clafoutis de pera e cereja seca

Ainda estou muito desanimada, com sintomas dessa gripe que não se manca e não se pirulita. Passei o final de semana quietinha, enfurnada. Hoje resolvi dar uma organizada nas minhas revistas, especialmente as MSL, que são as que eu mais uso pra receitas. Fui marcando com post-its cor de abóbora as páginas com idéias interessantes. Numa delas a receita não só era interessante, como deliciosa, rápida e FÄCIL, e eu tinha todos os ingredientes. U-la-la! Saí do meu retiro de pessoa adoentada e fui pra cozinha fazer o clafoutis com pêras e cerejas secas.

pearcherryclafouti.JPG

Pear and dried cherry clafoutis da edição de outubro de 2005 da revista Martha Stewart Living. Clafoutis é uma clássica sobremesa francesa com uma textura semelhante a uma mistura de pudim assado com panqueca. Pode ser servida no dia seguinte, quente ou fria.

Pré-aqueça o forno em 400ºF/205ºC. Unte uma forma redonda de cerâmica com manteiga e depois com farinha de trigo. Coloque 1/2 xícara de cerejas secas de molho num dedo de água fervendo e deixe por uns 10 minutos. Enquanto isso corte 1 pêra grande Anjou {eu usei duas Bartlett médias] em fatias e ajeite na forma. Eu deixei a casca. No liquidificador bata:

2 ovos
1/4 xícara de açúcar
1 colher de chá de extrato de baunilha
3/4 xícaras de creme de leite fresco [heavy cream]
3/4 xícaras de leite integral
1/4 xícara de farinha de trigo.

Derrame essa massa sobre as pêras já arrumadas na forma, escorra as cerejas da água e salpique por cima da massa. Asse por 25 minutos. Retire do forno quando a massa estiver dourada e deixe repousar por 15 minutos antes de servir. O clafouti pode ser refrigerado em container bem fechado por no máximo 1 dia.

driedcherries.JPG

as sobremesas do Ano Novo

Quando há uma festa ou eu tenho visitas, sempre fico animada para experimentar receitas novas e fazer coisas que normalmente não faço, como sobremesas. Para o Ano Novo decidi fazer uma pumpkin pie, porque o meu irmão e minha cunhada adoram essa torta. E quis experimentar uma torta de chocolate e pêra.

tortasanonovo1.JPG

Pumpkin Pie
da edição de novembro da revista Martha Stewart Liviing
Prepare a massa – graham crust
2/3 xícara de farinha de trigo
1/3 xícara de farinha de trigo integral
3 colheres de sopa de germe de trigo ou pepitas [sementes verdes de abóbora] tostadas
1/2 colher de chá de sal
1/4 colher de chá de canela em pó
1 tablete de manteiga sem sal, amolecida
1/3 xícara de açúcar mascavo
No food processor misture as farinhas, o germe ou pepitas, sal e canela. Adicione a manteiga e o açúcar, misturando até a massa ficar bem consstente. Forre a forma redonda, leve ao freezer por 15 minutos e então asse em forno pré-aquecido em 350ºF/176ºC até ela ficar dourada.
Prepare o recheio:
1 abóbora pequena assada – remover casca e sementes, usar só a polpa
3 ovos ligeiramente batidos
3/4 xícara de açúcar mascavo
1 colher de sopa de maizena [eu omiti]
1/2 colher de chá de sal
1/4 colher chá de allspice
1 pitada de pimenta cayenne em pó
1 pitada de cravo em pó
1 1/2 xícaras de leite evaporado [evaporated milk]
Bata todos os ingredientes no food processor. Deixe descansar por 20 minutos. Coloque essa mistura na massa já assada e coloque novamente no forno em 325ºF/162ºC por 40 minutos. Sirva em temperatura ambiente ou gelada. Eu servi com chantily feito com creme de leite fresco.

tortasanonovo2.JPG

Chocolate Pear Tart
da edição de dezembro da revista Everyday Food
1 tablete de manteiga sem sal na temperatura ambiente
1 xícara de amendoas sem pele
3/4 xícara de açúcar
3 ovos
1/3 xícara de cacau
1 colher de chá de extrato puro de baunilha
1/2 colher chá de sal
3 pêras [Bartlett] bem firmes
Pré-aqueça o forno em 350ºF/176ºC. Unte uma forma redonda com o fundo removível com manteiga. No food processor misture as amêndoas e o açúcar. Moa bem fininho. Adicione a manteiga, cacau, baunilha, sal, e misture bem. Coloque a massa na forma untada. Descasque as pêras e corte em fatias. Vá arranjando as fatias sobre a massa de maneira decorativa. Coloque a forma numa assadeira plana e asse por 40 minutos. Desenforme depois de fria e sirva. Parece um brownie bem fino, com as fatias da fruta – perfeito!!

Raspberry Trifle

Uma sobremesa do jeito que eu gosto, deliciosa e fácil de fazer! Veio na edição de dezembro da revista Everyday Food. Foi um sucesso absoluto!

raspberrytrifle1.JPG raspberrytrifle2.JPG
raspberrytrifle3.JPG raspberrytrifle4.JPG

1/2 xícara de flocos de coco
1/2 xícara de dry sherry [eu usei Cointreau]
2 pacotes de framboesa congelada [350gr cada]
2 colheres de chá de raspas de limão
2 xícaras de creme de leite fresco [heavy cream]
1/4 xícara de açúcar
2 pound cake [350 gr] cortado em fatias – eu usei 2 liqueur cakes com Cointreau de 400gr cada]
1/3 xícara de amêndoas em fatias

Pré-aqueça o forno em 350ºF/176ºC. Torre os flocos de coco por 6 minutos. Reserve. Numa vasilha misture as framboesas descongeladas, o limão e o sherry [eu usei Cointreau]. Reserve. Bata o creme e o açúcar na batedeira até ficar bem firme. Reserve. Forre uma vasilha de vidro com uma camada de fatias de bolo, coloque por cima uma camada da mistura de framboesa, cubra com uma camada do creme batido, coloque outra camada de bolo, outra da framboesa, outra do creme e salpique com o coco em flocos tostado e as amêndoas. Cubra com um filme plástico e leve à geladeira. Quanto mais tempo ficar gelando, mais gostoso fica. Pode ser servido dois dias depois, se acaso sobrar….

pudim de pão com molho de whiskey

Essa foi a sobremesa que levei pro jantar na casa da minha amiga. Um pudim de pão de New Orleans. Ele não só fez sucesso porque ficou delicioso e se destacou das outras tortas compradas prontas, como todos adoraram falar o seu longo nome – creole bread pudding with whiskey sauce, pondo ênfase, claro, no whiskey sauce! Esqueci de tirar uma foto. Mas garanto que o pudim ficou bonito e com um sabor incrível. Tirei essa receita da edição de novembro de 2006 da revista Cottage Living.

Creole Bread Pudding with Whiskey Sauce
Manteiga derretida para untar a forma
4 xícaras de pão francês amanhecido [usei o puglisese] cortado em cubinhos bem pequenos
4 xícaras de leite integral – usei somente 3 e achei que 4 seria muito.
4 ovos grandes levemente batidos
2 xícaras de açúcar
2 colheres de sopa de extrato de baunilha
1/2 xícara de passas ou damascos secos cortados em cubos [usei cranberry seca, afinal era Thanksgiving!]
1 maçã pequena, cortada m cubinhos

Pré-aqueça o forno em 350ºF/176ºC. Unte uma forma funda com a manteiga. Eu usei uma retangular. Coloque os cubinhos de pão numa vasilha grande e cubra com o leite. Numa outra vasilha bata o açúcar, ovos e baunilha. Jogue na mistura de pão e leite. Acrescente as passas/damasco/cranberry seca a maçã em cubinhos. Misture bem e coloque na forma untada. Asse por 1 hora e meia.

Prepare o whiskey sauce:
Numa panela coloque:
1 ovo grande
1/2 xícara de açúcar
1 colher de chá de maisena
1 xícara de half-and-half [que eu acredito ser um creme de leite fresco diluído no leite] ou de leite evaporado
Leve ao fogo médio, batendo sem parar com o batedor de arame até o molho engrossar. Tire do fogo e adicione:
1 colher de sopa de whiskey
1 colher de chá de extrato de baunilha

Misture bem e sirva com o pudim de pão. O molho e o pudim devem ser servidos morninhos.

Meyer Lemon Pots de Crème

MeyerLemonPotsdeCreme.JPG

Como decidi sabiamente não fazer o peru com all the trimmings, pude me dedicar às sobremesas. Fiz três—duas para o nosso almoço e uma para o jantar que fomos na casa de uma amiga. Essa de potinhos com creme de limão Meyer ficou incrívelmente deliciosa – very lemony, como eu imaginava que ficaria. Não sei de onde peguei essa receita, provavelmente de algum website, pois ela estava no meu mailbox. Simples e deliciosa!

Meyer Lemon Pots de Crème
2/3 xícara de açúcar
1 ovo inteiro
4 gemas
1 1/4 xícara de creme de leite fresco [heavy cream]
1 colher de chá de raspas da casca do limão Meyer
1/2 xícara de suco do limão Meyer
Pre-aqueça o forno à 325ºF/162ºC
Bata bem o suco do limão, o açúcar, o ovo e gemas. Adicione o creme e bata bem. Passe a mistura por uma peneira [esqueci de fazer esse passo…]. Acrescente as raspas de limão.

Coloque o creme em seis* potinhos para suflê ou custard numa forma larga e funda. Divida a mistura uniformemente entre os potinhos. Coloque água fervendo na forma até a metade dos potinhos. Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 35 minutos. Deixe esfriar e coloque na geladeira por algumas horas antes de servir.

*deu para encher cinco potinhos. mas uns ficaram mais cheios que outros, então calculo que se caprichar pra encher igualmente dá pra seis.

torta de maçã com sour cream

Para o domingo também quis fazer uma sobremesa especial, para usar as maçãs fresquinhas e orgânicas que comprei no Farmers market. Fiquei encantada com essa variedade bem escura chamada de Arkansas Black e decidi que iria fazer uma torta simples de maçã. Procurei loucamente por uma receita, até achar uma que me satisfez, na edição de novembro de 1992 da revista Gourmet.

blackarkansas.JPG

A receita pedia pâte brisée, mas eu decidi usar uma de pâte sucrée, da revista Martha Stewart Living de novembro de 2006.

Pâte sucrée – versão citrus
1 1/4 xícara de farinha de trigo
4 1/2 colheres de chá de açúcar
1/2 colher de chá de sal
1 colher de sopa de raspas de limão verde
1/2 x’icara [1 tablete] de manteiga sem sal gelada e cortada em pedacinhos
1 ovo grande batido
2 colheres de sopa de água gelada, mais se precisar [eu usei 4 colheres]

No processador pulse a farinha, sal, as raspas de limão e açúcar até misturar. Adicione a manteiga e processe até ficar com uma aparência engrossada, uns 10 segundos. Adicione o ovo e pulse. Com a máquina em velocidade normal adicione a água até a massa ficar consistente. Retire do processador, forme um cilindro, embrulhe em plástico e ponha na geladeira por pelo menos 1 hora.

tortamacasourcream.JPG

Torta de maçã com sour cream
Faça a cobertura:
3 colheres de sopa de manteiga sem sal amolecida
1/4 xícara, mais 2 colheres de sopa de açúcar
! colher de chá de raspas de limão
2 colheres de sopa de farinha de trigo

Misture todos os ingredientes e ponha na geladeira. Fica uma massinha bem mole e açúcarada.

Faça o recheio:
1 1/3 xícaras de sour cream
2/3 xícara de açúcar
1/4 colher de chá de sal
2 colheres de chá de baunilha
2 ovos grandes
3 colheres de sopa
5 maçãs grandes [mais ou menos um quilo] descascadas e fatiadas fino

Misture todos os ingredientes, menos a maçã, e bata bem manualmente ou com a batedeira, até formar um creme bem uniforme. Junte as maçãs fatiadas, misture bem, até as maçãs ficarem bem incorporadas ao creme.

Monte a torta:
Cubra a forma com o pâte sucrée que estava na geladeira. Coloque o creme de maçãs na forma com a massa. Cubra com a massinha de cobertura. Eu abri os pedacinhos na palma da mão e fui colocando por cima da torta já montada – último passo. Achei que ficou muito doce e podia ser dispensada. Eu prefiro uma torta de fruta menos doce e essa ficaria perfeita sem esse topping. mas pra quem gosta de um docinho extra, manda bala! Fica ao gosto do freguês.
Asse a torta em forno pré-aquecido em 350°F/176ºC por uma hora, ou até a massa ficar bem dourada. Essa variedade de maçãs que eu usei – Arkansas Black, é bem ácida e compacta e fez uma torta bem firme e consistente, que manteve as fatias da fruta inteiras e crocantes.

um pavê de morangos

paravermorango.JPG

No sábado comprei três caixas de morangos no Farmers Market. Já está no final da temporada e as frutinhas já não estão tão bonitonas. Comprei assim mesmo, pois pensei que poderia ser a minha última chance. Daí no domingo inventei de fazer um pavê. E fiz. Sem receita. A La Fezoca Mode.
Preparei um creme com duas xícaras de leite onde fervi uma fava de baunilha [tirei as sementes antes], acrescentei uma lata de leite condensado, uma de creme de leite, duas gemas de ovos e uma colher de sopa de maizena.
Emergi biscoitos champagne numa mistura de leite com limoncello. Fui fazendo as camadas – biscoitos embebidos, creme, morangos picadinhos. No final cobri com um ganache de chocolate – chocolate amargo derretido e misturado com creme de leite fresco. A cobertura de chocolate é dispensável, já que para o meu gosto ela ficou um tanto pesada.