pilaf de trigo & erva-doce
aromatizado com laranja

orange-scented bulgur pilaf

Adorei essa receita que achei no livro 30-minute vegetarian da Rose Elliot. Nunca imaginei fazer um pilaf com trigo bulgur e me surpreendi com a simplicidade desse prato. Ele fica pronto numa piscada e sobrevive muito bem até o dia seguinte, portanto é uma ótima pedida para se levar na marmita pro trabalho.

1 cebola roxa fatiada
1 bulbo de erva-doce cortado em fatias finas [usei um mandoline]
1 colher de sopa de azeite
1 xícara de trigo bulgur
Raspas da casca de 1 laranja
Suco de 1 laranja [1 xícara—se precisar complete com água]
Um punhado de azeitonas verdes e pretas
Um punhado de amêndoas torradas
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
Um punhado de salsinha picada grosseiramente

Numa panela coloque o azeite e refogue a cebola e o bulbo de erva-doce fatiado por uns 10 minutos. Junte o trigo bulgur e o suco de laranja. Deixe ferver, desligue o fogo, tampe a panela e deixe descansar por uns 15 minutos, ou até que o trigo fique bem macio. Junte as azeitonas, as amêndoas, tempere com sal e pimenta do reino moída na hora a gosto, junte a salsinha picada, misture bem e sirva.

lentilhas & cenouras no azeite

lentilhas-cenoura

Acumulei muitas cenouras durante o último inverno. E elas continuam chegando pontualmente toda semana na minha cesta orgânica. São da cor da laranja, roxas e amarelas. Com um tanto das amarelas fiz essa adaptação de uma receita turca e servi como prato principal em duas refeições.

1 xícara de lentilhas [usei as puy green]
3 xícaras de água
1/4 xícara de azeite de oliva extra-virgem
1 cebola picada
1 colher de chá de sementes de coentro
4 dentes de alho picados
600 gr de cenouras, descascadas e cortadas em rodelas
1 colher de sopa de extrato de tomate dissolvido em 1/2 xícara de água [*adicionei também 1 colher sopa de harissa]
1 colher de chá de açúcar
1/2 xícara de folhas de hortelã fresco picadas
Sal a gosto

Numa panela coloque as lentilhas lavadas e escorridas e as 3 xícaras de água e deixe ferver. Reduza o fogo, tampe e cozinhe por 15 minutos. Coar as lentilhas usando uma peneira sobre uma tigela. Reserve o liquido.
Aqueça o azeite em fogo médio em uma panela robusta. Adicione a cebola picada e as sementes de coentro. Cozinhe, mexendo sempre, até a cebola ficar macia, cerca de uns cinco minutos. Adicione o alho e cenoura e sal a gosto. Cozinhe mexendo durante dois a três minutos, até que as cenouras comecem a amolecer. Junte o extrato de tomate dissolvido na água [e a harissa se quiser], o açúcar e as lentilhas cozidas e coadas. Adicionar a água do cozimento das lentilhas, sal a gosto e metade das folhas de hortelã. Deixe cozinhar sem tampa por uns 15 minutos, ou até que grande parte do líquido tenha evaporado. Retire do fogo, deixe esfriar, decore com o hortelã restante e sirva. Esse prato também é delicioso servido à temperatura ambiente.

salada de grão de bico ao curry

garbanzo curry

Essa é uma receita para se imprimir e poder ter sempre a mão para refazer, refazer, refazer. Fica uma delícia! E assim vou gastando aquele pote de cúrcuma. *pisc!

4 colheres de chá de azeite de oliva da melhor qualidade
1 xícara de cebola picada
1/2 colher de chá de cúrcuma em pó
1/2 colher de chá de cominho em pó
1/2 colher de chá de coentro em pó
1/4 colher de chá de pimenta caiena
2 latas de grão de bico cozido, lavado e escorrido
4 colheres de chá de suco de limão
1/4 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de coentro ou salsinha fresca picada

Numa frigideira ou panela grande em fogo médio, adicione o azeite, em seguida a cebola e refogue por cerca de 6-8 minutos, mexendo periodicamente. Adicione a cúrcuma, o cominho, o coentro e pimenta caiena e continue a refogar até que as especiarias soltem um aroma, por cerca de 3 minutos. Adicione o grão de bico, o suco de limão, sal a gosto e cozinhe por mais 5 minutos para misturar os sabores. Retire do fogo e deixe esfriar. Adicione as folhas de coentro fresco e sirva.

quinoa com pistaches & salsinha

quinoa-tumeric

Tirei essa receita da revista Bon Appétit de janeiro/2015. Substituí os pinoles pedido nos ingredientes originais por pistaches, que era o que eu tinha. Ficou um prato muito saboroso e foi uma oportunidade de gastar o pacotão de cúrcuma que comprei sem querer comprar naquela minha visita à lojinha de produtos indianos.

2 colheres de sopa de azeite
1 cebola picadinha
Sal kosher a gosto
3/4 colher de chá de cúrcuma
1 pitada de pimenta vermelha em flocos, de preferência Marach ou Aleppo
1 e 1/4 de xícaras de quinoa vermelha lavada [*usei uma mista]
1/2 xícara de salsinha picada
1/4 xícara de pistaches

Aqueça o azeite em uma panela média em fogo médio-alto. Adicione a cebola e tempere com sal. Cozinhe, mexendo sempre, até a cebola ficar macia e perfumada mas nãodourar, cerca de 4 minutos. Reduza o fogo para médio e misture a curcuma e a pimenta vermelha. Cozinhe até ficar perfumado, cerca de 30 segundos. Adicione 1 e 1/2 xícaras de água e leve para ferver. Misture quinoa, abaixe o fogo. Tampe e cozinhe até a quinoa ficar bem macia e a água ser totalmente absorvida, de 12 a 15 minutos. Retire do fogo. Deixe descansar tampado por 10 minutos. Misture a salsa e os pistaches, regue com azeite e sirva.

sopa espanhola de grão de bico
[com alho & hortelã]

sopa de grão de bico sopa de grão de bico

Minha mãe me recomendou um livro de receitas vegetarianas que minha irmã usa muito e como preciso sempre de fontes de ideias para usar meus legumes e verduras, coloquei ele na minha wish list. Eu conhecia a inglesa Rose Elliot de nome, mas nunca tinha procurado saber mais sobre ela e seus livros. Será que ela poderia ser uma versão britânica da Deborah Madison? Ainda não tenho nenhuma opinião formada sobre a autora, mas já usei o livro para me inspirar em várias ideias e fiz essa deliciosa receita, que me surpreendeu tanto que refiz mais de uma vez.

225 gr de grão de bico seco
2 dentes de alho esmagados
Um punhado grande de folhas frescas de hortelã
Um punhado pequeno de folhas frescas de salsinha
6 colheres de sopa de azeite de oliva
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
2 fatias grandes de pão cortadas em cubinhos

Deixe o grão de bico de molho de um dia para o outro, coe a água, coloque numa panela grande e cubra com água e deixe cozinhar até os grãos ficarem macios [ou use grao de bico enlatado, mas a autora da receita não recomenda]. Coe os grãos e reserve a água do cozimento. Num processador ou liquidificador bata os grãos com 3 xícaras de liquido [o do cozimento, mais água extra até completar 3 xícaras]. Bata até formar um creme, adicione o alho, o hortelã, a salsinha e metade do azeite. Bata até ficar um creme liso. Despeje o creme numa panela, tempere com sal e pimenta do reino a gosto e requente. Enquanto isso frite os cubinhos de pão numa frigideira com o restante do azeite até eles ficarem dourados e crocantes. Sirva a sopa com um punhadinho de cubinhos de pão frito por cima.

Elliot's New Complete Vegetarian by Rose Elliot Elliot's New Complete Vegetarian by Rose Elliot

tabule de repolho e tomate

tabuli-repolho.jpg

Quando chega repolho na cesta orgânica minha reação é sempre (( sad trombone )). Eu sei que tem muita coisa legal pra fazer com esse legume [oi, chucrute!] mas ele ainda não entrou pra minha lista de favoritos. O fato do repolho não ser V.I.P. não faz dele um marginalizado, porque estou sempre em busca de receitas criativas para usá-lo. Como a deste tabule, que fiz e ficou muito bom. Como teve muitas sobras, comemos no dia seguinte e ainda estava bem gostoso.

1 xícara de trigo bulgur [não use o de cozimento rápido]
1 repolho pequeno cortado em fatias finas [*usei o mandoline]
1 cebola pequena [tio Vidalia], finamente picada
4 xícaras de tomates pequenos sortidos, cortados em quatro
3 xícaras de folhas de hortelã fresco picadas grosseiramente
3/4 xícara de azeite
1/4 xícara de suco de limão fresco
1 colher de chá de pimenta Aleppo ou flocos de pimenta vermelha
Sal kosher

Coloque o trigo bulgur em uma tigela grande e adicione 1e 1/2 xícaras de água fervente. Deixe de molho até ficar macio e a água ser absorvida, uns 40-45 minutos.
Coe o bulgur e coloque numa tigela, junte o repolho, a cebola, os tomates, o hortelã, o azeite, o suco de limão e a pimenta Aleppo. tempere com sal. Misture o azeite e o limão na hora de servir.

sopa fria de grão de bico
com tahini

coldchickpea-tahinisoup.jpg

Temos tidos muitos dias tórridos de 40 graus e as sopas frias são refrescantes e substanciosas. Sou adepta delas! Essa receita estava nos meus alfarrábios e eu fiz com grão de bico em lata. Diminuí essa quantidade de ingredientes pela metade. É uma sopa muito fácil de fazer, pra aqueles dias de semana cansativos, e fica bem gostosa, como um hummus bem fraquinho e bebível.

1 xícara de tomate picadinho
1 xícara de pepino picadinho
1/4 xícara de cebola roxa picadinha
1/4 xícara de azeitonas sem caroço picadinha
1/4 xícara de salsinha fresca
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
3 xícara de grão de bico cozido [*usei em lata]
3 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de azeite
1/4 colher de chá de cominho em pó
1 dente de alho pequeno
3 colheres de sopa de tahine
1/2 xícara de queijo feta

Numa tigela misture os tomates picados, o pepino, cebola roxa, azeitonas, salsinha e uma pitada de sal e pimenta do reino. Reserve. No liquidificador coloque o grão de bico, o suco de limão, 1 colher de sopa de azeite, o cominho, o alho, o tahine e uma pitada de sal e pimenta. Gradualmente adicione água gelada o suficiente para adquirir um liquido bem cremoso, mas não grosso. Prove e ajuste o sal e pimenta. Despeje em pratos e cubra com a mistura de legumes picados, queijo feta esmigalhado, uma pitada de cominho se quiser e um fiozinho de azeite. Sirva.

legumes assados & cevada
com molho de misô e limão

legumes assados

Aportei nessa receita bem no dia em que chegou um ramo de couve de bruxelas na cesta orgânica. Resolvi fazer porque queria gastar as couvezinhas e porque gostei da ideia do molho de misô, mas nem no meu delírio mais otimista eu imaginaria a delicia que essa receita se tornaria. Tenho certeza que ela inspira muitas variações de legumes, além da couve de bruxelas, couve-flor e batata doce. Muitas ideias com um só molhinho. Como eu não tinha o misô branco comum, usei um orgânico feito de cevada. E acrescentei uma xícara de cevada cozida, que deixou o prato bem substancioso.

250gr de couves de Bruxelas cortadas ao meio
1 batata doce de tamanho médio, descascada e cortada em cubos
1 couve-flor cortada em floretes
1 colher de sopa de azeite
1/4 colher de chá de sal
2 colheres de sopa de suco de limão tahiti
1 e 1/2 colheres de chá de pasta de misô
2 colheres de óleo de nozes
Pimenta do reino moída na hora a gosto

Preaqueça o forno a 400°F/ 205ºC. Colocar os legumes em assadeiras separadas. Temperar com azeite e sal e leve ao forno, primeiro as batatas e a couve-flor e asse por 25 minutos. Coloque a couve de bruxelas um pouco depois e asse por 15 minutos. De uma mexida nos legumes para assar uniformemente.

Enquanto isso misture o suco de limão e a pasta de misô em uma tigela pequena até ficar um creme bem homogêneo. Lentamente vá adicionando o óleo de nozes e mexendo constantemente até o molho ficar completamente emulsificado.

Coloque os legumes assados em uma travessa grande, despeje o molho e misture bem. Tempere com pimenta do reino. Sirva quente ou em temperatura ambiente .

»no verão experimente esta receita com legumes grelhados—abobrinha, berinjela, em vez de assado. »para transformar esta receita em um prato mais substancioso, acrescente grãos cozidos como quinoa, arroz integral ou cevada, como eu fiz.

salada de grão de bico
[com cenoura & salsão]

salada-cenoura-grao.jpg

A receita número 32 na lista do Mark Bittman é super simples e leva um ingrediente pouco usado cru em saladas, o salsão. Aliás, são dois ingredientes, pois o coco fresco também não é tão assíduo em pratos salgados nas nossas cozinhas ocidentais. Pode-se usar o grão de bico de lata pra facilitar. Daí é só misturar o grão de bico, a cenoura ralada, o salsão fatiado bem fino, coco em tiras tostado na frigideira, temperar com curry em pó [eu usei o thai curry, que era o que tinha], sal, azeite extra-virgem , suco de limão tahiti e salpicar com folhas frescas de coentro. Muito delícia!

salada de aspargos & canjica
com molho de buttermilk

aspargos-canjica.jpg

Me interessei imediatamente por essa salada por causa da mistura diferente de ingredientes. O aspargo está onipresente neste momento. Tenho recebido um maço semanalmente na cesta orgânica, além do maço extra que acabo sempre comprando na no mercadinho da road 16. A canjica aqui se acha cozida e enlatada nos mercadinhos internacionais ou na seção de produtos mexicanos que tem em qualquer supermercado. Ela normalmente vem numa salmora, porque os mexicanos a usam para fazer sopas e ensopados. Achei que a adicão da canjica deixou essa salada bem diferente.

para o molho:
Um dente de alho
1 colher de chá de sal marinho
1 xícara de buttermilk
1/4 xícara de vinagre de vinho branco de boa qualidade
1/4 xícara de azeite extra virgem

para a salada:
1 maço de aspargos, aparados e cortados em pedaços
1 xícara de canjica cozida
1 punhado de coentro fresco picado [*usei endro/ dill]

Para fazer o molho misture o alho e sal em um pilão e amasse até formar uma pasta. Coloque essa pasta em uma tigela em seguida adicione o buttermilk e o vinagre. Misture então gradualmente o azeite. Deixe descansar enquanto você faz a salada.
Cozinhe os aspargos no vapor ou mergulhe todos por alguns minutos em água salgada fervendo. Não deixe cozinhar muito para que não fiquem muit moles. Escoe e reserve. Numa saladeira misture os aspargos, a canjica e o coentro [*usei o endro/dill] e tempere com o molho de buttermilk. Sirva em seguida.