salada [simples] de lentilha verde com cenoura

green lentil salad

Ando sem muita vontade de cozinhar, mas me recuso a comprar comida pronta ou comer fora. Quero comer minhas comidinhas caseiras, mas ando bem desanimada. O que fazer? Sem alternativa, tenho preparado muitas coisas simples. Essa salada de lentilha é um exemplo. Tenho feito muita lentilha, em salada principalmente. Gosto do fato de que ela cozinha super rápido e qualquer prato com ela fica substancioso. Pra essa salada cozinhei a lentilha verde, que não desmancha depois de cozida, fica ótima em saladas. Dai cortei uma cenoura em cubinhos— pode ralar ou branquear rapidamente, pra ficar mais macia. Juntei cebola roxa cortada em fatias finíssimas [use um mandoline, se tiver] e bastante salsinha fresca. Temperei com um molho feito com limão Tahiti, mel, sal, pimenta vermelha em flocos e bastante azeite. Misture e sirva. Essa salada guarda bem na geladeira e faz uma excelente {{{ M A R M I T A!! }}}.

hambúrguer de feijão branco

white bean burger

Quando começo a fazer receitas numa mesma linha é porque estou tendo um dos meus ataques de obsessão. Desta vez são os hambúrgueres vegetais. É divertido ver o que vai sair e como vai ficar o sabor e a textura. Para fazer essa receita me amedrontei com a textura da massa e decidi assar ao invés de fritar. Agora descobri que se deixar no congelador por uns minutos, fica muito mais fácil de manusear. Mesmo assim, achei que assado ficou bom. Faz uns 6 hambúrgueres, então pra nós teve sobra.

2 latas de 400gr cada de feijão branco, drenado e enxaguado
2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
1 cebola pequena picada
Sal a gosto
2 dentes de alho grandes picados
2/3 xícara de cenoura ralada
3 colheres de sopa de suco de limão
1/4 xícara de salsinha picada
2 colheres de chá de sálvia fresca ou tomilho [*usei tomilho]
1/2 xícara farinha de pão [*usei panko]
1 ovo caipira batido
Sal e pimenta do reino moída na hora a gosto

Aqueça 1 colher de sopa de azeite em uma frigideira de tamanho médio e adicione a cebola. Cozinhe, mexendo, por cerca de 5 minutos. Adicione uma pitada de sal, o alho e a cenoura ralada, e continue cozinhando por mais um minuto ou dois, até a cenoura amolecer ligeiramente. Retire do fogo.

Em um processador de alimentos coloque o feijão com o suco de limão e pulse até virar um purê. Transfira o purê de feijão para uma tigela e adicione a mistura de cebola e cenoura, a salsinha, sálvia ou tomilho, a farinha de pão ou panko e o ovo. Tempere a gosto com sal e pimenta. Forre uma assadeira com papel alumínio ou vegetal e unte com azeite. Modele os hambúrgueres usando as mãos ou um aro de cortar massa, como eu fiz [coloque op aro sobre a forma, encha com a massa, pressione bem e remova, formando as rodelas], cubra com filme plástico e leve a geladeira por 1 a 2 horas.

Se for fritar, aqueça o óleo remanescente em uma frigideira grande e frite os hambúrgueres por 4 minutos em cada lado, tendo muito cuidadoso para virá-los. Eu resolvi assar, então reguei os hambúrgueres sobre a assadeira com azeite e levei ao forno a 400ºF/200ºC até ficarem dourados, virei na metade do tempo, precisa ficar de olho. Sirva com pão e os condimentos de sua escolha. Eu servi com salada.

bolo de cenoura & nibs de cacau [com cobertura de chocolate]

bolo de cenoura

Outro dia fiquei com vontade de comer o bolo de cenoura brasileiro, o amarelinho com cobertura de chocolate. Por aqui essa versão não existe, só há aquela com nozes, passas e cobertura de cream cheese. Prefiro esse nosso, bolo de cenoura da minha infância. Fui procurar receitas e é basicamente a mesma coisa, com pequenas variações. Quis fazer um bolo um pouco mais rústico, usar um pouco de farinha de trigo integral e gastar um açúcar de coco que eu tinha guardado. Fiz essa daptação. Não fica um bolo super amarelinho, mas ficou muito bom. A cobertura de chocolate é uma que eu já fiz várias vezes, em outras receitas aqui no blog.

200 gr de cenouras cortadas em rodelas finas
1 xícara de óleo vegetal [*usei o de semente de uva]
4 ovos caipiras
1 xícara de açúcar mascavo [*usei o de coco]
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo comum
1/2 xícaras de farinha de trigo integral
1 colher de sopa de fermento em pó
Um punhado de cacau nibs

Pré-aqueça o forno a 400ºF /200ºC. Unte uma forma de bolo com óleo e polvilhe com farinha de trigo ou com açúcar. No copo do liquidificador coloque as fatias de cenoura, o óleo e os ovos e bata em velocidade alta por 3 minutos. Numa vasilha peneire juntos todos os ingredientes secos e misture com um batedor de arame. Acrescente o creme de cenouras, mexendo com uma espátula, até a massa ficar completamente homogênea. Junte as nibs de cacau. Despeje na forma preparada e leve ao forno por 20 minutos. Abaixe a temperatura do forno para 356ºF/ 180ºC e asse por mais 20 minutos. Quando o bolo estiver completamente cozido por dentro, remova do forno e deixe esfriar um pouco. Desenforme num prato e deixe esfriar completamente. Enquanto o bolo esfria, faça a cobertura de chocolate.

cobertura de chocolate
Raspas da casca de 1 laranja
1/4 de xícara de suco de laranja
100 gr de chocolate amargo [70 a 72%] picado
2 colheres de chá de azeite de oliva extra- virgem frutado
1/4 colher de chá de extrato de baunilha
1/8 colher de chá de sal fino

Combine as raspas, suco da laranja e chocolate em uma panela pequena. Cozinhe em fogo baixo até que o chocolate comece a derreter. Retire do fogo e mexa até que o chocolate esteja completamente derretido. Misture o azeite, a baunilha e o sal. Despeje numa tigela de vidro e deixe esfriar à temperatura ambiente durante 20 a 25 minutos. Misture algumas vezes com um batedor de arame antes de usar. Despeje sobre o bolo e alise com uma espátula.

arroz quebra-galho picante
[ do Nigel Slater ]

arroz-quebra-galho

Outro dia conversando com amigos na hora do almoço falei que seria um desafio legal pegar um dos meus 566787853 mil livros, abrir em qualquer página e fazer a primeira receita que achar. Discutimos sobre o problema da disponibilidade dos ingredientes, das estações do ano, etc. Pensei que tenho um livro perfeito para isso, que é o EAT do Nigel Slater. Um livrinho compacto, cheio de ideias e variações, mais ou menos no estilo do How To Cook Everything do Mark Bittman, só que sintetizado. Andei então fazendo esse exercício, abrir o EAT e achar algo legal. Esse arroz foi um deles. Aquele tipo de refogadinho pra se fazer com sobras, muito comum em qualquer cozinha [quando contei pro meu amigo coreano, ele disse—ah, você fez um stir fry rice!]. Nesse eu fiz o arroz, como o autor indica, mas dá muito bem pra usar sobras. Não é um prato sofisticado, mas quebra muito bem o galho num improviso para um jantar depois de um dia corrido e atarefado.

Cozinhe 150 gr de feijão edamame em água fervente, escorra e reserve. Coloque 400 ml de caldo de legumes em uma panela, adicione 2 colheres de sopa de pasta de curry vermelho, e então 200 gr de arroz basmati branco. Deixe ferver, abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 10 minutos, até o arroz absorver todo o líquido.

Derreter um pedacinho de manteiga em uma frigideira, adicione o arroz junto com uma cenoura grande ralada grosseiramente e os edamame cozidos. Mexa regularmente até que o arroz fique bem úmido, em seguida adicione 3 ovos caipiras ligeiramente batidos. Continue cozinhando e mexendo até que o ovo esteja cozido. Junte coentro fresco picado e sirva.

bolo de cenoura e gengibre
[com sementes de gergelim]

bolo-cenoura1

bolo-cenoura2jpg

Fiquei louca quando vi a receita desse bolo, tive que fazer. Fui até comprar umas cenourinhas orgânicas especialmente para isso. Não vou dizer que não ficou gostoso, mas achei um pouco úmido e molenga pro meu gosto. Mesmo assim comemos tudo. Adoro sementes de gergelim, mas preferi essa receita aqui, de bolo de banana.

1/2 xícara de óleo vegetal
2 xícaras de farinha de trigo
1 e 1/2 colheres de chá de fermento em pó
2 colheres de chá de canela em pó
1 xícara açúcar mascavo
1/2 xícara de purê de maçã [não-adoçado]
1/3 xícara de leite de amêndoa [ou outro leite]
Um pedaço de 5cm de gengibre descascado e ralado fino
1 colher de chá de extrato de baunilha
3/4 colher de chá de sal
2 cenouras grandes [200gr] raladas no grosso
2 colheres de sopa de sementes de gergelim preto

Pré-aqueça o forno a 350°F/ 176°C. Pincele o interior de uma forma de pão com um pouco de óleo. Polvilhe com a farinha de trigo, batendo bem para remover qualquer excesso. Em uma tigela pequena misture a farinha de trigo, o fermento em pó e a canela. Em uma tigela grande misture o açúcar, o purê de maçã, o leite de amêndoas, o gengibre, a baunilha e o sal. Usando uma espátula coloque a mistura de farinha sobre a mistura liquida, seguida das cenouras e finalmente o óleo. Despejar a massa na forma preparada e polvilhe a superfície do bolo com as sementes de gergelim. Cubra completamente, se precisar ponha um pouco mais de sementes. Leve ao forno e asse por cerca de 1 hora e 10 minutos. Remova do forno e deixe esfriar completamente dentro da forma antes de cortar.

cenouras assadas com molho de maple

roasted_carrots_maple

Mais uma receita do livro Dinner with Jackson Pollock. Fiz com um surplus de cenouras que tinha acumulado na geladeira. Pré-aqueça o forno em 400ºF/ 205ºC, lave e descasque ou raspe meio quilo de cenouras , tempere com azeite, sal e pimenta do reino moída na hora, espalhe sobre uma assadeira forrada com papel vegetal e coloque para assar. Depois de 20 minutos no forno, dê uma mexida. Asse por mais 20 minutos, até que as cenouras estejam macias. Enquanto isso misture os ingredientes do molho num vidro com tampa—1/2 xícara de azeite, 1/2 xícara de vinagre jerez [sherry], 2 colheres de sopa de maple syrup, 4 colheres de chá de echalotas picadinhas, 1 pitada de pimenta caiena, sal a gosto. Tampe o vidro e chacoalhe bem até obter um molho grosso. Numa frigideira coloque 1/2 xícara de nozes picadas para tostar. Na hora de servir coloque as cenouras assadas numa travessa, tempere com o molho, salpique com as nozes tostadas e sirva.

arroz integral com salsão
e cenoura refogada

celeryrice-carrots.jpg

Era uma receita sem foto no livro 30-minute vegetarian da Rose Elliot. Fui fisgada não por uma imagem apetitosa e convidativa, mas por um parágrafo com uma descrição de comida que me encheu os olhos e o coração. Na introdução da receita a autora diz que há algo quase zen com relação a esse prato, que a faz sentir equilibrada, calma e relaxada. Os sabores naturais e delicados são parte do charme dessa combinação. Eu achei a mistura bem gostosa, mas não pude compartilhar do sentimento descrito pela Rose Elliot, pois infelizmente não me senti iluminada por nenhuma epifania gastronômica.

para o arroz:
8 talos de salsão picados
1 copo de arroz basmati integral
2 e 1/4 xícara de água
1/2 xícara de amêndoas torradas em fatias
Sal a gosto
para a cenoura:
1 colher de sopa de óleo de gergelim torrado
500 gr de cenouras cortadas em fatias diagonais
8 talos de cebolinha picados
1 pequeno maço de agrião [*usei manjericão]
Shoyu—molho de soja, para temperar

Numa panela coloque o salsão picado, o arroz lavado e escorrido, a água e sal. Leve ao fogo alto, deixe ferver, abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar até a água ser totalmente absorvida e o arroz ficar macio.

Numa panela aqueça o óleo de gergelim, adicione as cenouras e mexa bem. Abaixe o fogo, tampe a panela e cozinhe por uns 5 minutos. Misture novamente e adicione uns pingos de água se estiver ressecando. Pra mim não precisou. Tampe e cozinhe por mais 5 minutos, até que as cenouras fiquem bem macias, mas não desmanchando. Adicione as cebolinhas, mexa e cozinhe por uns 2 minutos, junte o agrião ou manjericão, deixe cozinhar por 1 minuto, tempere com shoyu, remova do fogo. Sirva o arroz acompanhado das cenouras e salpicado com as amêndoas.