Volver

Fazia tempo que estava querendo ver esse filme, em cartaz no Varsity, o cinema independente bacanérrimo de Davis, com as cadeiras mais confortáveis que eu já sentei na minha vida! Domingo, já tinha tomado banho e ia deitar e ver um filme, ler, escrever – sim, faço tudo ao mesmo tempo – quando minha amiga ligou e convidou, vamos?
O filme é um primor, um novelão lindo, Pedro Almodóvar em cada frame e diálogo. Mas me chamou a atenção logo de cara os detalhes de comida – 0 lindo jogo de chá na casa da Tia Paula, os bolinhos fritos, a carne assada recheada, o caldo levinho do funeral, a carne em conserva, o pão, os mojitos [e um cartaz dizendo autêntica “caipirinã”], o maravilhoso pudim de leite e os franguinhos empanados. Volver é uma fartura para os olhos e para a alma. Nós adoramos e viemos comentando entusiasmadamente pela rua, enquanto voltávamos à pé para casa.

That’s Hollywood!

Me lembro, ainda criança assistindo filmes na Sessão da Tarde nas férias, de ir até a cozinha e encher uma xícara de café tirado de uma garrafa térmica que ficava sempre num canto da cozinha, para satisfazer os inúmeros cafezinhos que o meu pai bebia diariamente. Eu fazia isso porque via os personagens nos filmes americanos bebendo café e ficava impressionada e motivada com o gosto com que eles faziam aquilo. O charme era o fato deles não usarem as xícarazinhas, como o meu pai fazia, mas umas xícarazonas de chá cheias do liquido negro. O que eu não sabia é que o café dos filmes era realmente esse café fraco, que hoje eu conheço muito bem, e não o nosso café forte, próprio para ser bebido nas xícarazinhas. Eu devia ficar totalmente turbinada, mas era legal demais tentar imitar o pessoal dos filmes!

Uma prima do Uriel, que também mora aqui nos EUA, uma vez me contou da primeira impressão de uma das irmãs dela, quando chegou em New York para visitá-la. Ela estava inconformada e perguntava insistentemente onde estava aquela comida maravilhosa e deliciosa que ela passou a vida assistindo aos personagens comerem lambendo os beiços nos filmes? Onde estão os donuts, as pizzas, o café – esse é o mais enganador, os hot-dogs, aquelas coisas que pareciam uma estupenda delicia, mas – SURPRISE – não são!! Enganação de Hollywood? Ilusão coletiva?

Eu observo muito a comida nos filmes. Como os atores comem ou não comem. Nos filmes antigos, todo mundo sentava-se à mesa, mas se prestarmos bem atenção vamos notar que ninguém realmente comia. Hoje os filmes são mais realistas. Eu deito cedo e fico lendo, fazendo coisas no computador e vendo filmes na tevê – tudo ao mesmo tempo agora! Outro dia enquanto pagava minhas contas online, passava o filme Moonstruck, com a Cher e o Nicolas Cage. É um filminho fofo, que eu não me incomodo de rever mil vezes. Muitas cenas se passam na cozinha da casa da famiglia Castorini. Eu adoro aquele tipo de cozinha, com muito espaço, uma mesa no centro. Numa das cenas, Olympia Dukakis prepara sunshine toasts – aquele ovo frito enclausurado num buraco no centro de um pão tostado, que se faz tudo junto, na frigideira ou no forno. Eu sempre quis fazer essas toasts, mas como não curto ovo e só faço breakfast quando tenho visitas, nunca tive a oportunidade de testar essa receita interessante. No filme, o ovo vasa por baixo e dá pra perceber que vai ficar uma bela droga quando a senhora Castorini vira a toast na frigideira. A filha cheira o prato antes de enchê-lo de sal e mesmo assim não come – vejam o filme e reparem!

Outra cena na cozinha é a final, quando a mãe prepara um mingau para todos – sogro, marido, filha, pretendente da filha e casal de amigos. Todo mundo come o mingau enquanto os nós da trama são desfeitos. Pra mim essas cenas dos filmes são preciosas e quase sempre inesquecíveis. Mas agora cresci e amadureci [um pouco] e desta vez não corri pra minha cozinha pra fazer um mingau!

cenas de cinema

Uma parte que eu realmente gostei no Copia foi na exposição permanente, uma salinha que passava clips de filmes com cenas de comida, jantares com amigos, famílias, o clássico Thanksgiving. Charles Chaplin tem várias cenas com comida nos seus filmes – a da sola de sapato e dos pãezinhos dançantes em The Gold Rush por exemplo, são simplesmente memoráveis. As solas de sapato devoradas no filme por Chaplin e Mack Swain, eram feitas de licorice, um doce borrachudo de cor arroxeada que era muito popular – talvez ainda seja. A cena dos pãezinhos espetados nos garfos imitando pés dançando foi repetida por Johnny Depp no singelinho Benny & Joon.

hollywood sempre entorna o caldo

Mania irritante esta que Hollywood tem com os remakes. Um filme estrangeiro faz sucesso, lá vem os produtores com suas idéias abestalhadas. Berlim vira Los Angeles. Acabei de ler que a Catherine Zeta-Jones será a perfeccionista chefe Martha, no remake de Mostly Martha. Não sei como os espiritos-de-porco nunca tiveram a brilhante idéia de remake A Festa de Babette. Não seria o máximo a Meryl Streep de Babette, preparando um banquete numa pequena cidade do Iowa?

Coppola também faz vinho

Coppola Vinery
Coppola Vinery
Coppola Vinery
Coppola Vinery
Coppola Vinery
Coppola Vinery
Coppola Vinery
Vinícola de Francis Ford Coppola no Napa Valley, CA

Em 2002, fizemos uma visita à vinícola do Coppola no Napa Valley. O passeio vale muito pelo interesse no cineasta. Ele tem um museu de cinema na casa da fazenda, onde expõe mementos de filmes dele e outras coisas interessantes que ele coleciona. A vinícola é bonita e deve ter sido cenário de algum filme. Na época não bebemos o vinho de lá, mas como eu sempre vejo os vinhos Coppola pra vender nos supermercados, hoje comprei um Pinot Noir. Saberei em breve se o vinho do Coppola é tão bom quanto os seus filmes.

Cinema & Comida

* vou roubar um post antigo do Cinefilia, porque hoje estou sem tempo de pensar e escrever….
. . . . . . . . . . . . . .
setembro 05, 2002
Cozinha no Cinema
Duas coisas que eu adoro! Cinema e Gastronomia. E quem já não viu um personagem de filme fazendo ou saboreando alguma comida e não quis saber a receita? Wonder no More! No site Cinema & Co tem receitas dos sushis de Blade Runner, dos Muffins de Gone with the Wind, Spaghetti do The Postman, Peixe com vinho e cogumelos de Out of Africa, Suflê de queijo de Sabrina e muito mais!!
E AQUI , as receitas do banquete do filme Babette’s Feast! Trés Jolie!