salada de cenoura ao curry

cenoura_curry_1S.jpg
Mais uma salada de cenoura, porque elas ainda estão chegando e vão se acumulando na gaveta da geladeira. Essa receita saiu da revista Bon Appétit de maio/09 e não só ficou ótima no dia, como ficou boa também no dia seguinte. Nem toda salada aguenta ser servida num repeteco.
3/4 de iogurte natural
1 cebolinha grande picada *usei chives-ciboulettes
2 colheres de sopa de folhas de hortelã fresco
1 1/2 colher de chá de suco de limão
1 colher de chá de curry
500 gr de cenouras raladas
1/4 xícara de passas currant *a passa micro
Bata bem com um batedor de arame os cinco primeiros ingredientes numa vasilha, adicione as cenouras e as currants, tempere com sal a gosto e misture bem.

salada de cenoura
[com azeitonas e passas]

cenoura_laranja_3S.jpg
Outra salada de cenoura, porque elas abundam por aqui neste momento. Desta vez investi num molho diferente, feito com suco de laranja vermelha, suco de limão, sal australiano do rio Murray* e óleo de amêndoa. Juntei umas uvas passas, umas azeitonas calamatas de Sonoma picadinhas e deixei marinar por uns minutos. Depois ralei várias cenouras e juntei ao molho. Misturei bem e servi. Mais fácil e rápido, impossível!
*tenho usado uns sais muito finos da bossa para temperar minhas saladas, que me foram presenteados pela Neide Rigo. ganhei um pacotão cheio de pacotinhos com sais de todos os cantos do mundo, cada um marcado e amarrado com um fiozinho azul.

outra salada marroquina
de cenoura

outra_saladacenoura_1S.jpg
Essa salada saiu do livro Chez Panisse Vegetables da Alice Waters e ficou deliciosamente diferente. Descasque cenourinhas e corte ao meio. Como as minhas eram pequenas porém bolotudas, cortei em quatro. Cozinhe as cenouras numa panela com água e um dente de alho amassado. Quando as cenouras estiverem macias [mas não muito macias], escorrer e deixar esfriar bem. Colocar as cenouras cozidas numa saladeira e salpicar com páprica, cominho em pó, canela e pimenta cayenne. Temperar com sal grosso ou flor de sal, suco de limão e azeite. Jogar um tantinho de salsinha picada, misturar bem [com as mãos mesmo, pra não machucar as cenouras] e deixar marinando por pelo menos uma hora antes de servir.

salada marroquina de cenoura

cenoura_marroquina_2S.jpg
Uma salada simples, refrescante e aromática. Saiu do livro The Greens Cookbook da Deborah Madison. Usei minhas cenouras orgânicas psicodélicas, que deixaram a salada com um visual incrível.
Com um descascador de legumes, descasque umas quatro cenouras grandes e continue ralando tiras até não dar mais—e coma os restinhos como aperitivo saudável, enquanto prepara o jantar. Coloque as fitas da cenoura numa vasilha. Prepare o molho com:
1 colher de sopa de suco de limão
1 colher de chá de azeite [*coloquei um pouquinho mais]
1/2 colher de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de sal [*usei flor de sal]
Água de flor de laranjeira a gosto
Misture todos os ingredientes do molho e bata bem com um batedor de arame. Coloque a água de flor de laranjeira até dar gosto. Misture o molho na cenoura, cubra a vasilha e leve à geladeira por uma hora. Sirva sozinha ou acompanhada de azeitonas pretas curtidas no azeite.

salada de lentilha verde com cenoura e batata-doce

pic-nic_may_1.jpg
lentilhas_picnic_9.jpg
lentilhas_picnic_1.jpg
lentilhas_picnic_5.jpg

Recomeçamos nossos picnics das quartas-feiras no Farmers Market. Até o final do verão teremos o parque disponível, com música ao vivo e toda a animação que essa atividade traz. Eu adoro fazer picnics. Tenho uma variedade de equipamento, com cestas bacanas, toalhas e mil e um utensílios. Gosto de planejar e por em prática um mini-menu, que geralmente envolve uma salada, um pão, vinho e água. Para esse picnic inaugural, levei uma salada de lentilha verde de Puy com cenoura e batata-doce—yam, a batata-doce cor de laranja. Cozinhei a lentilha no dia anterior, escorri e reservei. Uma hora antes do picnic cozinhei as cenouras e as batata-doces cortadas em cubinhos no vapor. Deixei esfriar e misturei à lentilha. Temperei com orégano fresco picado, que está abundante na minha horta, vinagre de figo, que trouxe de Portugal, flor de sal com oréganos, que ganhei da Carlota, e bastante, bastante azeite extra-virgem. Levei um vinho branco da Rosenblum que não gostei muito. É o primeiro vinho dessa vinícola que me desagrada. Mas isso não interferiu na minha animação, nem na do pessoal, que comeu, bebeu e conversou muito. Ficamos na grama do parque até às 9 da noite e voltamos para casa no escuro.

sopa de cenoura [com gengibre e castanha de caju]

carrot_ginger_soup_s.jpg

Nem me preocupei em procurar por receitas, pois já tinha a idéia fixa dessa sopa, que provei no evento do azeite e quis replicar em casa. Fiz o que precisei fazer para obter uma textura e sabor exatamente como eu queria. E no final ficou melhor do que a sopa que me inspirou.
Assei uma duzia de cenouras cortadas em rodelas. No liquidificador coloquei dois pedaços grandes de gengibre fresco, as cenouras assadas, uma parte de caldo de legumes e bati até obter o creme. Passei tudo pela peneira, usando um pouco de água para diluir. Bati mais ou menos uma xícara de castanha de caju com mais caldo de legumes. Misturei o creme de castanhas ao creme de cenoura e gengibre. Coloquei numa panela e levei ao fogo. Deixei ferver, coloquei sal e na hora de servir reguei com azeite—usei o delicioso extra-virgem pressionado com limão meyer que comprei no Farmers Market.