panna cotta de iogurte
[com purê de damasco]


No ano passado conhecemos umas das nossas vizinhas, um casal de moças simpaticíssimas, num evento de final de ano organizado por um casal da rua ao lado. Desde então estávamos tentando combinar um jantar juntos, trocamos muitos textos e finalmente decidimos por uma noite de pizza num sábado aqui em casa. Fazer pizza pra mim é mel na sopa, faço tudo sem receita, já tenho o esquemão, sei que vai ficar bom e nem esquento a cachola. Só tive que realmente pensar no que iria fazer de sobremesa. Queria servir algo leve, pra encerrar delicadamente o desfile de pizzas de diversos sabores, mas que desse uma continuação para o tema meio italianado da noite. Quando falei panna cotta, meu marido aplaudiu. Fiz uma receita simples, que achei na revista Food & Wine, apenas com sabor de baunilha e com adição de iogurte, que eu acho deixa a panna cotta mais leve e com um toque ácido. Pra acompanhar fiz um purê de damascos secos, no estilo que li no livro da Claudia Roden. A combinação ficou ótima e minhas convidadas adoraram, acharam essa sobremesa o fino da bossa.
para a panna cotta
1 envelope de gelatina sem sabor
2 colheres de sopa de água gelada
1 xícara de creme de leite fresco
1/3 xícara de açúcar
1 fava de baunilha, sementes removidas com a faca
[*usei uma pasta de baunilha]
2 xícaras de iogurte natural integral [ou grego]
Em uma tigela pequena coloque a água fria e polvilhe a gelatina. Deixe repousar até a água absorver a gelatina, uns 5 minutos. Em uma panela pequena coloque o creme de leite, o açúcar e a baunilha e leve ao fogo até ferver. Remova a panela do fogo, junte a gelatina e mexa para dissolver. Em uma outra tigela coloque o iogurte e bata com um batedor de arame até ficar bem cremoso e homogêneo. Junte o iogurte no creme com a baunilha e gelatina. Despeje a mistura em seis ramekins ou forminhas de gelatina untadas um um pouquinho de óleo vegetal [se for desenformar] e leve à geladeira até firmar, por pelo menos 3 horas. Na hora de servir, remova as forminhas da geladeira, se for desenformar coloque a base de cada uma rapidamente em água quente, passe uma faca sobre a borda e inverta. Sirva acompanhado do purê de damasco.
para o purê de damasco
Fiz essa receita sem medidas. Deixei meio pacote de damascos secos californianos [da variedade blenheim] de molho em água fria de um dia para o outro. No dia seguinte coloquei tudo num processador de alimentos com um pouco de açúcar de baunilha [não muito]. Processei bem até formar um purê, coloquei numa vasilha e guardei na geladeira até a hora de servir.

4 comentários sobre “panna cotta de iogurte
[com purê de damasco]”

  1. Parece muitooo saboroso! Vou tentar fazer aqui… Onde você compra formas para aquelas picolés divinos, mulher? São fantásticos!
    R: oi Anne, eu comprei minhas formas na Amazon.com — tem de muitas marcas, o meu acho que é da Norpro. 😉

  2. Fer,
    Muito boa sua receita, fiz uma pequena inclusão: untei as forminhas com óleo de coco, carinho, porém gostoso.
    Tenho uma curiosidade, o que é pasta de baunilha?
    Abração,
    Dalva
    R: que ótima ideia Dalva! obrigada por me contar. a pasta de baunilha é feita das sementes ja removidas, voce compra pronto. acho mais facil. abraço! 🙂

  3. adoro esse tipo de receita, Fer!
    coincidencia, sabado fiz pizza party em casa para o lab todo, faco a massa de manha cedo, cresce na geladeira o dia todo, invento uma porcao de toppings, a turma adora
    mas sobremesa foi simples, fruit salad e whipped cream
    era muita gente para fazer algo individual, mas a ideia da sua panna cotta de yogurte e’ perfeita!
    R: que coincidencia mesmo, Sally! essa massa de geladeira eu nao conheço. quando tiver um tempo me passa? gostei da ideia da salada de fruta. vou ter outro almoço neste sabado.

Deixe a sua pitada: