arroz com frango [ervilhas & cogumelos]

chickenrice

Eu recebo emails diários do NYT Cooking e às vezes decido fazer uma receita só por causa da foto. Essa foi uma. Até comprei ingredientes para fazê-la e ela foi o prato principal de um almoço de domingo. Essa receita faz uma quantidade grande, se quiser divida os ingredientes pela metade. Ou use as sobras para [ M A R M I T A ! ].

2 quilos de peito de frango [prefira o caipira] cortado em pedaços
Sal e pimenta do reino moída na hora pra temperar
2 colheres de sopa de azeite
1 cebola grande cortada em cubos
1 raminho de tomilho, além de 1 colher de chá das folhas frescas
1 folha de louro
1 xícara de vinho branco
2 xícaras de arroz de basmati deixadas de molho em água por 20 minutos, depois lavadas e escorridas
250 hrs de cogumelos frescos fatiados [*usei o crimini e o enokitake]
4 xícaras de caldo de legumes quente
3 colheres de sopa de manteiga sem sal
1 xícara de ervilhas congeladas, cozidas por 2 minutos em água e sal
2 dentes de alho pequenos esmagados com um pouco de sal
3 colheres de sopa de salsinha picada

Coloque os pedaços de frango em uma travessa e tempere generosamente com sal e pimenta. Reserve. Pré-aqueça o forno a 350ºF/ 176ºC. Despeje o azeite numa panela robusta [que possa ir ao forno] e leve ao fogo médio-alto. Adicione a cebola e cozinhe mexendo até dourar, por 8 a 10 minutos. Tempere com sal. Adicione o frango picado, o raminho de tomilho e o louro e continue a cozinhar, mexendo sempre, por mais de 2 minutos. Adicione o vinho e deixe ferver vigorosamente até ele ser reduzido pela metade, cerca de 5 minutos. Adicione o arroz e um punhado dos cogumelos e misture. Adicione o caldo e deixe ferver. Cubra a panela e cozinhe por 10 minutos em fogo médio. Transfira a panela tampada para o forno pré-aquecido e asse por 20 minutos. Retire do forno e deixe descansar por 10 minutos.

Enquanto o arroz assa, refogue os cogumelos restantes: derreta a manteiga em uma frigideira grande em fogo alto. Adicione os cogumelos, tempere com sal e pimenta e cozinhe, mexendo rapidamente, até que estejam macios e levemente dourados, 5 a 7 minutos. Acrescente as ervilhas. Desligue fogo, adicione o tomilho picado, o alho amassado com sal e a salsinha.

Na hora de servir mexa bem o arroz com um garfo, despeje numa travessa, cubra com os cogumelos refogados e sirva.

panzanella de primavera

spring-panzanella
A salada italiana panzanella protagoniza muitos almoços e jantares durante a primavera e o verão aqui em casa. Essa versão primaveril não tem nada a ver com a original, mas fica realmente deliciosa [e é bem substancial]. Já fiz de tantas maneiras diferentes, essa foi mais uma. As sobras guardam muito bem e são potencial candidatas às marmitas. Nesta usei aspargos, ervilhas tortas e tomilho. Tostei cubinhos de pão amanhecido numa frigideira, com azeite, alho espremido, um pouquinho de sal e folhinhas de tomilho. As ervilhas tortas eu grelhei rapidamente na churrasqueira. Mas isso pode ser feito numa grelha ou frigideira. É jogo rápido, porque elas precisam ficar crocantes, não podem amolecer. Os aspargos eu usei cru, fatiei diagonalmente usando um mandoline. Numa saladeira fiz o molho com raspas da casca e suco de um limão [usei o Meyer], vinagre de vinho tinto, sal, pimenta do reino moída na hora e bastante azeite. Juntei os cubinhos de pão tostados, cebola roxa que também fatiei fininho no mandoline, as ervilhas levemente grelhadas e as fatias de aspargos. Misturei tudo, deixei descansar por uma meia hora e servi.

spring-panzanella spring-panzanella

picles de aspargos & ervilha

spring-pickles

Estou naquela vibração obsessiva de comprar todo e qualquer aspargos que vejo pela frente. Estamos na estação e ela é curta, então aproveitarei, custe o que custar! Hahahaha. Daí me ponho louca procurando receitas novas, porque já cansei de refazer as boas e que eu gosto, quero algo novo. Uma das ideias novas foi tentar fazer um picles. A primeira receita que encontrei foi a que fiz. Só mudei uma coisinha na hora de encher os vidros, porque sabia que iria levar muitos dias pra consumir todo esse picles e não queria que eles ficassem muito apimentados ou com sabor muito forte de alho. Também acrescentei as ervilhas, que não estavam na receita original, mas estão abundantes neste momento primaveril. Gostei muito do resultado e intenciono refazer essa receita com outros ingredientes.

1 quilo de aspargos e ervilhas
1 litro de vinagre branco destilado
1/4 de xícara de sal kosher
2 colheres de sopa de açúcar
12 pimentas vermelhas secas [tipo chiles de árbol]
6 dentes de alho esmagados
2 colheres de sopa de pimenta do reino inteira
2 colheres de sopa de sementes de mostarda

Coloque os aspargos e ervilhas em recipientes ou frascos. Em uma panela grande misture o vinagre com 1 litro de água e os ingredientes restantes. Leve para ferver e deixe cozinhar por 10 minutos, mexendo para dissolver o sal e açúcar. Desligue o fogo e deixe repousar à temperatura ambiente até que o liquido fique morno. Despeje esse liquido sobre os espargos e ervilhas nos vidros. Tampe bem e leve à geladeira. Quanto mais tempo ficar na geladeira, mas forte será o sabor. Por isso, na hora de colocar o liquido nos vidros eu removi a maior parte das pimentas e todo o alho. Deixei só um pouquinho das sementes de mostarda e pimenta do reino, e umas 6 pimentas vermelhas. O resultado de sabor mais delicado funcionou bem pra mim, que não gosto de coisas com sabor muito forte de alho.

isca de peixe crocante

isca de peixe crocante
Logo depois do ano novo fiquei doente. Ainda não me recuperei cem por cento. Mas nos dias em que fui forçada a ficar de molho em casa, preenchi meu tempo assistindo filmes, séries, documentários e outras coisas que fui achando pela internet. O Gabriel tinha instalado a Apple TV numa das nossas televisões e acabei passando um tempo explorando os diversos canais que eles oferecem. Clica aqui, clica ali, clica acolá, acabei caindo num canal com a mulher do Jamie Oliver, a Jools Oliver. Não sou muito fã do marido dela, mas ela me surpreendeu. Achei o jeito dela tão simpático, tão down-to-earth. E curti imensamente essa receitinha de peixe. Depois de muitos dias comendo coisas que o Gabriel e o Uriel me compraram [a.k.a. comida pronta de buffet de supermercado] consegui fazer e comer essa comidinha caseira, que me caiu como um bálsamo. No final de semana, quando eu ainda estava podre, tive um momento de delírio e tirei um filé enorme de peixe branco que veio da minha CSF no congelador. Fui obrigada a fazer algo com ele, mas para a minha sorte eu já tinha favoritado essa receita da Jools. No vídeo ela faz com salmão, mas com peixe branco também ficou bom. Ela serve com batata assada, mas eu não tinha, então servi apenas com ervilhas cozidas em água e sal. Ficou uma delicia de refeição e foi um raio de luz depois de tantos dias moribundos!
1 fatia grossa de pão integral
1 limão
3 ramos de tomilho fresco
pimenta do reino moída
2 filés de peixe branco ou salmão [dê preferência pescados de maneira sustentável]
Azeite
Pré-aqueça o forno a 375ºF/180ºC. Pulse o pão em um processador de alimentos, adicione 2 colheres de sopa de azeite e as raspas da casca de um limão. Adicione as folhas de tomilho, sal e pimenta do reino. pulse bem. Coloque uma frigideira antiaderente e que possa ir ao forno em fogo médio-alto. coloque os filés na frigideira e regue com um fio de azeite. Esprema o suco de limão por cima de cada filé, coloque a farofa de pão por cima e frite por 3 minutos. Transfira a frigideira para o forno e asse por 8 a 10 minutos ou até que o peixe esteja cozido e a farofa fique dourada e crocante. Remova a frigideira do forno, com cuidado, remova os filés para uma travessa ou prato. Sirva acompanhado de batatas assadas, brócolis ou ervilhas cozidas na água e sal.

salada de vagens & ervilhas
[com amêndoas e molho de mel]

beans-almonds-honey
Outra salada do livro Mr Wilkinson’s Simply Dressed Salads que ficou tão boa que fiz duas vezes. Foi um grand finale para as ervilhas tortas, que agora só comerei outra vez no ano que vem. Mas a melhor coisa dessa salada é esse molho simplíssimo. As amêndoas defumadas são importantes, mas se não tiver use as comuns mesmo.
100g de vagens verdes
100g vagens amarelas
100g vagens roxas
100g de ervilhas tortas
1 punhado de salsinha picadas
1 punhado de folhas de hortelã picadas
1 chalota ou 1/4 de cebola roxa em fatias finas
90g de mel
50g de amêndoas defumadas picadas]
100ml de azeite de oliva
50ml de vinagre de xerez [sherry]
Coloque uma panela grande com água para ferver. Adicione as vagens e cozinhe por 2-3 minutos. Escorra as vagens em uma peneira e lave com água fria até esfriar. Reserve. Faça o mesmo com as ervilhas. Não deixe cozinhar muito, pois as vagens e ervilhas tem que ficar al dente. Faça o molho colocando o mel e as amêndoas numa panela pequena e aqueça levemente em fogo baixo. Retire do fogo e adicione o azeite e vinagre. Mexa bem.
Coloque as vagens e ervilhas numa saladeira, adicione as ervas e cebola ou chalota, adicione o molho. Misture bem e sirva. Se quiser adicione um pouquinho de sal, a receita não pede mas eu quis.

torta de ricota & ervilha
[com hortelã & limão]

pea-ricotta-mint

Pro almoço de páscoa eu fiz um presunto daqueles típicos com osso no meio e pincelado com açúcar mascavo e especiarias. Pra acompanhar quis fazer coisas simples. Um foi apenas um purê de batatas bem cremoso, engrossado com creme de leite e manteiga. O outro foi a salada primaveril que decidi fazer de último minuto. E o acompanhamento principal foi essa torta de ervilha e ricota. Eu não poderia ter feito uma escolha mais perfeita. A torta complementou todos os outros pratos e foi a melhor representante da festividade comemorada naquele dia.

1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 cebola bem picadinha [cerca de 1/4 de xícara]
2 xícaras de ervilhas [pode ser fresca ou congelada]
1/4 xícara de água ou caldo de galinha
1 xícara de ricota fresca integral
1/4 colher de chá de noz-moscada
4 ovos caipiras grandes
1/4 xícara de creme fraiche [usei sour cream]
1/2 xícara de queijo parmesão
2 colheres de sopa de hortelã fresca picada finamente
2 colheres de chá de raspas da casca de limão
1 colher de chá de pimenta do reino moída na hora
Sal a gosto

Preaqueça o forno a 375ºF/ 200ºC. Unte uma forma de fundo removível 22 cm e forre com papel vegetal. Derreta a manteiga em uma panela em fogo médio. Adicione a cebola e cozinhe até ficar macia, mais ou menos por um minuto. Adicione as ervilhas e 1 colher de chá de sal e refogue por um minuto. Adicione a água ou o caldo. Cozinhe até que as ervilhas estejam macias e líquido tenha evaporado. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco. Transfira metade das ervilhas para um processador de alimentos e faça um puré. Adicione a ricotta e a noz-moscada e pulse para misturar. Adicione os ovos um de cada vez, misturando bem após cada adição. Transfira tudo para uma tigela e junte o creme fraiche [ou sour cream] e o queijo ralado. Adicione as ervilhas restantes, o hortelã, as raspas de limão, 1/2 colher de chá de sal e pimenta do reino moída na hora. Despeje tudo na forma preparada. Polvilhe com um pouco de queijo parmesão. Leve ao forno e asse até que as bordas estejam douradas e o centro esteja cozido, por cerca de 30-35 minutos. Retire do forno e deixe esfriar um pouco. Remova da forma, coloque numa travessa e sirva morno ou em temperatura ambiente.

salada de vagem & ervilhas
[com molho de estragão]

salada-primavera1.jpg

Nas últimas semanas o verde tem sido a cor onipresente em quase tudo o que temos comido. Estamos nos esbaldando com aspargos, vagens, ervilhas frescas, ervilha torta, alho verde, salsinha, ervas em geral que estão crescendo como mato, alface gigantescas, erva-doce, folhas de dente de leão, espinafre. Tenho usado alguns livros para me inspirar com ideia. Essa salada saiu do livro Plenty do Yotam Ottolenghi e eu fiz duas vezes, a segunda para o nosso almoço de Páscoa. O estragão é uma erva muito aromática e com sabor de anis que eu adoro usar quando encontro na versão fresca.

1 e 1/4 xícaras de vagens
1 e 3/4 xícaras de ervilhas frescas
2 colheres de chá de sementes de coentro grosseiramente esmagadas num pilão
1 colher de chá de sementes de mostarda
3 colheres de sopa de azeite de oliva
1 colher de chá de sementes de nigella [*omiti]
1/2 cebola roxa pequena
1 pimenta vermelha fresca, sem sementes e finamente picada [*usei seca em flocos]
1 dente de alho esmagado [*omiti]
Raspas da casca de 1 limão
2 colheres de sopa de estragão fresco picado
sal grosso a gosto
Folhas verdes de salada [*usei um spring mix]

Encha uma panela média com água fria e deixe ferver. Coloque as vagens na água fervendo e deixe cozinhar por 4 minutos, remova, escorra bem e reserve. Na mesma panela deixe a água ferver novamente e jogue as ervilhas, deixe cozinhar por 1 minuto e remova da água. Reserve.

Coloque as sementes de coentro, sementes de mostarda e óleo em uma panela pequena e aqueça. Quando as sementes começam a tostar despeje tudo numa vasilha pequena. Adicione as sementes de nigella, a cebola roxa picada, a pimenta, alho, raspas de limão e o estragão picado. Misture bem e tempere com sal a gosto.

Na hora de servir coloque folhas sobre uma saladeira, cubra com as vagens e ervilhas e tempere com o molho. Misture bem e sirva.

salada-primavera2.jpg salada-primavera2.jpg