Tempere com sal marinho e azeite de oliva, decore com folhinhas de tomilho fresco e sirva.

kefir com laranja
[gengibre e cúrcuma]

kefir-orange.jpg

Fiz essa bebida tantas vezes, que já perdi as contas. Fica tão gostosa e refrescante. Geralmente levo pro trabalho, para beber no meio da manhã quando bate aquela fome e ainda tá muito cedo pra pensar em almoço. É só misturar o kefir com o suco de laranja [meio a meio ou um pouquinho mais de kefir do que de suco] ralar um pouquinho de raiz de gengibre fresco, outro pouquinho de raiz de cúrcuma fresca. Adicionar, mexer. Pode colocar gelo, ou não. Pode também fazer sem a cúrcuma fresca e trocar o kefir pelo iogurte. Eu não adoço, porque acho o suco de laranja doce o suficiente pra mim. Fica a seu critério.