quirera de milho
com costelinha de porco

quireradaane.jpg

Quando recebi aquela caixa cheia de pinhões enviada como presente por essa moça linda ganhei também barras de chocolate orgânico brasileiro da AMMA, mini-arroz do vale do Paraíba comercializado pelo Alex Atala e um pacote de quirera ou canjiquinha. Essa era ainda a única coisa que faltava para eu experimentar. E como nunca tinha preparado quirera na vida, ganhei também a receita enviada pela Ane. Fiz seguindo à risca. A minha quirera ficou mais seca. A Ane disse que a dela fica mais molhada. Neste caso é só colocar mais água na última fase. Preparei esse prato para um almoço de domingo e convidei meu filho e a namorada. Um vinho barbera do Shenandoah valley acompanhou essa comida robusta, que ficou incrivelmente deliciosa. A foto foi instagramada cinco segundos antes de sentarmos à mesa para a comilança. Segue a receita como foi enviada pela Ane.

menu_du_jour

Deixo 1,5 kg de costelinha de porco marinando com 1 cebola picada, 10 dentes de alho, suco de 2 ou 3 limões e 3 folhas de louro, por três horas [*eu deixei durante a noite, na geladeira].

Depois desse tempo, escorro as costelinhas da marinada (e reservo a marinada), salgo e douro em azeite. Deixo bem douradas. Pode fazer essa parte no forno baixo também, elas ficam mais macias.
Numa panela (pode ser na mesma), refogo a cebola e o alho da marinada e um pimentão vermelho assado (eu gosto do pimentão assim, tostado na chama para tirar a pele) bem picado e mais ou menos 80 gr de bacon picado.

Volto as costelinhas para a panela e quando elas estiverem aquecidas adiciono uma dose de cachaça. Deixo evaporar o álcool e adiciono a marinada. Pingo água e cozinho até que a carne esteja bem macia.

Adiciono então 500g de quirera lavada e deixada de molho em água por pelo menos 30 minutos [*eu deixei durante a noite]. Cozinho a quirera por 30 minutos, até que fique al dente. Corrijo o sal se precisar e acrescento salsa e cebolinha [*eu coloquei coentro fresco].

Gosto de servir esse prato com couve (rasgada ou cortada fininha e refogada só uns segundos no azeite e alho) e pingar limão. Fica gostoso também colocar linguiça junto com a costelinha ou fazer só com a linguiça.

3 comentários sobre “quirera de milho
com costelinha de porco”

  1. Fer, há quase dois anos estamos morando no sul de MG e aqui esse prato é um clássico! Eu confesso que quando criança não conseguia chegar perto desse prato, por pura teimosia nem sequer tinha experimentado. Bom, deixei de lado a bobeira e me apaixonei! No frio isso é tudo de bom! Servem com couve fininha crua e queijo ralado! Uma loucura de tão bom! E como alimenta! Um beijo e ótimo final de semana!
    R: Verena nao sabia q vc estava em MG. aproveite porque é muito bom mesmo! adorei a dicacda couve crua e queijo ralado. um otimo finde pra voce tambem. beijo!

  2. Fernanda,
    sensacional! que clareza na explicacao da receita. meu deu vontade de tentar.
    ah, fiz seus yorkshire puddings. nao sei se voce lembra que eu comentei que tava com vontade de fazer.
    e visitei la o link da sua amiga. tanta foto legal de comida 🙂
    so nao sei o que eh quirera. vai tudo junto com a carne? nao sei mesmo o que eh quirera.
    abraco
    Kalina
    R: Kalina, que bom que fez os yorkies. a quirera vai com a carne sim. ela é a canjiquinha, um grao de milho bem quebradinho, tipo corn grits. abraço!

Deixe a sua pitada: