bolo de laranja kinkan
[com azeite & iogurte]

kumquat_cake

foraged_kumquats

Entre o Natal e o Ano Novo eu fui buscar as laranjinhas kinkans nas árvores de ninguém dentro do campus da UC Davis. Todo ano eu cato essas laranjinhas e faço receitas com elas. Este ano, com tanta chuva, as árvores estão particularmente produtivas. Peguei uma cesta cheia dessas delícias e tenho usado, cortadas em fatias finas, imersas nos molhos de salada, além de comê-las in natura, como se fossem pipoca. Sem querer dei de cara com essa receita, que a principio achei que fazia um molhinho com as kinkas pra cobrir o bolo. Quando li direito as instruções percebi que as kinkan,s maceradas no açúcar, eram incluídas na massa do bolo. Adoro bolos assim, com frutas dentro! Fiz a receita e posso dizer que ficou sensacional! Também adoro bolos feitos com azeite. Levei fatias para amigos no trabalho e os aplausos foram unânimes. Pretendo refazer esse bolo, porque ainda tenho muitas kinkans.

para as kinkans maceradas:
2 xícaras de laranjinhas kinkans, lavadas e secas
1 colher de sopa de água ou de rum claro [*usei rum]
1/2 xícara de açúcar

para o bolo de iogurte:
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de sal kosher
As laranjinhas kinkans previamente maceradas
1/2 xícara de açúcar
3/4 xícara de iogurte integral
1/2 xícara de azeite extra virgem
2 ovos caipiras grandes
1 colher de chá de extrato de baunilha

Corte as kinkans em fatias removendo as sementes. Combine as kinkans fatiados com a água ou o rum e 1/2 xícara de açúcar em uma tigela pequena. Deixar repousar em temperatura ambiente durante por pelo menos uma hora.

Pré-aqueça o forno a 350°F/176°C. Untar uma forma padrão de assar pão com azeite. Numa tigela média misture a farinha, o fermento e o sal.Numa tigela grande misture as kinkans marinadas [com o líquido que se formar] e a 1/2 xícara de açúcar. Misture bem. Adicione o iogurte, óleo, os ovos e extrato de baunilha e bata bem para combinar. Junte os ingredientes secos e misture com uma espátula. Despeje a massa na forma de pão untada. Leve ao forno e asse por cerca de 55 minutos. Remova do forno e deixe esfriar por 15 minutos antes de desenformar. Deixar esfriar completamente antes de cortar.

torta tenerina—torta italiana de chocolate

Eu precisava de uma sobremesa fácil e ótima pra levar num jantar na casa das minhas vizinhas e vi essa receita. Achei perfeita e fiz na sexta à noite, pra servir no sábado. É uma torta/bolo tradicional da cidade de Ferrara, perto de Bolonha, na Itália. Conhecida como la torta tenerina ela fica densa e meio cremosa por dentro, com uma crosta bem fina por cima. Eu decidi servir com um creme de leite batido em chantilly, adoçado só com um pouquinho de nada de mel e o creme ajudou a quebrar o doce da torta. Ela é levíssima e meio que derrete na boca. Minhas vizinhas adoraram e no dia seguinte me mandaram uma mensagem dizendo que aquela tinha sido a melhor sobremesa que elas tiveram na vida. Isso é que é elogio!

7 colheres de sopa de manteiga sem sal amolecida
1/2 xícara de açúcar de confeiteiro peneirado
113 grs de chocolate meio-amargo de boa qualidade [uns 70% cacau]
2 ovos caipiras grandes, clara e gemas separados
2 colheres de sopa de fécula de batata
3 e 1/2 colheres de sopa de açúcar super fino

Aqueça o forno a 350ºF/176ºC. Unte uma forma redonda com manteiga e forre o fundo com papel vegetal.Reserve. Na tigela da batedeira bata as 7 colheres de sopa de manteiga com o açúcar de confeiteiro até ficar um creme. Derreta o chocolate e despeje sobre a mistura de manteiga e o açúcar e bata até ficar homogêneo. Misture as gemas dos ovos, uma de cada vez. Misture a fécula de batata. Em outra tigela bata as claras em neve até formar picos moles. Gradualmente acrescente o açúcar e continue batendo até obter picos firmes. Junte as claras na mistura de chocolate. Coloque a massa na forma untada. Leve ao forno por 18 minutos. Retire do forno e deixe esfriar completamente, por cerca de 2 horas. Bolo vai afundar um pouco. Desenforme o bolo, remova o papel do fundo e inverta para um prato ou travessa, com crosta fina para cima. Peneire açúcar de confeiteiro por cima, corte em fatias e sirva.

bolo [simples] de maçã

bolo de maçã

O meu supermercado distribui uma revista sazonal com produtos e receitas. É uma publicação bonita, bem feita e se eu não aproveito as receitas, uso algumas das ideias. Essa estava da edição do outono que ensinava um bolo básico com inúmeras variações. Fiz o mais simples, que usava maçãs. Ficou um bolo gostoso e sem firulas bom para o lanche da tarde de domingo.

1 xícara de maçã ralada
1/2 xícara de óleo vegetal
1/2 xícara de iogurte
2 ovos caipiras
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de açúcar
1 xícara de passas brancas
1 colher de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de sal
Cardamomo em pó a gosto

Pré-aqueça o forno em 350ºF/ 176ºC. Forre uma forma de pão com papel vegetal, deixando duas abas pra fora da forma. Unte o papel com óleo. Reserve. Numa vasilha misture a maçã ralada com o óleo, o iogurte, os ovos e a baunilha. Reserve. Numa outra vasilha misture a farinha de trigo, o açúcar, as passas, o fermento e o bicarbonato, o sal e o cardamomo. Junte os ingredientes secos aos molhados misturando delicadamente com uma espátula. Coloque na forma preparada e leve ao forno por 55-65 minutos, até que o bolo esteja totalmente cozido por dentro. Remova do forno, deixe esfriar e desenforme.

bolo de cenoura e gengibre
[com sementes de gergelim]

bolo-cenoura1

bolo-cenoura2jpg

Fiquei louca quando vi a receita desse bolo, tive que fazer. Fui até comprar umas cenourinhas orgânicas especialmente para isso. Não vou dizer que não ficou gostoso, mas achei um pouco úmido e molenga pro meu gosto. Mesmo assim comemos tudo. Adoro sementes de gergelim, mas preferi essa receita aqui, de bolo de banana.

1/2 xícara de óleo vegetal
2 xícaras de farinha de trigo
1 e 1/2 colheres de chá de fermento em pó
2 colheres de chá de canela em pó
1 xícara açúcar mascavo
1/2 xícara de purê de maçã [não-adoçado]
1/3 xícara de leite de amêndoa [ou outro leite]
Um pedaço de 5cm de gengibre descascado e ralado fino
1 colher de chá de extrato de baunilha
3/4 colher de chá de sal
2 cenouras grandes [200gr] raladas no grosso
2 colheres de sopa de sementes de gergelim preto

Pré-aqueça o forno a 350°F/ 176°C. Pincele o interior de uma forma de pão com um pouco de óleo. Polvilhe com a farinha de trigo, batendo bem para remover qualquer excesso. Em uma tigela pequena misture a farinha de trigo, o fermento em pó e a canela. Em uma tigela grande misture o açúcar, o purê de maçã, o leite de amêndoas, o gengibre, a baunilha e o sal. Usando uma espátula coloque a mistura de farinha sobre a mistura liquida, seguida das cenouras e finalmente o óleo. Despejar a massa na forma preparada e polvilhe a superfície do bolo com as sementes de gergelim. Cubra completamente, se precisar ponha um pouco mais de sementes. Leve ao forno e asse por cerca de 1 hora e 10 minutos. Remova do forno e deixe esfriar completamente dentro da forma antes de cortar.

revani — bolo de semolina
[com calda de camomila]

semolina-cake2

semolina-cake3

Adorei a ideia desse bolo de semolina encharcado com um xarope de camomila. Ele é conhecido como revani na Turquia e na Grécia, mas tem versões similares em outros países do Oriente Médio. É mais como uma sobremesa, porque é muito doce e não conseguimos comer mais do que dois quadradinhos. Pode ser servido com iogurte batido ou frutas. Se um dia eu refizer essa receita, cortarei a calda de açúcar na metade. Achamos doce demais para o nosso paladar.

para o bolo:
2 colheres de sopa de farinha de trigo
1 xícara de farinha de semolina
1 colher de sopa de fermento em pó
1/2 colher de chá de sal kosher
1 xícara iogurte grego natural
Raspas da casca de 2 limões [*usei o verde]
1 colher de sopa de extrato de baunilha
3 ovos caipiras em temperatura ambiente
1/2 xícara de açúcar
1 xícara de óleo vegetal
1 xícara de pistache torrado e finamente picado para servir [*omiti]

para a calda de camomila:
1 e 1/2 xícaras de água
1 colher de sopa de flores de camomila [*ou do chá]
2 xícaras de açúcar
1 colher de sopa de suco de limão

Pré-aqueça o forno a 350°F/ 176ºC. Unte com manteiga uma assadeira quadrada. Coloque a farinha, o fermento em pó e o sal em uma tigela e bata com um batedor de arame para misturar. Reserve. Misture o iogurte, as raspas de limão e a baunilha em uma tigela pequena. Reserve. Coloque os ovos e o açúcar na tigela de uma batedeira equipada com o batedor de claras. Bata em velocidade média até formar um creme pálido e amarelo que deve aumentar em volume, por cerca de 5 minutos. Abaixe a velocidade e lentamente despeje o óleo vegetal. Em seguida adicione a mistura de iogurte em duas partes. Raspe bem as laterais da tigela com uma espátula. Adicione então os ingredientes secos e misture com a espátulas apenas para combinar os ingredientes. Misture manualmente com uma espátula até a massa ficar Lisa. Despeje a massa na forma untada. Asse por 35 a 40 minutos. Enquanto o bolo assa, prepare a calda. Leve a água para ferver em uma panela pequena. Retire do fogo, adicione a camomila, tampe a panela e deixe descansar por 5 minutos. Coe e descarte as flores. Retorne o líquido para a panela e adicione o açúcar e suco de limão; leve para ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 8 minutos, até reduzir a 1 e 1⁄4 xícaras. Assim que o bolo sair do forno, despeje a calda de camomila quente uniformemente sobre o bolo. O bolo vai encharcar. Deixe o bolo esfriar e absorver a calda completamente. Inverta o bolo em uma travessa. Fatie e sirva com uma colherada de iogurte e pistache picado.

semolina-cake1 semolina-cake1

bolo de maçã & alecrim

apple-rosemary cake

O moço que vende azeite no Farmers Market de Woodland apareceu num dos sábados vendendo umas maçãs lindas [e depois ele apareceu com figos]. Você acha que eu vou deixar passar frutas que a pessoa que está vendendo disse ter colhido, ela mesma, no dia anterior? Claro que abocanhei um montão, né? Essas maçãs duram muito tempo, ficam enfeitando a sala, não precisa refrigerar. Com algumas delas fiz esse bolo quer ficou bem levinho, um bocadinho mais doce do que eu esperava, mas mesmo assim gostei da delicadeza da massa. Acho que deixei os ovos e o açúcar baterem em creme um pouco mais do que o necessário, mas não foi problema. Adorei mesmo a ideia de misturar as maçãs com o alecrim, que eu tenho plantado no quintal e naquela semana recebi raminhos extras na cesta orgânica. A combinação é deliciosa!

2 e 1/2 colheres de sopa de manteiga sem sal derretida e esfriada
3/4 xícara de açúcar
4 ovos caipiras grandes em temperatura ambiente
1 xícara de farinha de trigo peneirada
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 maçã grande descascada e picada em cubinhos
1 colher de chá de alecrim fresco picado
1/2 colher de chá de extrato de laranja

Preaqueça o forno a 350ºF/176ºC. Untar uma forma de pão bem grande com a 1/2 colher de sopa de manteiga. Polvilhe com 1 colher de sopa de açúcar. Coloque os ovos na tigela da batedeira. Adicione o restante do açúcar, bata para combinar e em seguida bater em velocidade alta com o batedor de arame, até que a mistura fique bem leve e aerada, com consistência de um creme bem fofo.

Enquanto isso, peneire a farinha e o fermento em pó e reserve.

Quando a mistura de ovos estiver bem cremosa desligue a batedeira e adicione a mistura da farinha delicadamente a mão, mexendo com uma espátula. Em seguida coloque os cubos de maçã, o alecrim picado, o extrato de laranja e o restante manteiga derretida.

Despeje a massa na forma já preparada, leve ao forno e asse por 40 a 45 minutos, até que o bolo cresça e fique dourado. Remova do fdorno, deixe esfriar completamente e sirva.

apple rosemary cake august16_07 apple rosemary cake august16_07

bolo de milho fresco [com coco]

Essa receita foi outra garimpagem pra gastar ingredientes que comprei a mais, sem realmente precisar. Foram várias espigas de milho, das quais removi os grãos com a faca e usei para algumas receitas, essa foi uma delas. Quis achar uma receita de bolo de milho brasileiro, mas tinha que ser uma do jeito que eu queria naquele dia. Sou assim, imagino uma coisa e saio atrás de ideias que me guiem pelo caminho. Achei uma receita boa num desses sites populares brasileiros, mas ela usava milho em conserva e a lata como medida. Quase desisti dela, porque queria usar o milho fresco, mas repensei e achei que dava pra adaptar. E foi o que eu fiz. O bolo não só deu certo e ficou exatamente como eu queria, mas também serviu pra eu fazer um agrado pra uma amiga que não pode comer nada com gluten ou laticínios. Fiz o bolo pela primeira vez usando cornmeal, que era o que eu tinha. Mas quis refazer usando a masa harina, que é o mais próximo que temos aqui do fubá. A versão com a masa harina ficou muito melhor e é a que eu recomendo.

1 xícara de milho verde fresco
1/4 xícara de água
1/2 xícara de óleo vegetal
1 xícara de açúcar
1/2 xícara de masa harina [fubá]
4 ovos caipiras
2 colheres de coco ralado em flocos grandes
1 e 1/2 colher de chá de fermento em pó

Pré-aqueça o forno em 356ºF/180ºC. Coloque os seis primeiros ingredientes no liquidificador e bata muito bem por alguns minutos. Desligue o motor e crescente o coco ralado e o fermento. Misture delicadamente com uma espátula. Coloque numa forma untada com óleo. Leve ao forno por uns 30 minutos ou até a massa ficar dourada e o centro completamente cozido. Remova do forno, deixe esfriar e sirva. Essa receita faz um bolo pequeno, por isso usei uma forma de metal própria para tortas.