clafoutis de cereja

clafoutis_cereja

A amiga do meu chefe tem uma cerejeira no quintal e este ano ela colheu todas de uma vez por causa da onda de calor, que estava chegando, e das drosophila suzukii, que estavam na iminência de começar a infestar as frutas. Ela me trouxe duas caixas cheias de cerejas num intervalo de uma semana. Fiz muitas coisas com elas, além de devorar muitas al natural. Fiz também esse clafoutis, um pra nós e outro que levei pra dividir com meus colegas no trabalho. Nem preciso dizer que o clafoutis fez o maior sucesso, desapareceu em menos de uma hora e eu recebi muitos emails de agradecimento.

500 gr de cerejas maduras frescas, sem caroço
2 colheres de sopa de Kirsch [*usei o Luxardo Maraschino]
6 colheres de sopa de açúcar
3 ovos caipiras grandes
1 fava de baunilha, sementes raspadas com a faca
1 pitada de sal
2/3 xícara de farinha de trigo peneirada
1 xícara de half-half [ou 2/3 creme leite fresco + 1/3 leite]

Coloque as cerejas descaroçadas numa vasilha e misture com o Kirsch e 2 colheres de sopa de açúcar. Deixe marinar por 30 minutos. Coar sobre uma tigela. Reserve as cerejas e o líquido. Pré-aqueça o forno a 375ºF/200ºC. Unte um refratário grande com manteiga e coloque as cerejas drenadas.

Em uma tigela média bata os ovos com o açúcar restante e as sementes de baunilha. Adicione o sal e o líquido coado das cerejas e misture bem. Lentamente adicioine a farinha e bata bem até formar um creme liso. Adicione o half-half, misture e despeje sobre as cerejas.

Leve ao forno pré-aquecido e asse por 30 a 40 minutos até que a superfície esteja dourada, bem firme e um pouco inflada dos lados. Retire do forno e deixe esfriar. Sirva quente ou à temperatura ambiente.

salada de ervilha torta [com picles de cereja & amendoim]

Uma semana depois de fazer o picles de cereja, pude fazer essa receita do livro Six Seasons: A New Way with Vegetables do chef Joshua McFadden. Ficou uma salada muito diferente, feita com as ervilhas tortas cruas. Fica bem crocante e refrescante. E guarda bem para comer no dia seguinte.

500 gr de ervilha torta cortadas em diagonal
1 xícara de picles de cereja [só a fruta]
1/4 xícara do líquido do picles de cerejas
1 xícara de amendoim
3 ramos de cebolinha, parte branca e verde, picados e deixado de molho em água gelada por 20 minutos, e escorrido
1 macinho de manjericão fresco
1 colher de chá de pimenta vermelha em flocos
Sal e pimenta do reino moída na hora
Azeite de oliva extra-virgem

Numa vasilha misture as ervilhas tortas cortadas em diagonal com as cerejas em picles drenadas, o amendoim, a cebolinha picada, o manjericão e o liquido do picles. Adicione os flocos de pimenta vermelha, tempere com sal e pimenta do reino, misture bem, junte 1/4 de azeite, misture novamente e leve à geladeira até a hora de servir. Sirva essa salada levemente gelada.

picles de cereja

cherry-pickle

Para fazer uma das saladas do livro Six Seasons: A New Way with Vegetables do chef Joshua McFadden, tive que fazer esse picles priumeiro. É muito fácil, feito com a salmoura fria. Como não tinha tomilho, usei raminhos de erva-doce para perfumar.

1/2 xícara de vinagre de arroz
1 colher de sopa de vinagre de vinho branco
1 e 1/2 xícara de água quente
5 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa, mais 1 colher de chá de sal marinho ou kosher
Cerejas frescas descaroçadas
Raminhos de tomilho usei erva-doce]

Coloque todos os ingredientes numa jarra e mexa até o açúcar e o sal dissolverem completamente. Em vidros limpos e esterilizados com água fervente coloque as cerejas e raminhos de tomilho [usei erva-doce]. Complete com o liquido, feche os vidros com tampas e leve à geladeira. Pode usar dentro de alguns dias. Esse picles pode ficar na geladeira por até 2 meses.

crumble de cereja
[com ruibarbo & hibisco]

crumble-cereja1.JPG

Senti um fluxo de excitação logo que vi essa receita, justamente no pico da temporada das cerejas. Faço muito chá com as folhas secas de hibisco. É uma delicia. Simplesmente coloco umas duas colheres de sopa das folhas numa jarra, encho com água e coloco na geladeira de um dia para o outro. No dia seguinte eu removo as folhas, espremo um limão, coloco o chá numa jarra com tampa e levo pro trabalho, onde beberico o dia todo. As flores de hibisco são tão perfumadas, fiquei super animada de poder usá-las numa receita. Saí na missão de comprar os ruibarbos e fiz o crumble, que servi num lanche de tarde de domingo.

para o recheio
6 xícaras de ruibarbo picado, dividido
20 ou mais cerejas sem caroço e cortadas ao meio
1 xícara de açúcar mascavo
2 ou 3 colheres de sopa de folhas de chá de hibisco

Numa panela de fundo grosso colocar 4 xícaras de ruibarbo picado, as cerejas, 1 xícara de açúcar mascavo e o hibisco. Misture bem, cubra a panela com uma tampa e cozinhe em fogo médio-baixo até que o ruibarbo comece a liberar líquido e se desfazer, por cerca de 10-12 minutos. Adicione as 2 xícaras restantes de ruibarbo picado, misture bem e retire do fogo. Reserve.

para a cobertura
1/2 xícara de farinha de trigo integral
1/2 farinha de trigo comum
1/2 xícaras de aveia em flocos
1/4 xícara de açúcar mascavo
1/2 xícara de amêndoas fatiadas
1/2 colher de chá de canela em pó
6 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
1 pitada de sal

Pré-aqueça o forno a 400ºF/205ºC. Em uma tigela misture as farinhas de trigo, a aveia, o açúcar mascavo, as amêndoas, a canela e o sal. Com os dedos ou um cortador de massa junte a manteiga até obter uma mistura farofenta. Despeje o recheio de fruta em um refratário e em seguida coloque a cobertura uniformemente por cima. Leve ao forno e asse por 22 minutos. Remova do forno, deixe esfriar e sirva, puro ou com uma bola de sorvete de creme.

crumble-cereja2.JPG crumble-cereja3.JPG

picolé de cereja & kefir

cherry-kefir-pop.jpg

Hoje a máxima é de 108ºF/ 42ºC aqui na roça. Mas não foi por isso que fiz picolés. Esses, aliás, fiz faz tempo, quando ainda tinha cereja no Farmers Market. Esse não foi um bom ano pra safra de cerejas e quando o meu chefe disse que não iria comer cerejas nessa temporada porque elas não estavam boas tive um momento sad trombone. Essas foram as últimas que comprei, as lindas cerejas rainier.

Para fazer os picolés, bater no liquidificador um bocado de cerejas frescas descaroçadas, um tanto de kefir, adicione umas gotas de água de flor de laranjeira, adoce com o adoçante da sua preferência—eu usei o açúcar de limão. Coloque nas forminhas, leve para congelar, desenforme e plá.

shrub de cereja negra

shrub-cherry.jpg

Logo no final do inverno me deu um faniquito, porque não tinha mais shrubs na geladeira e eu precisava repor o estoque. Então passei algumas semanas marinando frutas no vinagre. Fiz alguns com frutas frescas [abacaxi e pera] e outros com frutas congeladas [blackberries, framboesas e esse de cerejas negra]. A receita é sempre a mesma. O experimento com as frutas congeladas deu muito certo, nem precisa descongelar, apenas mistura o pacote das frutas com o vinagre e prossegue normalmente. O favorito dessa leva foi o de cereja negra. Em breve teremos uma abundância de frutas frescas e farei mais shrubs, bebida imprescindível para nos refrescar durante o verão.

picolé de cereja fresca
& amêndoa

picole-cerejaamendoa.jpg

Essa mistura da cereja fresca com o extrato de amêndoa resulta num dos sabores mais auspiciosos que já provei nos últimos tempos. Fiz algo parecido pra acompanhar aquela ricota fresca e dali foi um pulo para transferir a ideia para um picolé. Outstanding!

1 xícara de cerejas frescas sem caroço
1/2 xícara de half and half [ou creme de leite fresco]
1/2 colher de chá de extrato puro de amêndoa
Mel a gosto para adoçar

Bater tudo no liquidificador, colocar nas forminhas, levar ao congelador e quando firmar, remover os picolés e se esbaldar.