um janeiro bem incomum

um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro
um novo janeiro um novo janeiro um novo janeiro

O assunto onipresente em todas as rodas por aqui neste momento é o clima—como tudo está diferente, incomum, espantosamente quente no pico do inverno, sem chuva alguma, batendo o recorde de todos os tempos. O governador já declarou que a California está em estado de seca, estamos todos confusos vestindo apenas um suéter no mês de janeiro, as árvores brotando, os passarinhos voltando e fazendo ninhos, os gatos com perebas por causa da secura do ar. Só se comenta disso e o que será feito da agricultura aqui no nosso estado, incluindo as hortas e jardins, já que provavelmente não teremos água suficiente para irrigar todas as plantas. E o que calor de 20ºC no meio do inverno vai causar nas lavouras, na preparação para as culturas de primavera e verão. Está tudo muito estranho e é claro que falamos muito em aquecimento global, porque agora não há como negar que algo está errado, as coisas estão mudando, mas segundo o meu marido cientista—vamos fazer ajustamentos. Vou confiar nisso, porque quero continuar esperando por suculentos e saborosos tomates quando o verão chegar.

5 comentários sobre “um janeiro bem incomum”

  1. Boa noite Fernanda…há muito tempo leio e acompanho suas postagens cheias de lirismo sobre as coisas do nosso dia a dia…primeiramente um Feliz 2014 para vc e os seus…eu moro atualmente no Brasil mais precisamente em Curitiba-PR e aqui esta tudo muito estranho…muito calor…um clima completamente atípico para nós….esperemos que as pessoas se concientizem e abracem a causa do meio ambiente com uma questão de sobrevivencia e não porque é um modismo…um abraço carinhoso…
    R: Maria do Carmo, muito obrigada pelo comentario! um Feliz 2014 pra voce e toda sua familia tambem. é verdade, está tudo muito atípico e precisamos fazer nossa parte, agora não é mais opcional. um beijo!

  2. Lindas fotografias…..tão bucólicas…..
    Aqui no sul do Brasil tá um inferno de quente, adoro o verão mas não vejo a hora de chegar o inverno, meus gatos também estão com umas perebas.
    Abços.
    R: Marisa, tudo exagerado é ruim, né? espero que seus gatos se recuperem. beijo!

  3. Oi Fer, compartilho da sua preocupação. Moro no sul de Minas, numa região cercada por montanhas e rios, mas o calor está insuportável e quase não está chovendo. Aqui também todo mundo está achando o clima estranho. Ou faz calorão ou esfria duma vez. Não temos mais aqueles dias agradáveis com brisa amena. Não sei o que vai ser…
    R: Valeria, estamos numa enrasca… as vezes fico um bocado pessimista. um beijo!

  4. Lindas imagens e um texto que traduz o que muitos de nós, seres humanos, estamos sentindo e pensando: a dinâmica da vida está sofrendo certas alterações. O que não sabemos é quais serão e como irão ocorrer e afetar nossa vidas, nossos tomates! 🙂 Também espero que a natureza continue florescendo e resistindo fortemente! Adoraria receber sua visita e opinião no meu pequeno blog: http://mariamestrecuca.wordpress.com/ Abs, Maria Sônia.
    R: Maria Sônia, temos que começar a pensar e agir, ainda não sei como, talvez já esteja fazendo a minha parte, mas não está sendo suficiente, né? vou visita-la sim. um abraço!

Deixe a sua pitada: