the farm school

the farm school the farm school
the farm school the farm school
the farm school the farm school
the farm school the farm school
the farm school the farm school
the farm school the farm school
the farm school the farm school

Teve notícia nos jornais, tevês e rádios, porque foi a primeira classe a se formar nesse curso de fazenda. Eu estava lá convidada por uma das formandas e voltei um pouco mudada. Chegamos atrasados e por causa do nosso almoço tardio e do calor intenso nem tivemos muita vontade de jantar com as galinhas antes da cerimônia. Foi um jantar todo preparado com produtos da horta que podíamos avistar das mesas e regado à vinhos locais. Nos concentramos nas águas aromatizadas, servidas em jarras de conserva. Foi só o que fiz—beber água, andar pra lá e pra cá e conversar com amigos. Quando todos foram embora e a luz do entardecer já estava naquele ponto de transformar uma simples paisagem num cenário mágico, eu e o Uriel fomos sozinhos fazer um passeio pelas hortas rodeadas por pomares de nozes. No centro da pequena fazenda os barulhinhos vindos de um galinheiro nos dizia que já era hora de dormir—pois elas são madrugadeiras em tudo. Essa escola fazenda na cidade vizinha de Winters é parte de um projeto maior e que tende a crescer ainda mais. Enquanto passeava pelas hortas eu fiquei absolutamente tomada pela beleza de tudo aquilo e pensando o quando eu adoraria trabalhar num lugar assim. Sei que trabalhar com a terra não é pra qualquer um e certamente não deve ser pra mim, mas essa visita me deixou repensando muita coisa. E repensar é sempre o primeiro passo.

6 comentários sobre “the farm school”

  1. Hmmm… Entrei nesse processo de “repensamento” na semana passada… Será que é uma energia cósmica do repensar que está no ar?
    R: é bem possivel Valéria . transito de mercurio, marte?

  2. Fe,
    me delicio com as suas fotos e palavras..
    Já tive horta, galinhas e pomar e amava depois daquele dia puxado, tirar os sapatos e cuidar dela…agora, moro em apto e como ele é de dois pavimentos, cultivo minhas ervas, tomate cereja, cebolinha, coentro, salsa, taioba, ora pro nóbis, rúcula, couve e alface em vasos nas varandas!!! e controlo infestações com receitas caseiras…o prazer de comer o que planto e cuido é muito bom!!!!
    E ainda me surpreendo com as flores, hibisco, rosas, orquídeas que enfeitam a minha casa!
    O simples me conforta! muito…
    Bj
    Conceição
    Ps: meu primeiro vaso foi um cactus que deixei morrer…rssss…
    R: Conceição, que coisa maravilhosa! voce tem o dedo verde e eu te admiro por isso! um beijo 🙂

  3. Fer,
    Não sei de seu talento quanto a lavrar terras, mas
    para registrar trechos da vida, você é sensacional. Ai meu Deus, a coisa linda da maçã no pé!
    XXX
    Dalva
    R: Dalva, muitissimo obrigada! beijo

  4. Lindo esse teu post. Nunca se sabe, a vida nos surpreende muito. Talento tu tens de sobra, talvez so precise tempo para amadurecer a ideia e pintar a oportunidade no momento certo. 🙂
    Bj,
    Janine
    R: obrigada, Janine. beijo

Deixe a sua pitada: