bolo de banana [com painço]

Imagino que todos saibam que os americanos chamam esses bolos feitos na forma de pão de “pão”. Não sei o motivo, nunca fui pesquisar. Mas eu chamo de bolo. Fomos fazer uma trilha no domingo e levamos bananas na mochila. Camelamos por quase 2 horas no sol e quando chegamos em casa as bananas estavam explodindo de maduras. Foi a oportunidade perfeita pra testar essa receita. O painço pode ser opcional, mas eu recomendo que ele seja usado. Deixa o bolo com uma textura muito diferente. Como a receita faz dois bolos, comemos um e o outro levei pro meu trabalho pra dividir com meus colegas e foi um tremendo sucesso.

faz 2 bolos
170 gr manteiga sem sal
1/2 copo de açúcar branco
3/4 copo açúcar mascavo
2 ovos caipiras
1 colher de chá de extrato da baunilha
1/2 colher de chá de sal
115 gr de cream cheese amolecido
115 gr de iogurte grego
4 bananas médias amassadas com um garfo
3 xícaras de farinha de trigo
1 e 1/2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de canela em pó
1/2 xícara de painço não cozido

Pré-aqueça o forno a 350ºF /176ºC. Unte duas formas de pão. Derreta a manteiga em uma tigela grande. Adicione os açúcares e bata bem para combinar. Adicione os ovos um de cada um de cada vez e em seguida, a baunilha e o sal. Adicione o cream cheese amolecido e o iogurte grego. Bata até obter uma massa lisa. Adicione as bananas amassadas e misture bem. Adicione a farinha, o bicarbonato de sódio e canela em pó. Misture bem. Adicione o painço cru. Divida a massa uniformemente entre as duas formas e asse por cerca de 1 hora, ou até que o centro dos bolos estejam cozidos. Retire do forno e deixe esfriar antes de desenformar.

köftes — bolinhos turcos de lentilha vermelha

koftes

Essa foi a primeira receita que marquei pra fazer no livro Oklava: Recipes from a Turkish-Cypriot kitchen da chefe Selin Kiazim. Fui até Sacramento, nos mercados mediterrâneos, para comprar a pasta picante de pimentão e o trigo bulgur fininho. No final fiz essa receita de peixe primeiro, porque sou assim enrolada. Os köftes me lembraram os kibes, porque a autora diz que pode ser feito com carne de carneiro. Mas eles não são fritos, são servidos assim só modelado. As lentilhas vermelhas são cozidas com os temperos, imagino que a carne de carneiro também. Fica um prato maravilhoso para se servir em dias super quentes de verão, como entrada ou prato principal naqueles dias que não dá vontade de comer nada. Achei os bolinhos incrivelmente saborosos, mas fiz só metade dessa receita, porque achei de 30 bolinhos iriam ser demais. Pra nós dois metade da receita deu bem e sobrou para “já te vis”. Substitua a pasta de pimentão por outra pasta de pimenta se não achar a turca. Se não encontrar o bulgur fino, moa o mais grosso, para obter um trigo mais delicado.

faz de 25 a 30 bolinhos
200 ml de azeite
2 cebolas picadas
1 colher de chá de cominho em pó
1 colher de chá de páprica doce defumada
2 colheres de sopa de pasta picante de pimentão [um ingrediente turco chamado açi biber salçasi substitua por outro tipo de pasta de pimenta]
450 gr de lentilha vermelha lavada com água fria
275 gr de trigo bulgur moído fino [se não achar o fino, moa o grosso num moedor de café ou no processador de alimentos]
1 e 1/2 maços de cebolinha fatiadas bem fino
1 maço de salsinha fresca picada
1 maço de alface Romaine
Sal a gosto

Aqueça o azeite numa panela, adicione a cebola e cozinhe por uns 10 minutos, até que elas fiquem translúcidas. Adicione o cominho, a páprica e a pasta picante de pimentão e cozinhe por mais 1 minuto. Adicione as lentilhas lavadas e escorridas, misture bem. Cubra com água até 2 cm acima das lentilhas. Deixe ferver, reduza para fogo baixo e cozinhe por uns 20 minutos. Desligue o fogo e adicione o trigo bulgur. Misture bem tampe a panela. Deixe descansar por 30 minutos.

Corte 3 ramos de cebolinha em diagonal e deixe de molho em água fria. Coloque a mistura de lentilhas e bulgur numa vasilha grande, deixe esfriar um pouco e tempere com sal. Pique o resto das cebolinhas e a salsinha e coloque na mistura. Sove a mistura por uns 10 minutos ou coloque numa batedeira com a pá e bata até formar uma bola. Forme bolinhos com essa massa. Arrume numa travessa com as folhas de alface, as cebolinhas cortadas na transversal [escorra da água gelada], folhas de salsinha e fatias de limão. Sirva, usando as folhas de alface para enrolar os bolinhos, salpique com as ervas, pingue suco de limão e aproveite!

koftes koftes

tagine de abóbora com grão de bico, conserva de limão & harissa

tagine

Sirocco —fabulous flavours from the Middle East da autora Sabrina Ghayour é outro dos muitos livros que tenho comprado na versão pra kindle por uma bagatela. Essa receita ficou super gostosa, adicionei também uma batata doce. Fica picante e cítrico, muito diferente. Servi com couscous.

1 cebola picada
2 dentes de alho picados
1 colher de chá de cominho em pó
1/2 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de curcuma
1 butternut squash [abóbora de pescoço, ou outra abóbora] cortada em cubos
1 batata doce pequena cortada em cubos
1 colher de sopa de harissa
1 e 1/2 colher de sopa de mel
1 lata de tomate em lata [*usei uns 5 tomates frescos picados]
1 lata de grão de bico cozido
150 gr de damascos secos
2 limões conservados no sal [*usei o meu feito em casa, essa receita, mas feita com limões sicilianos]
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
Salsinha fresca pra decorar

Numa panela grande coloque azeite suficiente para cobrir toda a superfície. Adicione a cebola e o alho e refogue por uns minutos. Adicione o cominho, a canela e a curcuma e misture bem, cozinhando as especiarias por alguns minutos. Adicione a abóbora e a batata doce se for usar, misture bem. Cozinhe por uns minutos mexendo sempre. Adicione a harissa e o mel, misturando sempre. Adicione os tomates. Se for usar os tomates em lata, adicione a água também. Se for usar o tomate fresco, adicione um pouquinho de água. Tempere com sal e pimenta do reino moída na hora. adicione os grãos de bico com a água, mexa bem e deixe cozinhar por 30 minutos, mexendo de vez em quando. Adicione então os damascos secos e os limões em conserva, misture e deixe cozinhar por mais 20 minutos. Decore com salsinha fresca picada e sirva com couscous.

salada de quinoa & ervilha torta

quinoa-ervilha

Peguei essa receita num daqueles links compilação publicados em mídia social—trinta receitas de saladas. Gostei dessa e calhou de eu ter todos os ingredientes. Fiz e ficou muito boa!

250 gr de ervilhas tortas
1 e 1/2 xícaras de quinoa lavada e escorrida
1/4 xícara mais 1 colher de sopa azeite extra-virgem
3 colheres de sopa de vinagre de vinho de branco
Sal e pimenta do reino moída na hora
1/2 xícara de sementes de abóbora torradas
1/2 xícara cebolinha picada

Cozinhe as ervilhas numa panela pequena com água fervente e sal por cerca de 1 minuto. Escorra e espalhe sobre um prato grande para esfriar. Se quiser pode cortar as ervilhas em três partes.

Numa outra panela pequena coloque a quinoa e 1 e 1/2 xícaras de água e leve para ferver. Cubra e cozinhe em fogo baixo até que toda a água tenha evaporado, cerca de 15 minutos. Destampe e mexa a quinoa com um garfo. Transfira para uma tigela grande e deixe esfriar completamente.

Numa tigela misture o azeite e vinagre e tempere com sal e pimenta do reino. Adicione as ervilhas, a quinoa, as sementes de abóbora, a cebolinha e misture bem. Sirva.

bolinhos de lentilha vermelha [com molho de iogurte]

Já estou há muitos anos sem receber revistas impressas, mas mesmo depois de inúmeras doações e reciclagens, ainda tenho muitas delas espalhadas pela casa. Outro dia achei um monte ajeitadas numa cestinha num canto do quarto. Folheei as do mês de março e abril, para ver as receitas com ingredientes que tenho agora. É engraçado abrir uma revista depois de tantos anos e perceber o quanto a gente evoluiu e como agora vê tudo com outros olhos. Revi receitas marcadas que fiz [e publiquei aqui] e outras que marquei, nunca fiz e nunca faria—ou melhor, não faria neste momento da minha vida. Mas achei outras receitas não feitas, não marcadas e que chamaram a minha atenção. Uma delas foi a desses bolinhos de lentilha vermelha. Usei essa mistura de quatro tipos de lentilhas, porque eu tinha e quis usar.

1 xícara de lentilhas vermelhas [usei uma mistura de vermelha, amarela, verde e marrom]
3 cebolinhas, partes branca e verde picadas
1 colher de sopa de harissa*
[*ou use outro tipo de molho de pimenta em pasta]
1/4 colher de chá de açafrão da terra/cúrcuma
1/4 colher de chá de fermento em pó
2 ovos caipiras
1/2 xícara de queijo de cabra ou feta esfarelado
1/2 xícara de iogurte grego
1 colher de sopa de suco de limão
1 dente de alho picado
Sal marinho

Cubra a lentilha com água fria e deixe de molho por 4 horas em temperatura ambiente ou em até 1 dia na geladeira. Escorra bem. Coloque as cebolinhas no processador de alimentos e pulse. Adicione a harissa, o açafrão, o fermento em pó, 1/4 colher de chá de sal e os ovos, pulse para combinar. Adicione as lentilhas e pulse até obter uma massa quase lisa. Transfira a mistura para uma tigela e misture um pouco mais da metade do queijo feta ou de cabra.

Coloque o queijo restante, o iogurte, suco de limão e alho em uma tigela pequena. Misture bem. Reserve.

Aqueça um pouco de óleo em uma frigideira antiaderente grande em fogo médio-alto. Coloque uma colher de sopa de cebolinha e uma colher da massa por cima, espalhando-se para fazer um bolinho. Repita, fritando 4 bolinhos de cada vez e virando para dourar dos dois lados.

Sirva os bolinhos com o molho dee iogurte e uma salada. Eu misturei frisée com brotos de rabanete, que era o que eu tinha. A receita original usa pepino, agrião e hortelã.

salada de batata & grão-de-bico

Outro dia me deu uma vontadezona de comer uma salada assim, então eu fiz. E comi tudo sozinha!

Batata cozida [sempre orgânica]
Grão-de-bico cozido [*usei de caixinha]
Ovos caipiras cozidos
Azeitonas pretas [kalamatas]
Salsinha fresca picada

Tempera com sal, pimenta do reino moída na hora, vinagre de vinho tinto e bastante azeite. Hmmm!!

risoto cremoso de cevada

risoto-cevada

Outro dia me deu vontade de fazer algo com cevada, então comprei os grãozinhos e fui procurar uma receita. A ideia era fazer algo simples e usar o último vidro de caldo de legumes caseiro que eu tinha feito na semana anterior. Um risoto foi a receita perfeita! Eu servi com espinafre refogado rapidamente no azeite e alho.

4 xícaras de caldo de legumes, de preferência caseiro
2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
1 cebola média cortada em cubinhos
1/4 colher de chá de folhas de tomilho fresco
1 xícara de cevada [a.k.a. cevadinha]
1 xícara de vinho branco
1/2 xícara de queijo Parmigiano-Reggiano ralado, mais para servir
4 colheres de sopa de manteiga sem sal
Sal e pimenta do reino moída na hora

Em uma panela média colocar o caldo de legumes para ferver em fogo alto. Assim que ferver reduza o fogo para baixo e mantenha o caldo quente. Em uma panela grande e funda aqueça o azeite. Adicione a cebola e o tomilho e cozinhe em fogo moderado, mexendo ocasionalmente, até que a cebola amoleça, por cerca de 6 minutos. Adicione a cevada e cozinhe, mexendo, durante 2 minutos. Adicione 1 xícara de vinho branco e deixe absorver totalmente. Adicione 1 xícara do caldo quente e cozinhe, mexendo, até que fique quase completamente absorvido. Continue adicionando o caldo, 1 xícara de cada vez e mexendo algumas vezes entre as adições. O risoto estará pronto quando a cevada ficar al dente e o molho ficar espesso e cremoso, cerca de 35 minutos. Misture então a 1/2 xícara de parmesão e a manteiga e tempere com sal e pimenta do reino. Sirva imediatamente, colocando mais queijo se quiser.