picolé de pêssego & blueberry

picole-pessegoberry
Esse picolé foi uma surpresa, porque decidi fazer essa mistura de sabores só porque precisava usar as sobras de uma latona de pêssegos em calda, que usei só um pouquinho pra rechear um bolo, e um monte de blueberries que ganhei no trabalho. É muito simples—apenas bati no liquidificador os pêssegos, a calda e um pouquinho de água de flor de laranjeira. Coloquei as blueberries inteiras nas forminhas e cobri com o suco de pêssego. Bata bem as formas numa superfície para que o liquido penetre bem até o fundo das formas. Assim o picolé não vai quebrar na hora de desenformar. Levar ao congelador por no mínimo 6 horas, desenformar e SCHLÉPT!

blueberries blueberries

torta de mirtilos
[blueberry & rye slab pie]

blueberry slab pie

Assim que vi essa receita fui invadida por um sentimento de determinação e já sabia que essa torta iria ser colocada no topo da lista das minhas prioridades. Fui até comprar blueberries especialmente para essa ocasião, que coincidiu com o feriado de 4 de julho. Por sorte nessa época abundam blueberries e morangos em todos os mercados locais. Para fazer sobremesas patrióticas ou apenas gostosas. Essa torta ficou muito boa, mas eu fiz apenas meia receita, porque achei que ela ficaria muito grande para três pessoas. Eu estava certa. Mesmo assim rendeu uma torta grande, então se você não quiser fazer a torta que serve de 12 a 16 pessoas, divida as medidas pela metade e vai ter uma torta como a minha, com umas 6 ou 8 fatias.

quantidade para 12 a 16 pessoas
massa:
255 gramas de farinha de trigo
255 gramas de farinha de centeio
340 gramas de manteiga sem sal, gelada e cortada em cubos
1 colher de chá de sal
12 a 16 colheres de sopa de água gelada
1 colher de sopa de vinagre de maçã

Para fazer a massa, combinar as farinhas e o sal no processador. Pulse e acrescente metade da manteiga na farinha até formar grânulos do tamanho de ervilhas, em seguida, adicione a outra metade da manteiga. Adicione o vinagre de maçã e aos poucos vá adicionando a água gelada até formar uma massa bem granulada, com pedacinhos de manteiga visíveis. Remova a massa do processador e pressione formando dois discos, embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por pelo menos uma hora antes de usar.

recheio:
5 xícaras de blueberries [mirtilos]
1 xícara de açúcar
1/4 de xícara de farinha de trigo
1 pitada de sal
Raspas da casca de um limão
1 colher de chá de gengibre fresco ralado
1 fava de baunilha, sementes raspadas
1 ovo batido para pincelar
3 colheres de sopa de açúcar cristal ou demerara para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 400ºF / 205ºC e forre uma assadeira com papel vegetal ou manteiga. Numa tigela misture delicadamente os blueberries, o açúcar, a farinha, o sal, as raspas de limão, o gengibre ralado e as sementes da fava de baunilha. Em uma superfície enfarinhada abra um disco da massa em formato de retângulo. Mover a massa para a assadeira preparada e colocar tudo na geladeira. Abra o outro pedaço de massa aproximadamente do mesmo tamanho. Retire a massa da geladeira e despeje a mistura de mirtilo em cima, deixando uma borda em torno. Corte o restante da massa em tiras grossas e a partir do canto superior esquerdo da torta, coloque uma tira de massa na horizontal e uma tira vertical, vá trançando as tiras. Eu não tenho muito jeito pra essas coisas então ficou tudo bem “mais-ou-menos” esteticamente, mas eu não me importo. Aperte as bordas com o dedo ou um garfo e pressione firmemente para selar. Coloque a assadeira no refrigerador ou no congelador até que a crosta fique firme. Remova e pincele o topo da massa com um ovo batido e polvilhe generosamente com açúcar demerara. Asse até que a crosta fique marrom dourada e os sucos da fruta estejam borbulhando, de 35 a 45 minutos. Deixe esfriar um pouco antes de cortar em quadrados e servir com o sorvete da sua preferência. Nos escolhemos baunilha.

blueberry slab pie

gelado de blueberry & maple

Numa tarde de domingo muito fria num inverno passado, entramos numa dessas notórias lojas de sorvete de iogurte onde você se serve com os sabores e toppings que gelado-blueb-maplequiser, pesa e paga. Sentadas ao lado da nossa mesa, estavam uma mãe com a filhinha, que devorava o iogurte com imensa sofreguidão. A menina era tão fofinha, que foi difícil não reparar nela. Ela fazia caras e bocas que denunciavam uma intensa alegria por estar ali, devorando aquela maravilha cremosa. Num certo ponto, entre uma colherada e outra do gelado, ela olhou pra mãe e afirmou com grande ênfase—lugares como este NUNCA vão fechar, porque isso é TÃO bom! A gurizinha falou a mais pura verdade. Sorvete, de qualquer jeito, é muito bom! No frio ou no calor, tanto faz, o que importa é a gostosura. E o povo aqui no hemisfério norte parece concordar, porque esses lugares nunca fecham, apenas abrem. Cada dia tem um novo, em algum canto da cidade.

E eu tenho tido muitas ganas de sorvete. Neste caso prefiro fazer o meu em casa. Depois que experimentei usar a fruta cozida para preparar um gelado, decidi que iria repetir a dose. Desta vez usei um pacote de blueberries selvagens e orgânicas que estavam congeladas.

300 gr de blueberries congeladas [*usei selvagens e orgânicas]
1/3 xícara de maple syrup puro
1 xícara de creme de leite fresco [*uso sempre o orgânico]

Cozinhe as blueberries com o maple syrup até a fruta ficar bem cozida e formar uma calda grossa. Deixe esfriar bem. Numa vasilha misture o doce de blueberries com o creme de leite e mexa bem com um batedor de arame. Eu preferi fazer assim para manter as frutinhas inteiras na massa do sorvete. Mas pode-se bater tudo no liquidificador para uma textura mais uniforme. Adicione uma colher de sopa de vodka ou outro licor [*usei o créme de cassis francês]. Coloque a mistura na sorveteira e deixe a máquina fazer o trabalho. Ou use o método do congelador-remove e bate-congelador-remove e bate, até obter uma massa cremosa.

torta de morango & blueberry

torta-morangblue_1S.jpg

Para o Fourth of July comprei morangos e blueberries que usei para fazer uns picolés patrióticos—vermelho e azul, misturados com creme de leite e iogurte [infelizmente sem fotos]. Com as sobras das frutas fiz uma torta, que servi no almoço do dia seguinte. Tirei a receita da massa do livro Seasonal Fruit Desserts da Deborah Madison. Já tinha preparado essa mesma massa para fazer uma torta de cerejas que também levou uma camada de frangipane na base. A combinação de frutas e o creme de amêndoas é realmente fenomenal. Essa versão com morangos e blueberries ganhou nota dez.

massa [tart dough]
faz uma torta de 22cm/ 9inch
1 xícara de farinha de trigo
[ou 3/4 xícara de farinha branca e 1/4 xícara de farinha integral]
1 colher de sopa de açúcar mascavo orgânico [escuro ou claro—usei o escuro]
1/4 colher de chá de sal
1 colher de sopa de casca ralada de limão, laranja ou tangerina
1 tablete/ 113 gr de manteiga sem sal gelada cortada em cubos
1 colher de sopa de água gelada misturada com 1/2 colher de chá de extrato de baunilha [ou 1/4 colher de chá de extrato de amêndoa]

Coloque a farinha, açúcar, sal e raspas da casca da fruta escolhida [*usei limão] no processador. Pulse. Adicione a manteiga em cubinhos e vá pulsando até obter uma farofa grossa. Adicione a água misturada com a baunilha [ou amêndoa] e pulse até obter uma massa.
Remova a massa do processador e embrulhe numa folha de filme plástico formando um disco e leve à geladeira por 30 minutos.
Essa massa pode ser colocada na forma pressionando pedaços dela com dos dedos. Ou pode-se abrir com o rolo, tendo o cuidado de enfarinhar bem a superfície e o topo da massa. Como decidi fazer uma torta tipo galette, abri a massa sobre uma folha de papel vegetal e coloquei sobre a assadeira.

Sobre a massa aberta espalhe uma receita de frangipane e depois cubra com as frutas. Salpique as frutas com açúcar [*usei o demerara]. Dobre as bordas sobre o recheio, pincele as bordas com creme de leite e salpique com mais açúcar. Leve ao forno pré-aquecido em 375ºF/ 190ºC e asse até as bordas da torta ficarem bem douradas e o recheio borbulhar dos lados. Remova a torta do forno e deixe esfriar.

Sirva morna ou fria, com sorvete, chantilly ou apenas creme de leite fresco, que foi como nós fizemos.

frangipane
1/2 xícara de amêndoa moída ou farinha de amêndoa
1/4 xícara de açúcar
1 ovo
3 colheres de sopa de manteiga amolecida
3/4 colher de chá de extrato de baunilha
1 colher de sopa de farinha de trigo

Coloque todos os ingredientes num processador [ou mini-processador] e misture tudo até formar uma pasta cremosa. Use em seguida ou guarde na geladeira em recipiente de vidro com tampa. Antes de usar remova da geladeira e deixe ficar em temperatura ambiente. Essa receita é o suficiente para forrar a base de uma torta grande.

Torta rústica de pêra e blueberry

perablueberrytart.JPG

A receita, tirada da edição de agosto 2006 da revista Real Simple, era de torta de pêssego. Mas eu adaptei para pêra e blueberry, que eu tinha em casa e ficou excelente. Assim que comprar pêssegos no Farmers Market, vou fazer a versão original. Mas a mistura de pêra com blueberry ficou interessante, ressaltada pelo sabor pungente do gengibre e da noz moscada.
Vou colocar aqui a receita original, e quem quiser faz com pêsssego, senão faz com pêra e blueberry, ou com outra mistura de fruta assim diferente.
Rustic Peach [Pear & Blueberry] Tart
1/3 xícara de farinha de trigo
1/2 colher de sobremesa de gengibre fresco ralado
1/4 colher de sobremesa de noz moscada ralada na hora
3/4 de xícara de açúcar
8 pêssegos em fatias [* três peras em cubinhos e 200 gr de blueberries]
1 massa para torta – pode ser das prontas, ou qualquer receita boa para torta como a de Pâte Brisée que eu publiquei aqui para a torta de maçã americana.
Pré-aqueça o forno a 425ºF/220ºC. Numa vasilha grande misture a farinha, o gengibre, a noz moscada e o açúcar. Adicione as frutas e misture bem com as mãos. Abra a massa num círculo de 30 cm e estenda num prato refratário ou forma. Coloque a mistura de frutas no centro, dobre as pontas em cima do recheio. Deixe o centro descoberto. Pincele a massa com água e polvilhe com açúcar granulado. Asse por 20 minutos, até ficar dourada. Abaixe o forno para 350ºF/180ºC e asse por mais 30 minutos, até a fruta começar a borbulhar no centro. Deixe esfriar por pelo menos 20 minutos antes de servir.
* eu usei um círculo de massa de 23 cm e fez diferença na hora de fechar a torta. Mais massa fica melhor.

perabluberrytart2.JPG