salada de brócolis romanesco

salada-romanesco-cen_1S.jpg
Está para ser criado [certamente pela Monsanto] um legume que eu não goste. Não é comum eu virar o nariz para nenhum deles, talvez com exceção do nabo—que vamos admitir, não é o troço mais saboroso que existe. Por isso não sei por que peguei tanta implicância com o romanesco. Talvez por ele ficar em cima do muro, não ser nem brócolis, nem couve-flor e ter essa cara de nave espacial de animação da Pixar. É o famoso legume estrupício ou brócolis intergalactico, que começa a aparecer por essa época na minha cesta orgânica e me faz ficar naquele empurra-empurra e algumas vezes até fazendo escambos indecorosos—troco esse romanesco por qualquer outra coisa! Mas neste dia eu me enchi de coragem e declarei—não curto muito, mas ficarei com ele esta semana. E consequentemente fiz essa salada.
1 romanesco médio
1 cenoura grande
1 punhadinho de sementes de girassol
4 peppadew picadinhas
1 punhadinho de folhas de coentro fresco
Algumas azeitonas verdes pequenas
Corte as cenoras em rodelas ou em diagonal e cozinhe rapidamente no vapor. Não deixe ficar mole. Deixe esfriar. Corte as florzinhas do romanesco e também cozinhe no vapor. Não deixe amolecer. Deixe os legumes al dente. Deixe esfriar. Numa saladeira misture os legumes cozidos, as sementes tostadas [que eu tosto rapidamente na frigideira], os peppadew picadinhos, as azeitonas e o coentro picadinho.
Prepare o molho, misturando o suco de 1 limão cravo, sal marinho, azeite extra-virgem e um pouquinho de pasta de tomate [dessas no tubo]. Bata bem com um batedor de arame até formar um creme e tempere a salada. Sirva em seguida.

3 comentários sobre “salada de brócolis romanesco”

  1. eu também renego o romanesco sempre que possível 😉
    nabo eu so como cru e ralado, desde que eu nao tenha que fazer o servico sujo.
    e acho que a Alemanha é o único lugar no mundo onde se vende um “amarrado” de brocolis e couve-flor juntinhos para se fazer sopa creme.

  2. Não como nabo “nem por um decreto”! Fiz um curso de carving uma vez, no qual se usava muito nabo para as decorações. O cheiro do nabo ficava impregnado na mão. Afff!!
    O romanesco não é tão comum por aqui, mas aparece no mercado municipal. O sabor acredito que seja como o da couve-flor mesmo, não?
    Bjs.
    R: realmente, Gina, o nabo não é muito amigavel. o romanesco oscila entre couve-flor e brocolis, mas eu prefiro esses dois legumes separados. um beijo!

Deixe a sua pitada: