couscous com canela

couscouscanela.JPG

Achei essa receita quando procurava saber mais sobre o vinho Gewurztraminer muito gostosinho no qual ando viciada, no site da Fetzer. Fiz então, mas vou falar sinceramente, fica bem ‘rich”, com um sabor bem acentuado, por causa de todas as especiarias. Não é um couscous pra se comer regularmente, mas fica bem interessante. Servi acompanhando umas pernocas de frango grelhadas na churrasqueira. Meu marido não gostou muito, então tenho muitas sobras. Oh, well…

Couscous com Canela
I xícara de um bom e grosso caldo de galinha ou legumes
1/4 colher de chá de açafrão
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 colheres de chá de alho assado [roasted garlic]*
1/4 colher de chá de cominho em pó
1/4 colher de chá de coentro em pó
1/2 colher de chá de canela em pó
1/4 colher de chá de nos moscada ralada na hora
1 xícara de couscous [semolina]
Sal e pimenta moída na hora a gosto
1/4 xícara de cebolinha picadinha
1/4 xícara de pine nuts [pinoles] tostadas

Numa panela pequena misture o caldo de galinha/legumes com o açafrão e ponha no fogo até ferver. Desligue o fogo e deixe o líquido descansar por 15 minutos. Acrescente o alho assado e as especiarias e ferva novamente. Coloque o couscous numa vasilha com tampa. Jogue o líquido fervendo sobre o couscous, mexa com uma colher rapidamente, tampe e deixe descansar por 5 minutos. Acrescente a cebolinha e as pine nuts e mexa bem com um garfo. Sirva quente ou morno.

Eu usei amendoas torradas no lugar dos pinoles.

*para assar o alho: corte a parte superior de uma cabeça de alho, coloque no centro de um quadrado de papel alumínio, tempere com sal, pimenta do reino moída e azeite. Feche num pacorinho e asse num forno médio por 30 minutos. Eu faço os meus na churrasqueira e guardo na geladeira, num container com tampa.

salada de atum com grão de bico

Hora do jantar, 40ºC. Não dava vontade fazer nada, nem mesmo de olhar para o fogão, ou para a churrasqueira, e muito menos para o forno. Eu super cansada, no final de uma semana estressante, sem nenhuma idéia e sem ânimo até pra sair para comer em restaurante. Meu gentil marido se ofereceu para sair para comprar leite e ver o que conseguiria achar para o nosso jantar num supermercado muito legal que temos aqui, o Nugget. Quando ele me liga de lá – pois ele SEMPRE liga – pra perguntar o que eu achava disso ou daquilo, me deu um ziriguidum. Pára já, falei. Compra um bom pão e vem pra casa que eu vou fazer uma bela salada. Quequiéisso, um monte de legumes na geladeira e eu marcando essa touca? Fui fazer então uma salada robusta, porém leve.

Salada de atum com grão de bico
Uma lata de atum da melhor qualidade escorrido e esmagado ligeiramente com o garfo
Uma lata de grão de bico cozido
Uma maçã cortada em cubinhos
Um pepino com casca cortado em cubinhos
Uma cenoura pequena cortada em fatias finas diagonais
Azeitonas gregas pretas
Salsinha, cebolinha e basilicão picados
No fundo de uma saladeira coloque um quarto de cebola roxa ralada em fatias finérrimas. Acrescente:
Uma colher de chá de mostarda
Suco de um limão verde
Raspas de meio limão [raspe a casca e depois esprema o limão]
Sal e pimenta do reino a gosto
Uma colher sopa de um bom vinagre de vinho
Uma colher de sopa de um vinagre adocicado – desses com champagne e fruta, eu usei um de pêra
Adicione bastante azeite de oliva extra-virgem
Misture bem esse molho com a cebola. Deixe macerar uns minutos.
Então vá adicionando, os ingredientes: a maçã em cubinhos, o atum, o grão de bico, a cenoura, as azeitonas e os temperos verdes picados. Misture bem ate o molho ficar bem incorporado. Acrescente o pepino em cubinhos uns minutos antes de servir.

salada “mediterrânea”

O “mediterrânea” do título é só pra deixar com uma cara mais chique, mas essa é uma salada de grão de bico que eu faço há anos, mais ou menos como se fazia na casa dos meus pais. Fiz ontem para um picnic no parque e ficou deliciosa e satisfez o apetite faminto da hora do jantar.

Uma lata de grão de bico cozido [usei orgânico]
Um tomate cortado em cubinhos
Um punhado de mussarela fresca em cubinhos
Um punhado de azeitona preta grega
Um punhado de salsinha fresca picada

Misture tudo e tempere com sal, pimenta do reino, azeite e vinagre balsâmico. Eu usei um vinagre fabuloso com figo e limão, mas qualquer outro balsâmico serve. Deixe marinar por pelo menos uma hora e sirva com pão italiano.

it’s all about the beer

Acho que foi anteontem que tive esse sonho estranho. Olhei para o outro lado da rua e vi o supermercado canadense que eu frequentava. Não era exatamente o mesmo, vocês sabem como as imagens dos sonhos nunca são exatas, mas eu sabia que era o Superstore. E estava coberto de neve, como costumava ficar – e ainda costuma, com certeza – durante oito longos meses. Mas por que estou contando isso? Não é só porque eu gosto de enrolar. O ponto é que depois do sonho fiquei o dia todo pensando naquele país gelado, onde vivi por alguns anos. Tirei do baú uma caderneta onde eu anotava tudo junto, receitas que eu pegava dos amigos, nas revistas ou na tevê e até dúvidas das aulas de inglês. Minha missão era encontrar nesse caderninho a receita de uma sopa de cevada que eu fazia sempre pra aquecer os ossos nos invernões. Não achei a receita, mas acho que me lembro mais ou menos como fazer. A receita original era beef and barley soup, que eu incrementei para beef, barley and beer soup. Excellent, eh?

A receita:
Sopa de Cevada com Carne e Cerveja
Refogue no azeite ou óleo meio quilo de carne para refogado [stew] cortada em cubinhos. Acrescente cebolas e cenouras picadinhas. Acrescente a cevada lavada e escorrida, refogue por um minuto. Jogue um litro de caldo de carne ou legumes, deixe cozinhar até a carne amaciar e a cevada ficar bem cozida e molinha. Acrescente mais liquido se precisar. No final acrescentar uma lata ou garrafinha de cerveja – de preferência uma bem forte e encorpada, testar o sal e acrescentar mais à gosto. Pode pôr um pouquinho de pimenta do reino se quiser. Deixar ferver por mais um minutos e servir fumegando.