um pomelo, dois pomelos

pomelo1.jpg pomelo2.jpg

Os pomelos nem estavam muito atrativos, mas resolvi levar um. Era gigante e para servi-lo parti no meio—uma metade pra cada um. Foi só enfiar a colherinha cerrada na polpa que recebi uma esguichada de doçura no rosto. Devoramos nossas metades e na outra semana eu voltei pra comprar mais, desta vez um inteiro pra cada um. São pomelos praticamente do quintal da família que tem a banquinha de frutas na road 16, na saída da cidade. O mocinho que me atendeu se disse surpreso, até ele, com a doçura destes cítricos neste ano. Deve ter sido a abundância de chuva e o frio constante na medida certa. Não saberei exatamente a razão, mas aproveitarei para devorar esses pomelos enquanto eles durarem.

2 comentários sobre “um pomelo, dois pomelos”

Deixe a sua pitada: