bolo de chocolate & laranja

bolo_chocolate_laranja

Quando perguntei—será que faço um bolo? o rosto da namorada do meu filho se iluminou num sorriso largo. —SIM! SIM! ela respondeu e sugeriu um bolo de chocolate. Então fiz essa receita, com laranjas que colhi numa fazenda da universidade. Devoramos acompanhado de infusão de gengibre e limão [os limões também colhi na fazenda]. Tirei essa foto quando já estávamos comendo. A foto não ficou lá essas coisas, mas o bolo ficou no mínimo, o máximo!

para o bolo
1 xícara de farinha de trigo
2/3 xícara de cacau em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de café espresso em pó [tipo Nescafé]
1/4 colher de chá de sal
1 tablete [113gr] de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 xícara de açúcar mascavo
2 ovos caipiras grandes em temperatura ambiente
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 colher de chá de raspas da casca de laranja
1/4 xícara de suco de laranja
3/4 xícara de leite integral

para a cobertura:
1/2 xícara de sour cream em temperatura ambiente
100 gr de chocolate amargo
Raspas da casca de uma laranja pequena

Pré-aqueça o forno a 350°F/176°C com a grade no centro. Unte uma forma de bolo com manteiga e forre o fundo com papel vegetal. Peneire a farinha, o cacau em pó, o bicarbonato de sódio, o fermento em pó, o expresso em pó e o sal em uma tigela. Na batedeira elétrica, bata a manteiga e o açúcar mascavo até ficar um creme leve e fofo, de 3 a 5 minutos. Adicione os ovos, um de cada vez, batendo bem após cada adição. Adicione a baunilha, o suco e as raspas da casca da laranja. Reduza a velocidade e junte a mistura de farinha, alternando com o leite. A massa vai ficar com uma aparência de coalhada, mas siga em frente. Coloque a massa na forma preparada e leve ao forno. Asse por 35 a 40 minutos. Remova do forno, deixe esfriar e desenforme num prato. Enquanto o bolo esfria faça a cobertura. Derreta o chocolate no microondas, adicione o sour cream e as raspas de laranja, bata bem com um batedor de arame até formar um creme bem liso. Despeje sobre o bolo e espalhe com uma espátula.

bolo de chocolate [com farinha de espelta]

chocolate-spelt

Outro dia eu me estressei no trabalho por causa de uma pessoa sem educação e sem consideração. A maioria dos meus colegas não são assim, mas tem um que vale por trinta. Nesse dia reposicionei o meu zen e re-alinhei meu chakra fazendo um bolo de chocolate. Procurei uma receita que não fosse complicada nem festiva, porque era um dia de semana, eu estava cansada e precisava trabalhar no dia seguinte. Queria algo que eu pudesse comer no café da manhã e usar uma farinha de espelta germinada que eu tinha. Achei uma receita na dáblio dáblio web que parecia muito simples pra ser verdade. Achei, sinceramente, que iria dar tudo errado. Mas não deu! Ficou um bolo bem rústico, super gostoso e posso até dizer, saudável! Adaptei algumas coisinhas e voalá. Depois de fazer esse bolo me senti muito, muito melhor! OMMM!

1 xícara de farinha de espelta [ou farinha integral]
1/4 xícara de cacau em pó [sem açúcar]
1/2 xícara de açúcar [*usei o demerara orgânico]
1 pitada de sal marinho
1 pitada de canela
1 pitada de pimenta caiena
1/2 colher de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colheres de sopa de azeite extra virgem
1 e 1/4 de xícara de buttermilk [ou iogurte]
1 colher de chá de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 350ºF/176ºC. Peneire todos os ingredientes secos numa tigela grande. Em uma tigela separada, misture o buttermilk e o resto dos ingredientes molhados. Junte os ingredientes seco ao molhado e misture bem. Despeje a massa numa forma redonda de bolo untada com azeite e polvilhada com farinha ou cacau. Leve ao forno e asse por 20 minutos. Remova do forno, espere esfriar um pouco e desenforme.

chocolate-spelt chocolate-spelt chocolate-spelt

bolo de caqui

A temporada dos caquis está bem prolífica por aqui. Colhi muitos caquis na fazenda do azeite, ganhei caquis do meu chefe e ganhei caquis de uma amiga. Os dois primeiros lotes foram da variedade fuyu, bem durinhos, come-se como se fosse uma maçã ou pera. Sequei os menores, comi outros. Ainda tenho muitos. Os do último lote, da variedade hachiya, precisam estar muito maduros para serem consumidos. Se não estiverem praticamente se desfazendo são muito marrentos, simplesmente não dá pra comer. Mas se passarem um pouquinho do ponto, ficam muito moles e é difícil come-los de uma maneira civilizada. O limite entre a fruta estar comestível e totalmente despedaçada é quase imperceptível, pisca-se e o caqui desmilingue. E foi mais ou menos o que aconteceu comigo. Quando vi tinha muitas frutas tão ridiculamente maduras que eu não conseguiria consumir de uma só vez. Eu sei que a polpa do caqui congela bem, mas resolvi fazer um bolo. Ou como eles chamam aqui, bread. Essa receita foi a primeira que aportou no resultado da minha rápida busca. Fiquei um pouco decepcionada com o resultado, o bolo não me emocionou tanto. Mas meu marido adorou e adoraram também os colegas de trabalho com quem dividi o que restou. O bolo úmido e denso foi devorado como sobremesa.

1 tablete [113gr] de manteiga sem sal
3/4 xícara de farinha de trigo
3/4 xícara de farinha de trigo integral [*usei spelt germinada]
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de canela em pó
4 caquis bem maduros [*usei os hachiya]
1/3 xícara de buttermilk
2 colheres de sopa de raspas de laranja
1 xícara de açúcar
2 ovos caipiras grandes
1/2 xícaras de uva passas [*usei das brancas]

Pré-aqueça o forno a 350°F/ 176°C. Unte uma forma de assar pão com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Coloque as passas numa vasilha com 2 colheres de sopa de água e leve ao microondas por 15 segundos. Reserve.

Em uma tigela média, coloque a farinha de trigo comum, a farinha de trigo integral, o bicarbonato de sódio, o sal e a canela. Misture com um batedor de arame e reserve.

Remova a polpa dos caquis e se precisar bata no liquidificador até formar um purê. O meu não precisou. Meça 1 xícara de purê de caqui e coloque numa tigela média. Misture o buttermilk e as raspas da casca de laranja. Reserve.

Na batedeira elétrica bata a manteiga até ficar cremosa, por cerca de 2 minutos. Adicione o açúcar e bata até formar um creme, 3 ou 4 minutos. Adicione os ovos, um de cada vez, batendo bem sempre. Adicione gradualmente a mistura do caqui, batendo continuamente. Adicione a mistura dos ingredientes secos em 3 lotes, batendo apenas até incorporar. Coe as passas e junte à massa.

Despeje a massa na forma de pão preparada. Leve ao forno e asse por cerca de 1 hora. Deixe o bolo esfriar na forma por 20 minutos. Desenforme e deixar esfriar completamente numa grade de arame.

Hachiya Hachiya
os caquis hachiya

bolo de banana [com painço]

Imagino que todos saibam que os americanos chamam esses bolos feitos na forma de pão de “pão”. Não sei o motivo, nunca fui pesquisar. Mas eu chamo de bolo. Fomos fazer uma trilha no domingo e levamos bananas na mochila. Camelamos por quase 2 horas no sol e quando chegamos em casa as bananas estavam explodindo de maduras. Foi a oportunidade perfeita pra testar essa receita. O painço pode ser opcional, mas eu recomendo que ele seja usado. Deixa o bolo com uma textura muito diferente. Como a receita faz dois bolos, comemos um e o outro levei pro meu trabalho pra dividir com meus colegas e foi um tremendo sucesso.

faz 2 bolos
170 gr manteiga sem sal
1/2 copo de açúcar branco
3/4 copo açúcar mascavo
2 ovos caipiras
1 colher de chá de extrato da baunilha
1/2 colher de chá de sal
115 gr de cream cheese amolecido
115 gr de iogurte grego
4 bananas médias amassadas com um garfo
3 xícaras de farinha de trigo
1 e 1/2 colheres de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de canela em pó
1/2 xícara de painço não cozido

Pré-aqueça o forno a 350ºF /176ºC. Unte duas formas de pão. Derreta a manteiga em uma tigela grande. Adicione os açúcares e bata bem para combinar. Adicione os ovos um de cada um de cada vez e em seguida, a baunilha e o sal. Adicione o cream cheese amolecido e o iogurte grego. Bata até obter uma massa lisa. Adicione as bananas amassadas e misture bem. Adicione a farinha, o bicarbonato de sódio e canela em pó. Misture bem. Adicione o painço cru. Divida a massa uniformemente entre as duas formas e asse por cerca de 1 hora, ou até que o centro dos bolos estejam cozidos. Retire do forno e deixe esfriar antes de desenformar.

bolo de chocolate [com batata doce e farinha de espelta]

No domingo à tarde resolvi que iria fazer um bolo, abri o livro A Modern Way to Cook da Anna Jones e a primeira receita que vi foi essa. A isca foi a farinha de espelta e o barley malt. Mais uma oportunidade de usar essa farinha de espeta germinada que comprei outro dia. O xarope de barley malt é um adoçante bem aromático, mas pode ser substituído pelo melado. Esse bolo ficou bem rústico, e não é nada doce, uma opção bem natureba para o clássico e delicioso bolo de chocolate com recheio em camadas e cobertura.

para o bolo:
200 gr de batata doce
2 e 1/4 xícara de farinha de espelta [*usei a germinada, mas pode ser uma farinha integral]
1/2 colher de chá de canela em pó
4 colheres de sopa de cacau em pó de boa qualidade
2 colheres de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
1/3 de xícara de iogurte grego [ou outro iogurte integral]
150 gr de manteiga em temperatura ambiente
150 gr de açúcar mascavo claro
1 colher de chá de extrato de baunilha
3 ovos caipiras grandes

para o recheio/cobertura:
1/3 xícara de amido de milho [tipo maisena]
2 e 1/2 xícaras de leite de amêndoas [sem açúcar—ou outro leite]
1 xícara de açúcar mascavo claro
2 colheres de sopa de extrato de cevada [barley malt—ou melado]
1 xícara de cacau em pó de boa qualidade peneirado
1 colher de chá de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno em 400ºF/200ºC. Unte duas formas redondas de bolo com óleo e forre o fundo com papel vegetal ou manteiga.

Pique a batata doce e coloque numa panelinha, cubra com água e leve ao fogo alto até elas ficarem macias. Coloque a batata num processador de alimentos e pulse, adicionando um pouco da água do cozimento, até formar um creme sedoso. Se quiser pode assar ou cozinhar a batata no vapor. Reserve.

Numa vasilha peneire junto a farinha de espelta, a canela, o cacau, o sal e o fermento. Reserve. Numa outra vasilha misture o creme de batata com o iogurte e misture bem até obter um creme.

Na batedeira coloque a manteiga e o açúcar e bata até obter um creme. Adicione a baunilha e os ovos, um de cada vez, batendo sempre em velocidade média. Adicione os ingredientes secos, batendo para misturar. Adicione a mistura de batata e iogurte. Misture bem e despeje a massa nas duas formas preparadas, dividindo uniformemente. Espalhe com uma espátula. Leve ao forno e asse por 35 minutos, ou até os bolos estarem completamente cozidos no centro. Remova do forno, deixe esfriar um pouco, desenforme e deixe esfriar completamente.

Enquanto isso faça o creme. Misture o amido de milho com 1/3 do leite e mexa para dissolver bem. Coloque o restante do leite numa panela com o açúcar, o cacau e o extrato de cevada [ou melado] mexendo com um batedor de arame. Quando começar a ferver, adicione a mistura com o amido de milho e mexa constantemente até o leite engrossar, formando um creme. Remova do fogo, adicione o extrato de baunilha. Mexa bem, deixe esfriar.

Para montar, corte os bolos ao meio [eu faço um corte em volta com uma faca, depois passo um fio de linha pelo meio.]. Tome cuidado pois esse bolo fica mais denso do que fofo. Distribua o recheio pelas camadas e o restante coloque sobre o bolo, como cobertura.

bolo de figo & chocolate

Meu chefe viajou com uma amiga dele, que me deixou com a “posse temporária” da figueira do quintal dela. Fui lá três vezes e colhi figos até dizer chega. Foi como estar no paraíso, ter uma árvore carregada de figos só pra mim! Fiz bastante coisas com eles, além de devorá-los puros. Uma das coisas que fiz foi esse bolo de chocolate e figos. Mudei um pouquinho a receita, pra poder usar uma farinha de trigo germinado integral que tinha comprado.Também troquei um ovo de galinha por um de pata, que eu tinha recebido da fazenda e queria gastar. Acabei fazendo sem colocar as nozes torradas, porque pisquei e esqueci delas [ops!]. Por isso achei que o bolo cresceu muito mais do que aparece nas fotos da receita original. Ficou super gostoso, nem um pouco pesado como eu imaginei que ficaria. Acho que vou fazer a receita novamente e tentar congelar pra poder comer um delicioso bolo de figo quando não houverem mais figos frescos disponíveis—o que será muito em breve, infelizmente.

1 e 1/2 xícaras de figos frescos picados
2 ovos caipiras grandes [*usei um de galinha outro de pata]
1/2 xícara de açúcar
1/2 xícaras de óleo de semente de uva ou outro óleo vegetal
1/2 colher de chá de extrato de baunilha
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo [*usei 1 xícara de farinha integral germinada e 1/2 de farinha branca]
1/3 xícara de cacau em pó
1 colher de chá de fermento em pó
1/4 colher de chá de sal
1/2 xícara de nozes torradas e picadas [*esqueci de colocar!]
3/4 copo de gotas de chocolate amargo
3 figos cortados ao meio

Pré-aqueça o forno a 350°F/ 176°C e unte uma forma de pão pão com óleo vegetal e forre com papel vegetal ou manteiga. Deixe uma aba sobrando nos dois lados, pra poder puxar na hora de desenformar.

Em uma tigela grande amasse 1/2 xícara dos figos com um garfo. Adicione os ovos, o açúcar, o óleo e a baunilha e misture até combinar.

Em outra tigela grande misture farinha, o cacau em pó, o fermento em pó e o sal. Adicione a mistura de ovos na de farinha e misture delicadamente com uma espátula. Coloque os figos restantes, 1/2 xícara de chocolate e as nozes na massa. * Eu esqueci de por as nozes.

Despeje a massa uniformemente na forma preparada e enfeite com o restante do chocolate e dos figos picados. Leve ao forno e asse por 45 a 50 minutos. Remova do forno, deixe esfriar um pouco, desenforme puxando o papel pelos lados. Coloque numa travessa, remova o papel com cuidado, puxando. Deixe esfriar totalmente, fatie e sirva.

bolo persa de laranja

persian-cake

Minha vizinha contratou um serviço de um arborista para avaliar e podar algumas árvores na casa dela, uma laranjeira gigante cheia de frutas no quintal e um carvalho ancestral simplesmente maravilhoso na frente da casa. O carvalho tinha uns galhos muito altos e muito fracos, que poderiam cair na cabeça de algum passante e a laranjeira precisava ser podada e aproveitar os frutos. Vale a pena pagar pelo serviço de profissionais como esse. Eles podaram tudo com um imenso cuidado, o carvalho ficou praticamente intacto e agora mais seguro. E as laranjas foram colhidas. Por isso eu ganhei três sacolas cheias delas. Fiz a festa! E fiz também esse bolo, dobrando a receita pra fazer uma pra presentear a minha vizinha. Ela merecia um agrado! É um tradicional bolo de laranja do oriente médio, com a adição de uns condimentos na massa e da calda para regar. Ficou parecendo mais uma sobremesa do que um bolo. Fez sucesso com minha vizinha e a família dela, que também aproveitou o presente, degustado no quintal num sábado à noite.

para o bolo:
2 laranjas grandes
4 ovos caipiras
1 e 1/2 xícaras de açúcar
3 xícaras de farinha de amêndoa
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de canela em pó
1/2 colher de chá de cardamomo em pó
Mascarpone, para servir

para a calda de laranja:
1 laranja grande
1/2 xícara de açúcar
1/4 xícara de água
1 colher de chá de água de flor de laranjeira

Coloque laranjas em uma panela grande; Cubra com água fria. Leve ao fogo alto e deixe ferver, abaixe o fogo e cozinhe por 1:30 ou até que as laranjas estejam completamente cozidas, bem moles.

Pré-aqueça o forno a 350°F/176°FC. Unte um forma de bolo com óleo e forre a base com papel vegetal.

Coloque as laranjas em um processador de alimentos e processo até as laranjas ficarem bem picadinhas. UNa batedeira coloque os ovos e o açúcar e bata até formar com creme grosso e de cor pálida. Adicione as laranjas picadinhas, a farinha de amêndoas, o fermento em pó, a canela e o cardamomo. Misture com uma espátula. Despeje n forma untada e forrada e leve ao forno por mais ou menos 1 hora ou até que o bolo esteja completamente cozido no centro. Remova do forno e deixe esfriar completamente.

Para fazer a calda, raspe a casca da laranja e esprema o suco. Coloque o suco, o açúcar e a água em uma panela e leve ao fogo. Cozinhe mexendo por 5 minutos ou até que o açúcar se dissolva e a calda engrosse ligeiramente. Retire do fogo, adicione as raspas da laranja e a água de flor de laranjeira. Deixe a calda esfriar e despeje sobre o bolo.

Se quiser, sirva as fatias de bolo acompanhadas de mascarpone ou iogurte grego. Eu não quis.

persian-cake persian-cake