salada de couscous israeli
pepino, azeitona, feta

salada pepino
Marquei pra fazer essa receita assim que a vi. Adorei a combinação dos ingredientes, sem falar que fazia muito tempo que não preparava nenhum prato com orzo. Bem, a receita original pede orzo, mas eu fui ao supermercado e comprei todos os ingredientes que precisava para fazer as comidas do feriado de 4 de julho e não comprei orzo porque achei que tinha na despensa. Eu sempre faço dessas pataquadas. No dilema de substituir o ingrediente faltando ou ter que ir no supermercado mais uma vez, decidi substituir. Por isso usei o couscous israeli. Porque tempera-se a massa um pouco antes de adicionar o pepino, não fica aquela coisa molengona. E o sabor cítrico é espetacular. Meu filho, quando provou a primeira garfada murmurou—uau… hmmmm!
faz 8 porções
400 gr de couscous israeli [ou orzo]
Raspas da casca de 1 limão
2 colheres de sopa de suco de limão
2 colheres de chá de mostarda de Dijon
1 chalota média, ralada
5 colheres de sopa de azeite de oliva extra-virgem
4 colheres de sopa de endro fresco picado
1 xícara de azeitonas Kalamata sem caroço e cortadas em quatro
2 pepinos médios sem casca e sem sementes cortados ao meio e depois em fatias
170 gr de queijo feta
Cozinhe o couscous [ou orzo] em bastante água com sal de acordo com as instruções da embalagem ou a seu gosto. Escorra e transfira para uma tigela grande de salada. Enquanto isso faça o molho misturando numa vasilha as raspas de limão e suco, a mostarda e a chalota ralada. Misture tudo junto com algumas pitadas de sal e pimenta do reino moída na hora. Lentamente adicione o azeite de oliva batendo com um batedor de arame, em seguida misture o endro picado. Prove e ajuste o sal conforme necessário. Despeje o molho sobre o couscous ainda quente e misture. Deixe esfriar até a temperatura ambiente, em seguida acrescente as azeitonas e os pepinos. Espalhe o queijo feta por cima e sirva.

3 comentários sobre “salada de couscous israeli
pepino, azeitona, feta”

  1. Fer, MUITO OBRIGADA por essa receita. Havíamos convidado amigos para virem aqui em casa para jantar, tudo muito simples, só um churrasco mesmo. Portanto entrei na internet para procurar algum acompanhamento, nem precisei procurar muito. Entrei no seu blog e lá estava essa salada, substanciosa e refrescante, perfeita para um fim de tarde no verão californiano. Todo mundo amou, sobrou um pouquinho que achei que ficou melhor ainda no dia seguinte. Valeu! Bjos e obrigada.
    R: Judit, adorei saber que voce fez e todos gostaram! beijo! :-*

  2. Eu faco essas “pataquadas” (adorei o termo, fazia seculos que nao usava), o tempo todo…
    e’ frustrante. Mas pior ainda e’ comprar o que ja’ se tem, sou expert nesse lance. Spelt flour? Tenho tres pacotes fechados, e um em uso.
    it’s a disease…
    R: hahaha, Sally vamos abrir logo um clube, tenho certeza que teremos muitos membros! e talvez assim possamos fazer um troca-troca de ingredientes encalhados X ingredientes esquecidos. 🙂

  3. Eu adoro couscous! É na verdade um ingrediente que conheci só aqui na Europa, no Brasil só conhecia o de milho. Na minha última visita ao Brasil quis apresentar pra minha família o couscous e nao foi tao fácil de achar! Mas isso em Belém, ne?!
    R: Karla, o israeli não deve ser facil de achar, mas eu sei que em Belem tem um mercado com zilhoes de tipos de farinhas, nao é? bjos!

Deixe a sua pitada: