macarrão feito em casa

macarrão feito em casa

Desde sei á quando que eu via minha mãe e minhas tias fazerem macarrão. Depois vi meu irmão fazer—e que delícia que fica a massa que ele faz! Modestamente o gurizinho que rodava a manivela ajudando a avó fazer o macarrão também começou a fazer a versão dele. Sempre me senti marcando touca, porque sou italiana tal qual todos os fazedores de pasta da minha família, mas em todos esses meus anos de vida e de cozinheira acho que fiz minha massa umas duas ou três vezes. Nunca achei que pegaria o jeito, sempre achei que o que eu fazia nem ficava assim tão bom pra valer a trabalheira e a sujeira. Mas o dia da minha revelação finalmente chegou. No dia das mães fomos almoçar na casa do meu filho e ele preparou uma macarronada bem simples acompanhada de salada. No dia seguinte eu tive a tarde de folga, cheguei em casa e me deu um cinco minutos, resgatei a máquina de macarrão da escuridão do basement, peguei a farinha, os ovos e fiz minha primeira massa de macarrão decente, sem forfé, sem sujeira, sem bagunça, em exatamente 20 minutos. Fiquei chocada! Fiquei entusiasmada! Desde então não parei mais. Fiz macarrão para dar para meus amigos [um deles ganhou um combo, de pasta com o molho de tomate pronto para ser usado], fiz pra secar e guardar, fiz pra comer na hora, com molhos diferentes, a massa em espessuras diversas, cortada mais grosso, mais fino. Aprendi com meu irmão que o segredo é sovar bem a massa. Sovar mesmo, com gosto. E usar a melhor farinha de trigo e ovos caipiras frescos. Eu passo cada pedaço de massa pelo mesmo número do rolo duas vezes. E quando ela estiver fina como uma folha de seda, passo pelo cortador. A receita básica é da minha mãe:

para cada pessoa:
100gr de farinha de trigo
1 ovo caipira grande
1 pitada de sal

Mistura tudo, amassa bem e sova com as mãos. Passa pela máquina. Se precisar polvilha a massa aberta com um pouquinho de farinha, mas não muita. Corta. Põe pra secar sobre uma toalha de mesa limpa ou cozinha na mesma hora em bastante água fervendo bem salgada. Tempera com o molho de preferência e MANGIA!

4 thoughts on “macarrão feito em casa”

  1. Fer, eu de novo – para cozinhar a massa da lasanha meu jeito preferido e’ usa uma frigideira grandona – nao precisa ser muito alta nao, mas ao inves de panela, o formato da frigideira e’ ideal. Da’ pra cozinhar umas 4 “folhas” sem grudar porque a area da panela e’ grande
    nossa, faz tempo que nao me divirto com pasta from scratch… esta’ me dando coceiras!
    a ultima vez faz mais de cinco anos, fiz uma pasta com beterraba cozida na massa, mas nao ficou tao forte a cor quanto eu gostaria.
    R: Sally, obrigada pelas dicas. meu proximo projeto sera lasagna. pra acrescentar beterraba ou espinafre ainda nao criei coragem! 🙂

  2. Fer, faz anos que nao faco massa em casa, que vergonha!
    mas te digo, voce tem que agora fazer ravioli – e’ tao delicioso e facil. E lasanha com massa caseira e’ totalmente diferente tambem, vale a pena o esforco adicional, que como voce mesma disse, nao e’ nada traumatico
    preciso seguir seu exemplo… minha maquina esta’ no basement tambem, no esurinho… Na verdade e’ o attachment da Kitchen Aid.
    R: Sally, tô com essas ideias pra por em pratica. meu irmao faz todo tipo de massa e minha mae me contou que ele cozinha as folhas da lasagna numa panela bem pequena, uma de cada vez. assim nao tem perigo de grudar. putz, pequenas coisas fazem a diferença, né? vamos fazer massas!!! beijo 🙂

  3. Fer,
    É uma lindeza né, parece milagre no que alguns ovos e um pouco de farinha se transformam! Depois que comprei minha máquina não parei mais de fazer em casa. Uso a própria batedeira para fazer a massa, com aquele gancho para massa pesada, misturo na batedeira até formar uma bola, depois sovo por alguns minutos, nem suja a bancada. 😉
    E dica para quem for de São Paulo e olhar o comentário. No Santa Luzia tem farinha de Trigo italiana 00 e farinha de Semola di Grano Duro, ambas de ótima qualidade.
    bjs,
    R: Tati, vou tentar fazer na batedeira, mas eu nao sujo muito a bancada, uso um silpat. mas quanto menos trabalho melhor, né? tambem tenho usado uma farinha italiana 00. mas a primeira vez que fiz foi com uma unbleached organica e ficou muito boa. beijao!

  4. Eu só como minha massinha caseira porque, né, nem se compara com a melhor massa seca.
    Modéstia à parte, a minha é bem boa e concordo que a melhor farinha é fator decisivo para a boa massa, assim como os ovos.
    Infelizmente a farinha que temos aqui no Brasil é mais ou menos.
    Sempre sovei a massa, mas um dia, com preguiça de sujar a bancada com farinha, coloquei tudo no processador e voilá, deu certo.
    Coloco farinha e ovos (no meu cabem 200gr de farinha e 2 ovos) e pulso, pulso, pulso, até que ela se transforme em grânulos grandes. Dependendo dos ovos, você sabe, pode ser necessário colocar um tiquinho de água.
    Aí é tirar do processador, formar uma bola, deixar descansar um tiquinho e cilindrar.
    Acho que quando não sovo, preciso passar a massa mais vezes no cilindro, em compensação, não fico com a bancada cheia de farinha.
    R: gostei dessa ideia, vou testar! obrigada! 🙂

Deixe a sua pitada: